Todos nós, usuários de Linux no desktop, ficamos muito animados com a notícia do lançamento do Steam Deck. O novo console portátil da Valve que irá rodar jogos de Windows no SteamOS, um sistema operacional baseado em Linux.

Isso traz um raio de esperança para todos os usuários de distribuições Linux em computadores pessoais, já que os avanços realizados pela Valve com o SteamOS certamente irão refletir em todos os outros sistemas Linux para PC’s focados no “usuário comum”.

O Steam Deck vai rodar tudo?

O que faz com que muitas pessoas permaneçam céticas em relação ao quão longe o SteamOS irá chegar com o Steam Deck é porque o Proton* não é capaz de rodar apropriadamente um grande número de jogos.

Este problema era ainda maior há poucos meses, já que todos os jogos que utilizavam anti-cheats como o “EAC” e o “BattleEye” não rodavam através do Proton, e, sequer havia a previsão de uma mudança no cenário.

battleye no steam deck

Recentemente recebemos a notícia de que os principais anti-cheats do mercado, estão recebendo suporte para o Steam Deck, e, consequentemente, o Proton e o Wine.

Então a pergunta é: o que mais a Valve vai fazer para melhorar a compatibilidade do SteamOS a ponto de valer a pena investir em um Steam Deck?

*O Proton é uma ferramenta que foi criada pela Valve para possibilitar a execução de jogos de Windows em distribuições Linux.

O que as desenvolvedoras tem a dizer sobre o Steam Deck

Uma equipe do The Verge entrou em contato com várias das principais desenvolvedoras de jogos da atualidade, questionando se elas pretendem compatibilizar os seus jogos com o novo console da Valve.

Confira o que os representantes das desenvolvedoras disseram sobre o assunto:

  • 7 Days to Die: “No momento, não temos nenhum comentário sobre isso. O nosso jogo ainda está em desenvolvimento. Por estar ainda em fase “Alpha”, ainda não estamos prontos para dizer “sim” ou “não” a respeito disso.
  • ARK: Survival Evolved: “Sim, nós pretendemos atualizar as configurações do ARK a fim de compatibilizá-lo com as mudanças do BattleEye para o Steam Deck.”
  • DayZ: “A esse estágio é um “talvez” para nós. Nós estamos avaliando o Proton como um todo e ainda não podemos nos comprometer com nada.”
  • Dead By Daylight: “Eu posso afirmar que nós pretendemos atualizar o nosso EAC para suportar o Steam Deck no futuro, mas nós ainda não podemos confirmar uma data de lançamento.”
  • Destiny 2: “Nós temos tentado resolver isso. Nós não temos nada para compartilhar agora, hoje, mas nós vamos continuar trabalhando nisso.”
  • Paladins; Smite: Nós ainda não temos uma linha do tempo disponível, mas pretendemos prover esse suporte em um futuro próximo. Nós temos feito pesquisas no assunto e é improvável que esse suporte venha acontecer até o lançamento do Steam Deck em dezembro. Apesar de os nossos jogos compartilharem algumas similaridades, cada um deles requer a sua própria implementação que é significantemente mais delicada do que modificar algumas configurações no SDK. A Hi-Rez se orgulha por disponibilizar os seus jogos em múltiplas plataformas e consoles, então nós esperamos sermos capazes de prover tal suporte em um futuro próximo.”
  • Rust: “Sim, nós estamos trabalhando nisso. Esperamos que esteja pronto até o lançamento do Steam Deck, ou pouco tempo depois.
  • War Thunder: “Sim, nós pretendemos fazer tudo o que pudermos para que o War Thunder funcione no Steam Deck.”

“Linux gaming” cada vez melhor

Entre as empresas contatadas tivemos várias respostas positivas, e, certamente existem várias outras desenvolvedoras que estão trabalhando nisso e ainda não foram questionadas sobre o assunto.

Além de mais uma opção para jogar, graças à Valve o Steam Deck está caminhando para o que parece ser mais um grande passo para tornar sistemas operacionais baseados em Linux cada vez melhores para usuários gamers.

Isso é tudo pessoal! 😉


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste