Fedora 34 lançado, confira as novidades!

Fedora 34 lançado, confira as novidades

Abril é mês de lançamento e os sistemas operacionais não param de chegar. Após o recente lançamento do Zorin OS 16 Beta e do Ubuntu 21.04 “Hirsute Hippo”, chegou a vez do Fedora brilhar.

Sua versão 34 está bem além de uma mudança no desktop, trazendo novos recursos e melhorias para os recursos já existentes no sistema.

Quer saber o que temos na nova versão do sistema? Então prepare sua bebida favorita, sente-se confortavelmente, escolha seu melhor pendrive e vamos falar sobre o Fedora 34.

A versão pura do GNOME 40

Diferente de sistemas como o Ubuntu e o Pop!_OS, o Fedora 34 traz por padrão o GNOME 40, que inclui várias mudanças visuais e o novo GTK 4. Caso você queira saber mais sobre essa versão do GNOME, temos vários artigos no blog que irão sanar todas suas dúvidas.

O GNOME sempre foi um dos diferenciais do Fedora, já que o sistema é conhecido por entregar uma versão limpa da interface, sendo o mais fiel possível a ideologia do projeto. 

Caso você deseje testar a nova versão da interface, o Fedora 34 é a melhor opção para você atualmente, pois irá te entregar a melhor experiência possível.

Pipewire, seu novo daemon de som

O PulseAudio vem sendo o gerenciador de som em sistemas Linux há anos e mesmo sendo bastante competente, ele já está bastante legado. Para continuar trazendo inovação para seus usuários (e quem sabe outros projetos), o Fedora 34 utilizará o Pipewire como daemon de som.

Todo áudio que vai para controladores como JACK e PulseAudio agora são roteados para o daemon Pipewire que oferece um gerenciamento de áudio superior para o sistema. Por consequência, o pacote PulseAudio e seu daemon foram removidos do sistema.

Compactação no BTRFS

Desde a versão 33 do Fedora, o BTRFS vêm sendo o sistema de arquivos padrão do sistema. Para esta versão, a equipe de desenvolvimento resolveu trazer a compactação zstd por padrão ao utilizar BTRFS na instalação.

Essa mudança irá permitir ao sistema um desempenho de leitura e gravação superior ao que temos agora, além de economizar espaço em disco.

Caso você queira saber mais sobre esse método de compactação e o que ele acarretará ao Fedora, foi publicado um artigo na Fedora Wiki sobre o assunto.

Systemd-oomd, otimizando sua memória RAM

Outra mudança que o projeto trouxe para seus usuários se trata do systemd-oomd que virá ativado por padrão para todas as suas variantes. Este daemon oferece melhorias na gestão de recursos em situações de falta de memória.

A ideia é se recuperar destas situações antes que o sistema operacional trave e o usuário perca seus arquivos e projetos nos quais estava trabalhando.

Também existe um artigo na Fedora Wiki falando um pouco mais sobre essa mudança e os impactos no sistema operacional.

Considerações finais

Embora o visual seja uma das mudanças mais impactantes no Fedora 34, essa versão trabalhou bastante embaixo do capô, para trazer melhorias e inovação para os usuários e que provavelmente irão chegar ao RHEL.

Caso você queira instalar ou apenas migrar para o Fedora, o download da ISO pode ser realizado através do site oficial do projeto.

Você utiliza o Fedora? O que achou dessa nova versão? Deixe sua opinião para gente nos comentários e até o próximo artigo!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Mac versus PC - As zoeiras da Apple com a Microsoft
Continue lendo

Mac versus PC – As zoeiras da Apple com a Microsoft

Se hoje que costuma tirar onda com Windows e Mac é a galera do Linux antigamente não era bem assim, aliás, a Apple gastou muitos dólares por aí no intuito de fazer o Windows parecer coisa do passado com uma série de comerciais para vender os computadores da maçã, e o que eu acho disso? Acho ótimo, acho engraçado demais!