Google decide abandonar o desenvolvimento do Google Chrome de 32 bits para Linux

Google decide abandonar o desenvolvimento do Google Chrome de 32 bits para Linux

Um anúncio feito no grupo de desenvolvedores do Chromium pegou alguns usuários de surpresa, a Google pretende parar de apoiar a versão de 32 bits do Google Chrome à partir de Março de 2016.

Chrome de 32 bits deixará de existir

Depois que o Chrome chegou no Linux o sistema open source sempre foi um parquinho de testes, foi no Linux que o browser ganhou a sua primeira versão de 64 bits e parece que será no Linux também que a Google vai começar a abandonar a versão de 32 bits, pelo menos esta é a promessa.

Dirk Pranke anunciou no grupo de desenvolvedores do projeto Chromium (a base do Chrome) que a empresa pretende abandonar o suporte para sistema de 32 bits no ano que vem, mais precisamente em Março. Não existe uma grande razão aparente para isso mas Pranke comenta que desta forma os desenvolvedores do Chrome para Linux poderão focar em distribuições mais recentes e melhorar o navegador sem dividir atenções.

É fato que a maior parte dos computadores atualmente tem capacidade de rodar um sistema de 64 bits, praticamente qualquer computador comprando à partir de 2008/2009 já tem essa capacidade inerente, entretanto, algumas pessoas ainda optam por 32 bits. Segundo as informações as instalações de pacotes antigos ainda serão possíveis mas o Chrome de 32 bits não receberá mais bugfixes, o que faz dele um alvo para ameaças que serão corrigidas na versão de 64 bits, ou seja, isso tornará o Google Chrome de 32 bits não recomendado para as pessoas.


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Novo Manjaro chegará com suporte nativo a Snap?
Continue lendo

Novo Manjaro chegará com suporte nativo a Snap?

O Snapcraft Summit, em Montreal (Canadá), que aconteceu esse ano (2019), trouxe várias novidades interessantes sobre o desenvolvimento dos pacotes Snap, dentre as atrações, a que mais chamou a atenção foi a fala do líder do projeto Manjaro, Philip Müller, querendo trazer o snapd por padrão no sistema.