Após seis longos meses de espera, a mais nova versão do GNOME chegou trazendo ainda mais melhorias e recursos da nova fase do projeto que utiliza agora GTK4, contando com um visual ainda mais moderno.

Com mudanças significativas em alguns aplicativos, muito mais desempenho e opções de configuração, o GNOME 41 acabou de sair de sua fase beta e chegou para ser sua próxima interface gráfica.

Seus novos GNOME Apps

O GNOME é um ótimo desktop enviroment e sem dúvida nenhuma, os aplicativos desenvolvidos por sua equipe tem algo a ver com isso. 

Um redesign na loja

A GNOME Software é uma das principais lojas de aplicativos disponíveis para Linux, utilizada até mesmo em outras interfaces como, por exemplo, o XFCE. Após longos anos com um visual um pouco “antiquado”, ela recebeu o redesign que merece.

image 70

Com cores vivas, um banner maior, cantos arredondados e alta responsividade, a GNOME Software chega com tudo em sua versão 41, deixando a interface muito mais moderna.

Se você quiser saber todas as mudanças que ela traz, temos um artigo completo no blog que irá sanar todas suas dúvidas.

Solta o som DJ

Outro aplicativo que chegou trazendo mudanças visuais é o GNOME Music que está seguindo todos os conceitos de design do GNOME 41.

image 69

Note que agora as capas dos álbuns estão maiores e possuem cantos arredondados. Além disso, a lista de artistas inclui imagens e a barra do reprodutor de mídia está um pouco mais espaçosa, deixando o aplicativo ainda melhor para uso em dispositivos touch.

Todos conectados?

Para trazer um ambiente de trabalho ainda mais completo para seus usuários, a equipe do GNOME incluiu um novo cliente para desktop remoto chamado Connections.

image 68

Substituindo a antiga funcionalidade de conexão de área de trabalho remota encontrada no GNOME Boxes, ele fornece uma experiência moderna e intuitiva de se conectar a outros computadores, suportando as tecnologias VNC e RDP.

Ainda mais poderoso

Com diversas otimizações e melhorias no consumo de recursos e energia, o GNOME 41 tem potencial para ser utilizado em desktops, laptops e até mesmo celulares.

Um consumo inteligente

O GNOME 40 trouxe uma nova configuração de modo de energia, com os modos equilibrado, desempenho e economia de energia. Essas configurações ficaram ainda mais aparentes na nova versão da interface.

Agora é possível alterar entre os modos através do menu de status do sistema para que o usuário não precise acessar o GNOME Settings para realizar uma simples mudança.

image 67

Também foi adicionado um suporte inicial para que alguns aplicativos solicitem um modo de energia específico para serem executados, como, por exemplo, um editor de vídeos irá pedir que o computador esteja no modo de desempenho.

Vale dizer que o modo de economia de energia recebeu algumas melhorias e agora “desbota” a tela rapidamente quando está ativo, além de ser ativado de forma automática caso o nível da bateria esteja baixo.

Seu celular sempre on-line

O GNOME 41 traz um novo painel no GNOME Settings voltado a conectividade em dispositivos móveis, permitindo ao usuário configurar algumas conexões de rede móvel, sejam elas 2G, 3G, 4G e GSM / LTE.

image 66

Este novo painel substitui as antigas configurações de rede móvel e será mostrado apenas quando existir suporte a este tipo de hardware, seja através de um dispositivo móvel ou um modem de internet que utiliza cartões SIM.

Melhorias de desempenho

A equipe do GNOME continua trabalhando em aumentar o desempenho da interface e de seus aplicativos. Dentre algumas mudanças para esta versão, temos:

  • Melhorias nos gestos que agora se comportam de forma consistente;
  • Atualização de resposta à entrada de dados do teclado e do mouse;
  • Novo renderizador GL padrão para o GTK 4;
  • Limpeza de código no Mutter (gerenciador de janelas da interface).

Seja mais produtivo em multitarefas

Foi adicionado um novo painel no GNOME Settings, com algumas configurações que irão te ajudar a trabalhar melhor em multitarefas.

image 65

Dentre as opções existentes no painel, temos:

  • Configurar um número fixo de áreas de trabalho;
  • Ativar/desativar o hot corner;
  • Mostrar as áreas de trabalho em todos os monitores;
  • Ativar/desativar as bordas de tela ativa.

Essas configurações podem ajudar o usuário a tirarem o máximo de proveito da interface, sem a necessidade de instalar o GNOME Tweaks para realizar estas alterações.

Utilizando o GNOME 41

Se você curtiu algumas das mudanças que o GNOME 41 trouxe e mal vê a hora de utilizar a interface, saiba que em breve você poderá utilizá-la no Fedora 35, Arch Linux e Manjaro GNOME.

Já em distribuições baseadas no Debian, vale dizer que o Ubuntu 21.10 e o Pop!_OS 21.10 irão trazer a versão 40 da interface ao invés da 41.

O que você achou do GNOME 41? Pretende utilizá-lo em qual distribuição? Deixe sua opinião nos comentários e até o próximo artigo!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste