Máquinas virtuais são bastante conhecidas sendo utilizadas por pessoas e empresas, seja para testar seus softwares em diferentes sistemas, conhecer um novo sistema operacional ou estudar sem ter que realizar um dualboot no computador.

Projetos como o Virtual Box e GNOME Boxes são algumas das referências quando o assunto é criar máquinas virtuais, porém, Martin Wimpress, antigo líder de desktop do Ubuntu está trazendo um novo projeto para a comunidade o Quickemu.

Simplificando o processo

A criação de uma máquina virtual pode ser um processo trabalhoso em alguns softwares e pensando nisso, Wimpress estudou como deixar esse processo mais simples e após algum tempo com a ideia na cabeça, o Quickemu foi a resposta.

Utilizando o QEMU como backend para o software, ele permite armazenar suas máquinas virtuais em qualquer dispositivo como, por exemplo, um HD externo e possui otimizações para executar sistemas operacionais Linux, Windows e Mac OS de forma simples, tudo a partir de poucos comandos.

Quickget, a forma mais rápida de criar máquinas virtuais

Um dos recursos que mais me surpreendeu no software, foi o comando quickget que pode criar máquinas virtuais de forma automática para alguns sistemas pré-definidos, como as flavours do Ubuntu, Windows 11 e Mac OS.

image 54

Caso você deseje instalar um sistema que ainda não esteja no quickget, é possível realizar o processo de forma manual como explicado na página do GitHub do projeto.

Vale dizer que existem algumas configurações que devem ser feitas em alguns sistemas descritas no GitHub, então sempre que possível, dê uma passadinha por lá para conferir as mudanças que o projeto vem trazendo no processo de criação de máquinas virtuais.

image 53

Utilizando o Quickemu

Se você está utilizando o Ubuntu, o Quickemu pode ser instalado no sistema através de um repositório PPA. Você pode adicioná-lo ao sistema através de uma interface gráfica, ou utilizando os comandos abaixo:

sudo apt-add-repository ppa:flexiondotorg/quickemu
sudo apt install quickemu

Caso você esteja em outro sistema, basta clonar o repositório do software através do GitHub e executá-lo em sua pasta. Esse processo pode ser realizado através dos comandos:

git clone https://github.com/wimpysworld/quickemu
cd quickemu

ATENÇÃO: Lembre-se de instalar o Git em seu sistema

Vale dizer que para usar o Quickemu, é necessário algum conhecimento técnico do terminal, então tome cuidado ao utilizar os comandos. Caso você não saiba utilizar o terminal, temos um curso no Diolinux Play que vai te ajudar a utilizar essa ferramenta poderosa.

Você utiliza muitas máquinas virtuais no seu dia-a-dia? O que achou do Quickemu? Deixe sua opinião nos comentários e até o próximo artigo!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste