Existem milhares de computadores ao redor do mundo, sejam eles para uso em escritório, jogos e até mesmo servidores de diversos portes, cada qual com um hardware diferente para atender sua demanda.

Em outro nível temos o conhecido Top 500 que é atualizado duas vezes por ano, mostrando os 500 computadores mais rápidos do mundo e na última edição, um dos supercomputadores da Microsoft ocupou a 10.ª posição.

Bem a posição ocupada pelo Voyager-EUS2 não foi uma surpresa, mas o sistema operacional que o supercomputador utiliza, o Ubuntu.

Uma surpresa já esperada

Por mais que a Microsoft seja a empresa que desenvolve o sistema operacional Windows, suas versões educacionais e para servidores, o fato de um de seus supercomputadores utilizar Linux não surpreendeu a muitos técnicos.

Mesmo que o Windows Server consiga lidar com grandes cargas de trabalho, a plataforma Windows não foi pensada para atender a demanda de supercomputadores.

Já o Linux, possui um amplo suporte a diversas arquiteturas e equipamentos, além de ter o seu código-fonte aberto, fornecendo aos administradores destas máquinas mais flexibilidade para adaptar o sistema a projetos com diversos propósitos e aplicações.

Apenas 30 petaflops de potência

A Microsoft pode celebrar esta edição dos top 500, pois o Voyager-EUS2 é a única máquina que entrou no top 10 supercomputadores mais rápidos do mundo.

Nos testes realizados, o supercomputador atingiu o desempenho de 30,05 petaflops. Vale dizer que um petaflop, equivale a um quatrilhão de operações de ponto flutuante por segundo.

Essa performance foi alcançada devido às configurações do dispositivo que conta com:

  • 253.440 núcleos de CPU (AMD Epyc 7V12 com 48 núcleos cada);
  • 486.552 GB de memória RAM;
  • GPU Nvidia A100 com 80 GB de memória dedicada;
  • HDR InfiniBand para transferência de dados
  • Ubuntu 18.04 LTS

Com essa configuração, o Voyager-EUS2 foi o primeiro e atualmente único supercomputador entre o top 10 que veio de um provedor de nuvem pública.

Cinco supercomputadores da Microsoft na lista

Embora o Voyager-EUS2 seja um dos supercomputadores da Microsoft mais falados no momento, ele não é o único da empresa a estar no top 500.

Outras máquinas da companhia ocupam as posições 32 a 35 no ranking e ambos contam com 157.440 núcleos, uma das principais diferenças o sistema operacional utilizado que nestes computadores é o Ubuntu 16.04.3 LTS.

Você conhecia a lista dos top 500 supercomputadores? O que achou da máquina da Microsoft estar entre os 10 melhores? Deixe sua opinião nos comentários e até o próximo artigo!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste