O WordPress é uma plataforma para gerenciamento de sites e blogs desenvolvida pela Automattic Inc, empresa que também é responsável por vários outros projetos e proprietária do “Tumblr” desde Agosto de 2019. 

Segundo o que foi recentemente divulgado pela W3Techs (empresa focada em coletar informações estatísticas sobre o uso de várias tecnologias), o WordPress ultrapassou 40% do “market share” dentre os sites do top 10 milhões do ranking Alexa.

A liderança do WordPress é tanta que, ao considerar o top 1000 sites do mesmo ranking, sua fatia de mercado chega a ultrapassar os 51%.

Como a W3Techs analisa os dados

Ao analisar os dados, a W3Techs remove da lista sites “fantasma”, como aqueles que são nada mais do que a página padrão de novos sites criados com o WordPress (contendo a mensagem: “Hello world! Welcome to WordPress. This is your first post. Edit or delete it, then start writing!”).

Matthias Gelbmann, o CEO da W3Techs ainda complementa:

The reason why we don’t count all the websites, is because there are so many domains that are unused or used for dubious purposes. We want to exclude the many millions of parked domains, spam sites and sites that simply have no real content. We are convinced that including all trash domains would make our statistics a lot less useful, as millions of them just run some software stack that auto-generates useless content.

A razão pela qual nós não contamos todos os sites, é porque existem muitos domínios que não são utilizados, ou são utilizados para propósitos duvidosos. Nós queremos excluir os muitos milhões de “domínios fantasma”, sites de spam ou que não contém nenhum conteúdo real. Estamos convencidos de que incluir todos estes domínios tornariam as nossas estatísticas muito menos úteis, visto que muitos deles apenas rodam algum tipo de software para gerar conteúdo inútil.

Dadas as estatísticas e a forma como foram obtidas, fica difícil não perceber que o WordPress é, por uma grande diferença, o serviço para criação de websites mais utilizado do mundo. 

A questão agora é, o quão bom isso realmente é?

Uma liderança merecida

É claro que o WordPress ter alcançado estes números é uma forte evidência de que este é um serviço de altíssima qualidade. Todavia, isso não necessariamente significa que os serviços concorrentes sejam ruins.

Traçando um paralelo, podemos observar que embora o Windows seja, de longe, o sistema operacional mais popular do mundo nos desktops, ainda existem alternativas menos populares que são tão boas quanto, ou até melhores. Vide as distros Linux.

Dito isso, eu pergunto a vocês, a que se deve o constante crescimento do WordPress? Será unicamente por ser o melhor, ou, como acontece com o Windows, muitos usuários começam a utilizá-lo sem conhecer as outras alternativas simplesmente por que este é o mais popular?

A concorrência forma a excelência

Por melhor que o WordPress possa ser, nunca é bom quando há pouca concorrência em um mesmo segmento. Quando existem vários “players” disputando os mesmos clientes, a tendência é haver uma melhora significativa nos serviços prestados por todos, o que acaba sendo bom tanto para as empresas quanto para os consumidores.

Após pensarmos um pouco sobre os números apresentados pela W3Techs podemos ter ainda mais certeza sobre a excelência do WordPress, mas mesmo assim, o surgimento de um concorrente equivalente com certeza só traria benefícios para o mercado.

Dentre todos os serviços para gerenciamentos de sites que você conhece, quais se aproximam ou são tão bons quanto o WordPress? Quais deles têm mais chances de concorrer de igual para igual com ele tanto em custo quanto em benefício?

Um grande “trunfo” do WordPress

Voltando ao nosso paralelo com o Windows, a liderança do WordPress na sua categoria tem uma grande vantagem quando comparada ao líder de mercado no segmento de sistemas operacionais para desktops. 

O Windows 10, por melhor que seja, é um sistema operacional de código fechado. Nenhum de nós tem como saber com certeza o que se passa “por detrás das cortinas” do sistema, já que ninguém de fora da Microsoft tem acesso a estes níveis do software.

wordpress-gutenberg
Gutenberg: o revolucionário editor de texto em blocos do WordPress.

O WordPress, por outro lado, é 100% software livre. Isso significa que todo o código pode ser auditado por qualquer desenvolvedor com o conhecimento para fazê-lo, aumentando significativamente os níveis de confiança que muitos usuários têm no software, e consequentemente, a sua popularidade.

É claro que isso não significa que tudo o que está rodando nos sites que utilizam WordPress é livre, uma vez que alguns plugins e outros componentes complementares podem ser proprietários. Porém, tudo o que é distribuído pelo próprio WordPress possui o seu código aberto.

O futuro da internet: software livre vs proprietário

Não acho provável que um concorrente proprietário possa desbancar, ou mesmo alcançar o WordPress. Embora produtos proprietários ainda sejam muito mais populares em algumas áreas do mercado, como, por exemplo, o Windows e a suíte da Adobe, tratando-se de internet a realidade é um tanto diferente.

Tecnologias open source, como o WordPress e o próprio Linux nos servidores são maioria e vem crescendo cada vez mais, de forma que, ao que tudo indica, o futuro da internet é sim software livre e código aberto.

Você gosta dos serviços prestados pelo WordPress? Quais outras plataformas você acha que podem alcançar o serviço de software livre, e quem sabe até desbancá-lo? Mostre-nos a sua visão sobre o cenário nos comentários abaixo!

Isso é tudo pessoal! 😉


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste