Após o Google ter sido multado pela “bagatela” de 4,3 bilhões de euros por ter supostamente forçado fabricantes a utilizarem o seu mecanismo de busca como  padrão nos seus dispositivos Android, a empresa recorreu a dados de buscas do Bing para tentar provar a sua inocência.

O processo contra o Google

Em meados de 2018 a empresa foi condenada na União Europeia por utilizar a liderança de mercado do Android para persuadir empresas fabricantes de smartphones a definirem o Google como o mecanismo de pesquisa padrão dos seus dispositivos.

O júri alegou que essa atitude negou aos concorrentes da empresa americana a chance de inovar e competir de igual para igual, assim gerando um monopólio na categoria.

Com isso, foi definida uma multa de 4,3 bilhões de euros, porém, naturalmente a gigante das pesquisas não iria se render sem antes impor uma “boa briga”.

O contra-ataque da defesa

O principal objetivo da empresa americana é provar que as pessoas utilizam o Google como o seu serviço de buscas padrão por escolha própria e não por qualquer forma de imposição.

Para isso, o advogado do Google, Alfonso Lamadrid, apresentou dados que supostamente provam que o termo mais buscado no Bing, o mecanismo de buscas da Microsoft, é justamente a palavra “Google”.

Segundo a defesa, isso prova que mesmo ao acessar dispositivos configurados por padrão para utilizar o Bing, a primeira coisa que muitas pessoas fazem é acessar o Google.

O que a Microsoft tem a dizer sobre o assunto?

Ao ser questionada pelo site The Verge sobre a situação, a Microsoft disse que não tem nenhum dado a compartilhar sobre o assunto. Isso pode ser a prova final de que os dados levantados pelo advogado do Google estão corretos, ou poderia a Microsoft estar guardando as informações para serem liberadas de forma estratégica em algum momento específico?

Há uma parte inocente nessa “história”?

Por diversas vezes já me deparei pesquisando pelo “Google” ao utilizar pela primeira vez navegadores que contam com outros serviços de busca por padrão. Realmente não sei quão grande é a porcentagem da população que também faz isso. Porém,já é suficiente para perceber que há alguma verdade nas alegações do advogado Alfonso Lamadrid.

Obviamente há muito dinheiro em jogo nesse processo. Seria possível que algumas pessoas envolvidas estivessem interessadas em ver a empresa americana perder essa causa por interesse financeiro pessoal? Por outro lado, será que uma grande empresa como o Google conseguiu chegar tão longe sempre jogando limpo? O quê você acha sobre isso?

Conte-nos também os seus pensamentos sobre a acusação, a pena e as alegações da defesa sobre o caso! Esse assunto promete, hein!?

Isso é tudo pessoal! 😉


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste