O Fedora 36 acabou de ser lançado com um grande número de novidades, incluindo a maioria dos benefícios trazidos pela versão 42 do GNOME Shell e muitas outras novidades preparadas especialmente para o Fedora.

As spins (versões com outras interfaces gráficas) do Fedora 36 Workstation, bem como as variações com “os-tree”, denominadas Silverblue e Kinoite, também acabaram de ser liberadas contando com versões mais recentes dos seus respectivos ambientes desktop e várias outras melhorias.

Wayland por padrão até para usuários de GPUs NVIDIA

O Wayland, já vinha sendo protocolo de comunicação para servidores gráficos padrão para usuários de GPUs da AMD e da Intel desde o Fedora 22. 

Após muito trabalho, os desenvolvedores conseguiram otimizar o desempenho a ponto de entregar o Wayland ativado por padrão, também quando o driver proprietário da NVIDIA estiver sendo utilizado.

Por mais que os desenvolvedores tenham realizado muitos testes, essa é uma implementação nova e alguns bugs ainda podem ocorrer. Especialmente, porque a obtenção de uma boa experiência utilizando o Wayland depende bastante dos desenvolvedores das aplicações e não apenas do sistema operacional.

Visual da interface mais consistente com as fontes Noto

A família de fontes Noto, desenvolvida pelo Google, é o novo padrão no Fedora 36, em substituição da DejaVu. Segundo os desenvolvedores, essa mudança foi feita com o intuito de tornar o sistema visualmente mais consistente.

noto fonts on fedora 36

As spins do Fedora não, necessariamente, serão distribuídas seguindo este novo padrão de fonte. Porém, além da versão principal, testamos também o Fedora 36 Kinoite (versão com KDE Plasma do Silverblue) que também conta com as fontes Noto como padrão.

Usuários como administradores por padrão em novas instalações

Até a versão 35, durante a instalação do Fedora, era necessário marcar uma caixa de diálogo para conceder ao novo usuário a condição de administrador do sistema. Agora, esta caixa de diálogo virá marcada por padrão.

Antes, era comum que pessoas não familiarizadas com o instalador do Fedora esquecessem de marcar esta caixa de seleção durante a instalação, o que fazia com que não pudessem utilizar comandos com “sudo”, entre outras coisas.

A utilização de contas de usuário sem privilégios administrativos é bastante comum em empresas, porém, segundo a equipe do Fedora, o sistema é muito mais utilizado em ambientes domésticos do que empresariais. Sendo assim, faz mais sentido otimizar o produto para esta gama de usuários.

Mais eficácia na criação de “snapshots” do sistema

Seguindo um padrão iniciado no OpenSUSE e no Fedora Silverblue, a base de dados do gerenciador de pacotes RPM foi movida do diretório “/usr” para “/var”. Essa mudança facilita a realização de “snapshots” e “rollbacks”, formas de realizar backups do sistema.

Isso torna mais seguro e eficaz o uso de softwares como o TimeShift, assim como outras aplicações e métodos de backups do sistema.

Diretório “/var” em uma partição separada no Silverblue e no Kinoite

Ao optar pelo particionamento automático nas instalações do Fedora 36 Silverblue e Kinoite, será criada uma partição separada para o diretório “/var”, que será formatada com o sistema de arquivos “btrfs”.

Os benefícios disso é que ao montar o diretório “/var” em uma partição separada, será possível realizar um “snapshot” do mesmo separado da raiz do sistema. Da mesma forma, será possível realizar um backup da raiz do sistema sem “tocar” na pasta “/var”.

Isso aumentará o número de possibilidades ao realizar backups do sistema operacional, tornando o processo mais completo e eficaz.

As novidades do novo GNOME 42

O Fedora 36 Workstation, assim como o Silverblue, que contam com o GNOME Shell como interface gráfica padrão, estão chegando com a versão 42 do ambiente desktop em quase todos os componentes do sistema.

As principais melhorias, como a possibilidade de ativar o “modo escuro” pelas configurações do sistema e a nova aplicação de captura de tela, que também grava vídeos, já estão disponíveis no lançamento do Fedora 36.

gnome 42 print screen tool

Porém, nem todas as novidades do GNOME 42 estão presentes no Fedora 36. Um exemplo é o novo emulador de terminal, o GNOME Console, deixado de lado pelos desenvolvedores do Fedora, que decidiram manter o GNOME Terminal por mais tempo.

Além disso, a “libadwaita” ainda não foi implementada por completo no Fedora 36, o que pode causar uma leve diferença no visual entre algumas aplicações. Algo que só deve ser perceptível aos mais detalhistas.

Spins com novas versões do KDE Plasma, XFCE, e mais

Além das novidades do GNOME 42, as spins do Fedora 36 também estão chegando com versões muito mais recentes dos seus ambientes desktop.

O KDE Plasma está sendo entregue na versão 5.24.3, enquanto a spin com o XFCE conta com todas as novidades da versão 4.16.

O LXqt está chegando no Fedora com a importantíssima versão 1.0, lançada após 8 anos de desenvolvimento do ambiente desktop e conta com novidades como: diversas novas funções para o gerenciador de arquivos, melhor suporte a ícones no painel do sistema, correções de bugs em diversos apps do sistema e muito mais.

Os novos wallpapers do Fedora 36

Além de todos os aprimoramentos por “debaixo do capô”, o Fedora 36 também está chegando com dois novos wallpapers que parecem estar agradando a maioria das pessoas.

fedora 36 day wallpaper

Assim como nas versões anteriores do sistema, o novo wallpaper padrão do Fedora contém duas variações, uma para o dia e outra para a noite. Ao selecionar a opção correspondente na tela de seleção do papel de parede, a variação para a noite será aplicada automaticamente após um horário pré-definido.

fedora 36 night wallpaper

Como diz o ditado: “gosto é gosto”, mas para mim, os novos wallpapers do Fedora são muito bonitos. O que você achou?

Outras novidades do Fedora 36

Além de tudo o que já mencionamos, muitas outras novidades foram implementadas para esta nova versão do “sistema do chapéu azul”. Entre elas:

  • Agora, o Fedora irá instalar apenas as dependências recomendadas de aplicações ao atualizar o sistema. Com isso, em futuras atualizações, dependências serão instaladas apenas se isso já tiver sido feito antes;
  • As fontes do idioma “Malayalam” foram atualizadas com melhorias no desenho das letras, para maior legibilidade;
  • O gerenciador de contêineres e imagens “Podman” será, pela primeira vez, lançado no Fedora;
  • A versão 5.17 do Kernel Linux virá instalada por padrão no sistema.

A lista completa com todas as novidades que estão presentes no Fedora 36 pode ser encontrada (em inglês) na página oficial do lançamento na wiki do Fedora.

Explore o Fedora 36 Workstation conosco

Confira também o vídeo a seguir, com uma análise mais visual sobre a nova versão do Fedora.

Como estão sendo as suas impressões em relação ao Fedora 36? Comente abaixo se o sistema conseguir superar as suas expectativas para esta nova versão.

Isso é tudo pessoal! 😉


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste