Ubuntu 21.04 não virá com GNOME 40

Ubuntu 21.04 não virá com GNOME 40

O Ubuntu é uma das distribuições Linux com maior visibilidade, tanto por usuários de computadores pessoais quanto pelo mercado corporativo. O sistema que atualmente utiliza o GNOME como interface padrão,  já possui um visual muito bem definido e maduro, e, aparentemente não pretende mudá-lo tão cedo.

Com o GNOME 40 chegando e trazendo mudanças em diversas áreas, muitos usuários do Ubuntu estavam empolgados para receber essa atualização da interface já no próximo lançamento da distro, porém, segundo o time de desenvolvimento, não será dessa vez.

Em uma postagem do Discourse do Ubuntu, foi falado que a equipe de desktop do sistema não planeja trazer a nova versão do GNOME em sua próxima versão do sistema, 21.04 “Hirsute Hippo”.

Quer saber os motivos e impactos dessa decisão? Então sente-se confortavelmente, prepare sua bebida favorita e vamos falar sobre o Ubuntu.

Mudanças de estrutura no GNOME 40 

Embora pareça que o GNOME 40 apenas traz mudanças no design, vale lembrar que ele encerra o ciclo do GTK 3 e inicia o ciclo do GTK 4. Sendo assim, teremos inúmeras mudanças no código de algumas aplicações, temas e extensões.

Essas mudanças no código ainda não concluídas, portanto, não puderam ser revistas pela equipe de desenvolvimento do Ubuntu Desktop e segundo eles, não será possível revisar todo o código em apenas 3 meses, principalmente se considerarmos que o GNOME 40 será lançado no final de março, mesmo período de lançamento da versão beta do Ubuntu.

Para evitar eventuais problemas como bugs (desconsidere a Snap Store) e falta de coesão na interface, já que o Ubuntu precisa de extensões para manter seu visual, a equipe decidiu não arriscar a mudança para o GTK 4 e irá manter a versão mais recente do GNOME 3.38 com tema Yaru e aplicativos em GTK 3.

O que a equipe do Ubuntu tem a dizer?

Faz algumas horas que o desenvolvedor Sebastien Bacher publicou um tópico no discourse onde foi dito que a próxima versão do sistema virá com o GNOME 3.38.

Dentre alguns pontos do tópico, podemos destacar:

The new shell design, is it going to be fully ready in one cycle? What’s the impact on our desktop and extensions? It’s likely that we will have design questions to resolve and non trivial code changes

GTK4 is out, Debian is packaging it (currently waiting on NEW review) so that part shouldn’t create extra work for us but then what’s the impact? Is the new version stable enough? GNOME isn’t likely to transition fully over a cycle, does it bring risks?

Tradução:
O novo design do Shell vai estar totalmente pronto em um ciclo? Qual é o impacto em nossa área de trabalho e extensões? É provável que teremos questões de design para resolver e mudanças de código não triviais.
O GTK 4 ainda está fora dos repositórios Debian (que atualmente está esperando a nova revisão). Essa parte não deve criar trabalho extra para nós, então qual é o impacto? A nova versão é estável o suficiente? O GNOME provavelmente não fará uma transição completa ao longo de apenas um ciclo, isso traz riscos?

Quais os impactos do GTK 4 no sistema?

Com a mudança de Toolkit pela equipe do GNOME, serão necessárias algumas mudanças nas aplicações do Ubuntu como a Snap Store, e uma reformulação do tema Yaru, que foi escrito em GTK 3 para manter a coesão visual do sistema.

Além disso, extensões como “Ubuntu Dock” e “Ubuntu Applications” deverão ter algumas mudanças em seus códigos, para que não apresentem bugs e falhas durante o funcionamento do sistema.

A nova interface apresenta algum impacto?

A resposta é sim. Caso o Ubuntu deseje manter seu visual como ele está atualmente, as áreas de trabalho virtuais deverão voltar a sua posição na vertical e serão removidas do menu principal onde elas também aparecem.

gnome 1
Novo “menu iniciar” do GNOME

Cuidado nunca é demais

Ao que tudo indica, apenas o Ubuntu 21.04 que não irá seguir o ciclo de desenvolvimento do GNOME, porém o Ubuntu 21.10 poderá vir com o GNOME 41, já que a equipe terá mais tempo para adequar as extensões e o tema Yaru para o GTK 4.

Essa foi uma decisão bastante sábia da equipe do Ubuntu Desktop que deseja entregar um ambiente mais polido (coisa que não fizeram com o Ubuntu 18.04 LTS). 

Será que o Ubuntu irá se render ao novo design do GNOME? Teremos um novo tema escrito em GTK 4? O que você espera das próximas versões do Ubuntu? Deixe sua opinião para a gente nos comentários e até o próximo artigo!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Como instalar o Nemo no Ubuntu
Continue lendo

Como instalar o Nemo no Ubuntu

Se você assim como o pessoal do Linux Mint não está se agradando muito com os rumos que o Nautilus, navegador de arquivos do Ubuntu, está tomando, o Nemo talvez seja a sua melhor opção
Compreendendo o Tempo de vida das versões do Ubuntu
Continue lendo

Compreendendo o Tempo de vida das versões do Ubuntu

O Ubuntu é uma distro muito importante no cenário de servidores e desktops e seu tempo de suporte, além de influenciar na escolha pelo usuário de qual versão utilizar, também influencia diretamente nas distros que são flavors ou versões derivadas do sistema da Canonical.
Canonical está preparando mais Ubuntu Phones?
Continue lendo

Canonical está preparando mais Ubuntu Phones?

Uma mensagem no site do Ubuntu chamou a atenção dos usuários e clientes que acessaram, na página são listados os aparelhos que estão no mercado, um deles já indisponível, quem vem com o Ubuntu Touch como sistema operacional, mas há indícios de que mais vem por aí.
Canonical chama usuários do Ubuntu para testar Nvidia PRIME
Continue lendo

Canonical chama usuários do Ubuntu para testar Nvidia PRIME

O Nvidia PRIME é uma tecnologia que permite que os usuários de Linux utilizem de forma estável e funcional os computadores que possuem hardwares comutáveis, ou seja, que possuem dois chips gráficos, ou ainda, que possuem placas gráficas híbridas, como também é como de ser designado. Para melhorar a experiência de quem possui estar hardware no Ubuntu a Canonical precisa da sua ajuda.