Atualmente, onde todos nós dependemos de grandes empresas, seja para socializar, trabalhar ou simplesmente nos divertirmos consumindo conteúdo. Somos completamente bombardeados por informações, que muitas das vezes estão  relacionadas com coisas que falamos para alguém próximo ou até para nós mesmos.

Isso nos faz pensar se realmente temos privacidade, já que parece que tudo o que foi colocado em banners de anúncio nas redes sociais e até as notícias, que são mostradas em nossas notificações parece que foram colocadas intencionalmente.

Com a recente polêmica dos novos termos de uso do mensageiro WhatsApp, que pertence ao Facebook, muitas pessoas têm se preocupado com a sua privacidade e trocado o mensageiro por outras soluções.

Embora possa ser uma boa solução, você realmente se preocupa o suficiente com a sua privacidade? Você ainda possui a sua privacidade? Prepare sua bebida favorita e vamos conversar um pouco sobre isso.

The big brother is watching you!

Para nos situar um pouco, utilizarei alguns pequenos aspectos do livro 1984 de George Orwell. Na história, os personagens vivem em um “futuro” que se passa no ano de 1984, onde o Estado cria um regime totalitário através do grande irmão (Big Brother).

Em todas as casas do livro, temos um dispositivo eletrônico, a “teletela”, que eram os televisores, onde as pessoas que viviam nesse regime consumiam conteúdo, porém, as teletelas tinham câmeras e microfones, que vigiavam todas as casas e as pessoas que estavam nela.

Posso te contar uma curiosidade? Você sabia que as teletelas não poderiam ser desligadas? Para que alguém pudesse dormir ou evitar se distrair para realizar algo, elas tinham seu volume reduzido, porém com microfones e câmeras funcionando normalmente.

Por que estamos falando sobre as teletelas?

Bem, creio que com essa pequena introdução com alguns aspectos do livro 1984, temos algumas ideias de como estamos sendo vigiados hoje em dia. Você conhece algum dispositivo que se parece com uma teletela? Deixe nos comentários!

Sim, nossos celulares são as novas teletelas, afinal, não conseguimos passar tanto tempo assim afastado dele, não é mesmo? 

E lembra daquele “estado rigoroso” que tinha o poder sobre as teletelas? Vamos trocá-lo pelas aplicações que temos em nosso celular, já que muitas delas pedem acesso ao microfone, principalmente redes sociais.

Sua privacidade é o principal produto!

Você não acha estranho rodar o feed do Instagram e se deparar com um anúncio de algo que você queria muito? E se você pensar que falou isso para alguém ou apenas fez uma pequena pesquisa sobre esse determinado produto minutos antes?

A maioria dos serviços que usamos de forma gratuita, utilizam de nossas pesquisas realizadas neles, para que possam vender nossos dados para empresas de anúncios, e assim poderem lucrar.

Essa prática é realizada há anos e nós concordamos com elas, quando aceitamos os termos de uso (que raramente lemos). Quando fazemos isso, não podemos reclamar sobre o uso de nossos dados, já que concordamos com a prática.

É possível ter privacidade atualmente?

Em pleno 2021, onde somos bombardeados por redes sociais e serviços em nuvem, ter privacidade é algo um tanto quanto complicado, mas é possível se abrirmos mão de algumas coisas.

Começamos com uma mudança leve, lembra do seu celular, aquele que comparamos com a teletela? Já pensou em trocar o sistema operacional dele para um que seja livre de conta Google, contas de fabricantes ou até mesmo o iCloud? E já que não temos conta Google, esqueça os Google Apps.

Utiliza o Google Chrome no seu computador? Que tal trocarmos para um Firefox? Quer ainda mais privacidade? Que tal o Ephemeral, um fork do Epiphany focado em privacidade, ou até mesmo o navegador Tor.

E o sistema operacional, utiliza Windows? Que tal um Linux nessa máquina? Ainda não sente tanta segurança assim, por que não utilizar o Tails Linux em um pendrive?

Bem, ter privacidade nos faz renunciar a inúmeras coisas e nos gera muito mais trabalho do que queremos ter, por isso acabamos muitas vezes trocando nossa privacidade pela comodidade.

Pequenas dicas de privacidade

Quer ter um pouco mais de privacidade? Vou te dar algumas pequenas dicas que podem te ajudar nesse processo.

  • Sempre que possível, evite deixar dados pessoais sensíveis como número de telefone e e-mail, em redes sociais ou serviços que não necessitem de ambos;
  • Uma aba anônima no navegador te protege um pouco mais que uma aba comum;
  • Você já ouviu falar de VPN? Ela pode te auxiliar a obter mais privacidade.
  • Veja quais permissões que as aplicações que estão no seu celular pedem para funcionar, afinal, um leitor de pdf não precisa de acesso a sua câmera e microfone.
  • Sempre que possível, leia os termos de uso de alguma aplicação ou serviço, e caso você não possua privacidade, procure por outra solução.

Você ainda possui a sua privacidade, ou parte dela? Deixe para gente nos comentários e até o próximo artigo!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste