Um peixe “turbinado” no terminal

Fish Shell

Se você assim como eu, está descobrindo os super poderes do shell e tendo cada vez menos medo de utilizar o terminal, que tal testar o fish e deixar o seu terminal bem mais interativo e muito mais amigável? E se adicionarmos a possibilidade de deixá-lo com o visual ao nosso gosto? Se você gostou da ideia, então vem comigo pinguim!

Mas se você ainda é um pinguim iniciante, talvez esteja se perguntando o que é shell? Calma que o Dio explica:

Porque escolher o Fish?

Embora eu me considere um usuário básico para médio, comecei a me arriscar mais no terminal. Eu não sei você, mas eu ainda tenho dificuldade em gravar os comandos. E volta e meia tenho que recorrer ao google, ou simplesmente, ir errando muito até acertar.

Nessas minhas andanças digitais eu me deparei com o fish. E ao pesquisar, estudar e principalmente testá-lo, eu constatei que ele é o melhor shell para o meu uso e aprendizado. Dois dos recursos dele e que me salvam no dia-a-dia é a autossugestão e o autocompletar, em outras palavras errar comandos nunca mais! 😂

Instalando o Fish Shell

O fish está disponível no repositório da maioria das distribuições Linux, então fica fácil de instalar, caso você queira instalar de forma manual, pode encontrar as instruções na página do projeto.

No Ubuntu o processo de instalação via terminal é assim:

sudo apt install fish

Se você desejar conferir se o shell instalado já está disponível no sistema é só digitar no terminal:

cat /etc/shells
terminal exibindo shells disponíveis no sistema

Depois de instalar o fish, precisamos apenas defini-lo como nosso shell padrão utilizando o comando:

chsh -s /usr/bin/fish

Após fazer isso será necessário encerrar a sessão do seu sistema e logar-se novamente, ou se preferir, você pode reiniciar o computador, mas isso não é realmente necessário, na próxima vez que você abrir o terminal já será apresentado ao fish!

fish shell instalado

Instalando o Oh My Fish

Vamos instalar o Oh My Fish que nos permite instalar pacotes que estendam ou modifiquem a aparência do shell. Na página do Github do projeto, nós encontramos o script de instalação.

Para executar o script é só digitar no terminal o comando abaixo e aguardar ele trabalhar!:

curl -L https://get.oh-my.fish | fish

Instalando temas

O Oh My Fish inclui um pequeno utilitário de nome omf que serve para buscar e instalar novos pacotes, plugins e temas. Se digitamos omf no terminal, veremos um pequeno manual com todas as informações básicas sobre a operação do gerenciador. Outra alternativa para saber mais informações é acessar a página do projeto, lá constam detalhes que podem ser úteis.

Oh My Fish!

Temos a opção de verificar os temas que estão disponíveis para utilizarmos no nosso shell digitando o comando:

omf theme

Dentro do Github do projeto, podemos ver exemplos do visual de cada tema. Depois é só escolher qual você deseja e instalar, no meu caso eu escolhi o tema fishbone. Para fazer a instalação é só digitar o comando:

omf install fishbone
Instalação do tema fishbone

A instalação do pacote do tema é muito rápida e fácil e para verificar o resultado, podemos simplesmente fechar o terminal e ao abrí-lo novamente, voilà! Temos o nosso Oh My Fish devidamente instalado e personalizado!

Terminal com fish e o tema Oh My Fish

E aí Pinguim, o que você achou desse projeto? Que tal testar o fish e dar uma turbinada no seu terminal? Se já estiver utilizando, deixe suas experiências nos comentários. Esperamos prints de vocês na página do Pinguim Criativo no Instagram, um abraço e até a próxima!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Google revela projeto de Stream de jogos para o Chrome
Continue lendo

Google revela projeto de Stream de jogos para o Chrome

Cada vez mais o mundo do conteúdo na internet muda. Hoje você já pode ouvir as suas músicas preferidas, ver seus vídeos, filmes e séries na hora que você quiser, no aparelho que você quiser, com a qualidade que você quiser e tudo isso pagando um valor geralmente acessível, então, por que seria diferente com jogos?
XFCE 4.14 enfim lançado!
Continue lendo

XFCE 4.14 enfim lançado! Saiba quais são as novidades

O XFCE é conhecido por ser relativamente leve e bem conservador. Não é difícil ver alguns usuários chamando ele de “rocha”, pois, sua fama é de prezar pela estabilidade e nem sempre acompanhar as últimas novidades (ao contrário de um KDE Plasma da vida). No entanto, essa característica não é um defeito, apenas um modo de se trabalhar.