Se você entrou no mundo Linux recentemente ou conhece o sistema há alguns anos, provavelmente já conhece o GNOME, um ambiente de desktop bastante completo e poderoso.

Já faz quase um ano que ele entrou em uma nova fase e está trabalhando em diversas melhorias para ficar ainda mais belo e intuitivo para os novos usuários, trazendo novas aplicações e recursos.

Recentemente, a equipe do projeto GNOME divulgou as próximas mudanças que a interface gráfica irá receber. Vamos falar um pouco sobre elas.

Um pouco de contexto para começar

Se você ficou parado no tempo nos últimos meses, provavelmente perdeu algumas das principais mudanças que o GNOME trouxe para sua nova fase, então, vamos voltar um pouquinho no tempo.

Em dezembro do ano passado, o GTK, tecnologia sobre a qual o GNOME é desenvolvido, chegou a sua versão 4 e alguns meses depois, a equipe do ambiente gráfico anunciou a libadwaita, que irá suceder a libhandy que era utilizada no GNOME 3.

Com essas mudanças no backend, a equipe está pronta para realizar uma “revolução” no design para que as próximas versões de aplicativos e até mesmo sua interface ofereçam um visual ainda mais intuitivo e prático para seus usuários.

Mudanças mais que bem-vindas para o GNOME

Sem dúvida nenhuma, desde o anúncio de sua versão 40, o GNOME evoluiu bastante, porém, segundo a equipe ainda existe muito a melhorar e algumas das mudanças que chegarão nas próximas versões da interface já foram divulgadas.

Estilo dos aplicativos

A primeira coisa que os usuários irão notar após a mudança para o GTK 4, é o visual das aplicações que aparenta estar bem mais moderno, se comparado as versões 3.X da interface.

image 46

Com a libadwaita, a equipe do projeto GNOME está interessada em atualizar o estilo de todas as suas aplicações, algo que não ocorre desde março de 2019, quando a versão 3.32 da interface foi lançada.

Eles estão testando ativamente várias das mudanças de estilo realizadas desde a migração para GTK 4 e provavelmente teremos ajustes no visual de botões e outros elementos da interface antes do lançamento da libadwaita 1.0.

Um novo tema escuro

Uma das principais características que a libadwaita oferece ao usuário é o novo estilo de tema escuro que o ambiente gráfico trará em sua versão 42.

Para a equipe do GNOME, o dark mode vai além da troca de um simples tema GTK, e a equipe está trabalhando em uma lista de itens que irão tornar esta experiência excelente.

Dentre os itens da lista, temos o ajuste de estilo específico do aplicativo para ele funcionar nos estilos claros e escuros, modificar os ícones coloridos para um melhor contraste e até mesmo versões de wallpaper que mudam conforme o tema.

Demonstrando os padrões

Para que os novos desenvolvedores tenham um guia de design utilizado pelas aplicações GNOME, a equipe do projeto está trabalhando em um aplicativo de demonstração chamado “Patterns”.

image 45

O aplicativo será um guia visual capaz de demonstrar todas as interfaces de usuário possíveis, para que os desenvolvedores tenham um material extra ao HIG e o libadwaita na hora de criar seus aplicativos.

Saiba mais sobre seus apps favoritos

Outra mudança que está planejada para as próximas versões dos aplicativos do GNOME, está relacionada a área “sobre”, que trará um design ainda mais simples e refinado.

image 44

Pensando no futuro

Além de todas as mudanças citadas acima, a equipe do GNOME está planejando novos designs e recursos que podem chegar em versões futuras da libadwaita. 

Listas de itens já fazem parte do design de diversos aplicativos do GNOME, tanto que existem widgets para quase todos os tipos conhecidos de listas, exceto para as que contém uma entrada de texto, um problema que eles planejam resolver em breve.

image 43

As notificações internas em aplicativos são bastante conhecidas e utilizadas, porém, elas nunca suportadas pelo GNOME, ao menos, por enquanto. O Toasts é um novo widget que será fornecido pela libadwaita e substituirá de forma efetiva esta “gambiarra” nas aplicações.

image 42

Também estão nos planos, um novo widget que possa substituir o GtkInfoBars, que apresenta pequenos “banners” na aplicação para chamar a atenção dos usuários. 

Atualmente, essas barras de informações exigem que os desenvolvedores empacotem o conteúdo a ser exibido, o que resulta em problemas de consistência e qualidade, bem como mais trabalho para os desenvolvedores.

image 41

Os modos de seleção de arquivos também são bastante comuns em aplicativos do GNOME, porém, ainda não são cobertos pelo HIG. A equipe está buscando refinar e atualizar este recurso de design para recomendá-lo aos desenvolvedores.

image 40

Colocando o novo visual em prática

Nas últimas semanas, a equipe vêm trabalhando em refinar uma série de designs dos aplicativos centrais do GNOME para garantir que os novos padrões funcionem e que em breve eles possam atualizar o estilo destas aplicações.

Na imagem abaixo, você irá ver como o aplicativo de contatos pode ficar após ser portado para GTK 4 e a libadwaita. Note que o novo estilo deixa o aplicativo mais elegante e com uma sensação de leveza.

image 39

Você utiliza o GNOME? O que acha das mudanças apresentadas? Deixe sua opinião nos comentários e até o próximo artigo!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste