A Microsoft, a mesma empresa que teve um dos seus líderes declarando que “Linux é um câncer” no início dos anos 2000, vários anos depois se tornou uma das empresas que mais contribui financeiramente com o kernel Linux.

Além disso, recentemente a empresa abriu o código-fonte da calculadora do Windows, aprimorou o suporte da sua suíte office a formatos abertos e assumiu um posicionamento completamente oposto àquele do início do milênio. O tempo pode mudar tudo, não é?

Conheça o novo Power Fx

Em março deste ano (2021) a empresa americana anunciou a “Power Fx”, sua nova linguagem de programação “low code” e afirmou que a mesma viria a se tornar open source em um futuro próximo.

Até então, apenas a documentação do Power Fx era de código aberto, porém, no dia 02 de novembro a empresa finalmente abriu o código-fonte do seu mais novo produto, tornando-o a sua mais nova contribuição para a comunidade.

O conceito de “low code”

A nova linguagem de programação criada pela Microsoft utiliza o conceito de “low code”, um método que permite aos desenvolvedores criarem aplicações e ferramentas utilizando um número extremamente reduzido de linhas de código quando comparado às linguagens de programação “convencionais”.

low code

Em termos leigos: enquanto através de outros métodos, os desenvolvedores precisam escrever linhas de código para todas as partes da ferramenta que está sendo criada, ao utilizar o Power Fx muitas dessas etapas poderão ser realizadas utilizando elementos prontos, simplesmente adicionando-os aos seus projetos.

Isso reduz em muito a carga de trabalho necessária para o desenvolvimento de um software, consequentemente reduzindo custos, tempo de produção e até mesmo permitindo que desenvolvedores menos experientes criem aplicações que, de outra maneira, seria extremamente difícil. 

Um produto familiar para usuários do Excel

A Microsoft cumpriu muito bem o papel de aproveitar recursos já existentes para aumentar o número de possibilidades que o seu novo produto tem a oferecer. O Power Fx foi criado de forma que é capaz de utilizar o poderoso e bem disseminado sistema de fórmulas do Excel.

power fx

Confira o que a empresa disse sobre o assunto no comunicado oficial de lançamento do Power Fx:

Power Fx doesn’t just share the same syntax and functions as Excel, it also behaves in a familiar way. Like Excel, formulas are declarative and recalculate instantly just as a spreadsheet does. Makers have the advantage of telling the app what they want it to do without having to describe the how or when—Power Fx does that for you, freeing developers from the tedious task of keeping variables and data tables up to date manually.

“O Power Fx não compartilha apenas das mesmas sintaxes e funções do Excel, ele também se comporta de forma semelhante. Assim como o Excel, as fórmulas são declarativas e recalculadas instantaneamente, como em uma planilha. Os criadores têm a vantagem de poderem dizer ao app o que eles querem que ele faça, sem ter que descrever como ou quando – o Power Fx faz isso por você, deixando os desenvolvedores livres da tediosa tarefa de manter as tabelas de dados e variáveis atualizadas manualmente.”

“Queimar pontes” nunca foi um bom negócio

Apesar de continuar sendo uma empresa que tem o lucro como o seu principal objetivo, o que eu julgo completamente normal, a Microsoft me parece ser uma empresa que, cada vez mais, possui uma mentalidade aberta e receptiva em relação ao open source. Afinal, empresas como Red Hat e Canonical estão aí para provar que também é possível ganhar muito dinheiro com software de código aberto.

O quê você acha sobre o novo Power Fx e sobre como a Microsoft tem se posicionado nos últimos anos em relação a Linux e software livre em geral? Conte-nos a sua visão dos fatos nos comentários abaixo!

Isso é tudo pessoal! 😉


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
onlyoffice 7.0
Continue lendo

OnlyOffice 7.0 chega repleto de novos recursos

A suíte de escritório de código aberto OnlyOffice, chega em sua versão 7.0 trazendo diversas novidades como a criação de documentos com campos preenchíveis, proteção de planilhas e pastas de trabalho com senha.