Muitas pessoas ainda utilizam computadores com hardware bastante antigo, rodando sistemas operacionais de 32 bits para os mais variados propósitos. Seja para trabalhos leves, jogos antigos ou somente para não jogar fora um dispositivo que, apesar de velho, encontra-se 100% funcional.

Por outro lado, o suporte a arquitetura de 32 bits pelos sistemas operacionais tem sido cada vez menor. O Fedora é um bom exemplo de uma distro que já não possui esse suporte, e, apesar de ainda não ter conseguido, até mesmo o Ubuntu já está há um bom tempo tentando trabalhar apenas com 64 bits.

Quem ainda precisa de 32 bits?

Embora a tendência seja o abandono dos 32 bits, felizmente várias distribuições Linux ainda mantêm o suporte a essa arquitetura. Permitindo que os donos de equipamentos mais antigos possam manter as suas máquinas rodando sistemas operacionais leves, com toda a segurança que um sistema moderno pode oferecer.

Sete das melhores distros com versões em 32 bits

Confira agora uma lista com 7 das principais distribuições Linux que ainda mantêm versões de 32 bits dos seus sistemas:

1. Debian: o “rei” da estabilidade

Isso mesmo! O “rei” da estabilidade e também uma das distribuições Linux mais tradicionais do mercado ainda possui versões de 32 bits para download no seu website.

Apesar de não ser o sistema mais intuitivo de ser instalado, o Debian também não é nenhum “bicho de sete cabeças”. Após apenas alguns minutos conferindo o vídeo acima você já estará apto a testar um dos, se não o sistema operacional mais estável do mundo por conta própria.

2. Zorin OS Lite: leve, porém belo

Apesar de a beleza ser algo bastante subjetivo, a versão “Lite” do Zorin OS é simplesmente a mais bela implementação da interface XFCE que eu já vi.

Além de bonito, assim como já é característico do XFCE, o Zorin OS Lite é extremamente leve. O sistema operacional ideal para quem quer um sistema que consome poucos recursos sem renunciar a um belo visual.

3. OpenSUSE Tumbleweed: um clássico do mundo Linux

O “Tumbleweed” é a versão “Rolling Release” do OpenSUSE.

Ao lado do Debian, o OpenSUSE é uma das distribuições Linux mais tradicionais e populares da atualidade. A sua versão “Tumbleweed” utiliza o método de atualizações “rolling release”. Desta forma, basta que você instale o sistema uma vez e poderá utilizá-lo para sempre, apenas o mantendo atualizado.

4. Slax: um sistema operacional de bolso

O Slax é uma distribuição Linux baseada no Debian que utiliza um ambiente gráfico chamado FluxBox, que possui um layout bastante semelhante ao do Windows, o que deve trazer uma sensação de familiaridade para os usuários vindos do sistema da Microsoft.

O visual do Slax é bastante simples, porém, bem feito e agradável aos olhos. Um sistema robusto e tão leve que pode rodar diretamente de um pen drive de 2GB

A versão “normal” do Linux Mint é baseada no Ubuntu e possui apenas versões de 64 bits. Todavia, a versão LMDE do sistema operacional, que como o próprio nome já diz é baseada no Debian, entrega todas as vantagens do Linux Mint também em 32 bits.

No vídeo acima você consegue comparar todas as diferenças entre as versões do Linux Mint baseadas no Ubuntu e no Debian. Contando com várias opções de interface gráfica como o XFCE ou o Cinnamon, o Linux Mint Debian Edition é sem dúvidas mais uma excelente opção para quem precisa de um sistema operacional para um PC antigo.

6. AntiX: pensa em um sistema leve

O AntiX é mais uma das distribuições Linux baseadas no Debian. Assim como o Slax, o AntiX é extremamente leve, tanto em processamento quanto consumo de espaço em disco, o que a torna uma das melhores opções para equipamentos bastante antigos com recursos extremamente limitados.

Segundo o que foi divulgado no website oficial, o AntiX precisa de apenas 256MB de memória RAM e 5GB de armazenamento para funcionar. Nada mau, não é?

7. Gentoo: hacker mode ON

Chegou a hora de pegar aquele seu casaco preto com capuz, esticar os dedos, apagar as luzes e se preparar para rodar muitos comandos em uma tela preta.

O Gentoo é uma distribuição Linux que recomendamos apenas para usuários avançados ou que desejam aprender sobre sistemas operacionais Linux em geral, sem pressa e utilizando muitos comandos.

Apesar de ser uma distro considerada “difícil”, o Gentoo oferece uma versão de 32 bits e a forma totalmente personalizada de instalação, tanto do sistema quanto das aplicações escolhidas, o tornam uma excelente opção para máquinas antigas e fracas.

Além das distros mencionadas, quais outras seriam excelentes opções para máquinas antigas e fracas? Compartilhe as suas ideias conosco nos comentários abaixo!

Isso é tudo pessoal! 😉


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Porque o React é tão popular?
Continue lendo

Porque o React é tão popular?

Saiba um pouco mais sobre a tecnologia React e descubra alguns dos motivos que a tornaram tão popular entre os desenvolvedores front-end.