WebRender, o recurso especial que a Mozilla lançou no Firefox para Linux

Firefox 84 é lançado com WebRender ativado por padrão no Linux

A versão 84 do Firefox foi lançada com o WebRender (a mais recente novidade da Mozilla em otimização de desempenho), melhorias na compatibilidade com dispositivos da Apple e várias outras novidades que prometem deixar o navegador ainda mais rápido e seguro.

Quem é esse tal de WebRender?

O WebRender é uma tecnologia relativamente nova que já há algum tempo vem sendo desenvolvida e implementada pela Mozilla com o intuito de obter uma navegação muito mais rápida e fluída através do seu navegador.

De forma simplificada, a ideia principal por “debaixo do capô” do WebRender é fazer com que muitos dos elementos gráficos dos sites e serviços que você acessa através do Firefox possam ser renderizados pela placa de vídeo, ao invés do processador.

O WebRender já vem sendo utilizado em grande parte dos dispositivos Windows e MacOS há algum tempo, e agora, finalmente os usuários de distribuições Linux poderão desfrutar desse recurso.

Como utilizar o WebRender para navegar mais rápido?

O WebRender já vem ativado por padrão nesta nova versão do Firefox, porém, existem alguns requisitos de compatibilidade que devem ser atendidos para que o recurso possa ser utilizado.

A compatibilidade desta nova tecnologia com Wayland ainda não foi implementada, o que significa que atualmente o WebRender funciona apenas com sessões X.org.

Caso você não saiba o que são “X.org” e “Wayland”, o vídeo a seguir irá resolver esse problema para você.

Essa incompatibilidade não deve ser um problema para a maioria dos usuários, visto que o X.org ainda é o padrão na maioria dos sistemas Linux. Todavia, usuários do Fedora devem ficar atentos, visto que o mesmo utiliza o Wayland por padrão.

Nesse caso, basta que você altere a sua seção de “Wayland” para “X.org” na tela de login, e pronto!

Compatibilidade aprimorada com dispositivos da Apple

Se nos últimos meses você esteve “ligado” nas novidades do mundo da tecnologia, certamente ouviu falar no “pé na bu**a” que a Apple deu na Intel, ao deixar de utilizar nos seus equipamentos os processadores da empresa californiana para dedicar-se a projetar e produzir as suas próprias CPU’s.

Essa “nova” empreitada por parte da empresa do “tio Jobs” resultou na nova linha de processadores denominada “Apple Silicon”, sobre a qual já falamos neste artigo.

Com isso, sempre atentos às inovações do mercado, os desenvolvedores do projeto Firefox já tomaram providências e conseguiram fazer com que a nova versão do seu navegador seja completamente compatível com os Apple Silicon que estarão presentes nas novas versões do MacBook Air, MacBook Pro e MacMini.

E as novidades não param por aí…

Além do que já mencionamos, mais algumas mudanças importantes foram incorporadas nesta nova versão do Firefox, das quais podemos destacar:

  • Além de ser a primeira aparição do WebRender no Linux, a versão 84 também é a última a entregar compatibilidade com o “bom e velho” plugin Adobe Flash Player;
  • Agora ao importar favoritos de outro navegador o Firefox irá, por padrão, alterar a configuração de exibição da barra de favoritos para “exibir”;
  • A nova versão do navegador é capaz de utilizar técnicas mais modernas para alocar memória compartilhada no Linux, aumentando a performance e a compatibilidade com o Docker;
  • Várias correções de bugs e de segurança.

Uma lista completa com todos os detalhes técnicos das novidades da versão 84 do Firefox pode ser encontrada nas notas de lançamento oficiais do projeto.

Quando poderei desfrutar da nova versão do Firefox?

O tempo que novas versões de softwares levam para chegar em cada distro Linux varia de acordo com vários fatores. É mais comum que distribuições “Rolling Release” como o Manjaro ou o OpenSUSE Tumbleweed recebam as novidades antes do que distros mais conservadoras como o Debian, ou mais “intermediárias” como os mais recentes Ubuntu ou Fedora.

Todavia, se você não quer esperar pelos desenvolvedores da sua distro, basta instalar a versão em Flatpak do Firefox, que é compatível com qualquer distro Linux e já se encontra na versão mais atual do navegador.

Se você não sabe o que são ou como trabalhar com Flatpaks, basta conferir o artigo super completo que fizemos sobre o assunto.

Isso é tudo pessoal! 😉


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Sorteio: Livro - Aprendendo Docker
Continue lendo

Sorteio: Livro – Aprendendo Docker

Olá! Como vai? Você chegou bem na hora de participar de uma promoção muito bacana que começou ontem aqui no Diolinux. Através de uma parceria com a editora Novatec nós vamos sortear um livro "Aprendendo Docker" para você entrar de cabeça nesta tecnologia tão importante atualmente.