Microsoft bebe da fonte do Linux em novidades apresentadas para o Windows

Novidades da Microsoft

A Microsoft possui um evento anual chamado Build, onde são apresentadas uma série de novidades para os seus principais produtos, e este ano não foi diferente. Ok, foi um pouco diferente, já que pela primeira vez o evento foi totalmente online e gratuito.

O que não esperávamos, era que muitas das novidades apresentadas para o Windows 10 fossem funcionalidades que já são consideradas triviais no mundo do Linux.

Gerenciador de pacotes

A novidade mais diferente apresentada é o novo “winget”, um gerenciador de pacotes em linha de comando para instalar softwares, exatamente como o apt, dnf, entre diversos outros que já funcionam no Linux.

Através do winget será possível instalar diversos aplicativos de uma vez e até criar scripts para facilitar a instalação em novos dispositivos. Inclusive, já existem serviços de terceiros como o Winstall, que geram de maneira simplificada um script com todos os aplicativos desejados para instalação.

O winget ainda está disponível apenas como preview, com seu código disponível no Github.

Winget, o novo gerenciador de pacotes da Microsoft

Atualmente os aplicativos da Windows Store não estão disponíveis para instalação através do winget, porém esta funcionalidade já está planejada para versões futuras. O winget possui código aberto e a Microsoft faz uma verificação de segurança através de uma varredura nos manifestos de cada aplicativo, além de utilizar o SmartScreen, validação do hash SHA256 e alguns outros métodos para reduzir ao máximo a probabilidade de códigos maliciosos estarem disponíveis no gerenciador de pacotes.

Windows Terminal

Outra novidade apresentada foi que o aplicativo Windows Terminal, o já conhecido cliente de terminal da Microsoft, finalmente chegou na versão 1.0 e agora tem a sua primeira versão estável.

Através do Windows Terminal é possível reunir em uma única janela o CMD, PowerShell e distribuições Linux disponibilizadas através do WSL na Microsoft Store. Veja um vídeo de 2019 apresentando o Windows Terminal:

PowerToys Run: um novo launcher para Windows 10

Também foi apresentada nesta Build 2020 o novo PowerToys Run, um launcher para Windows 10 similar ao Spotlight no MacOS, e ao KRunner do KDE, além de alguns outros aplicativos do tipo.

Disponível também apenas em versão preview através do aplicativo PowerToys, o Run te permite inicializar pastas, arquivos, aplicativos e websites através de uma caixa de diálogo diretamente na área de trabalho, bastando apenas pressionar um atalho para iniciá-lo.

PowerToys Run, o novo launcher da Microsoft

A intenção do PowerToys Run é suportar todas as funcionalidades que o Executar já possui, além de disponibilizar novas funções. A Microsoft inclusive está trabalhando em conjunto com os desenvolvedores de dois launchers para Windows: Wox e Window Walker.

Através do PowerToys é possível adicionar diversas outras funcionalidades para o sistema operacional, porém, uma que chama muito a atenção é a Fancy Zones, que funciona de maneira bem similar aos tilling Window Managers já conhecidos pelos usuários de Linux que adoram um atalho de teclado, similiar à função de auto tiling disponibilizada na nova versão do Pop!_OS. 

Fancy Zones rodando no Windows

Todo o código-fonte do PowerToys está disponível no Github de maneira open source, através da licença MIT.

Aplicativos GUI de Linux rodando no WSL2

O novo WSL2, que agora conta com um kernel Linux completo, também terá suporte para rodar aplicativos de Linux com interface gráfica diretamente no Windows. Para viabilizar isso, a Microsoft está adicionado suporte à aceleração por hardware via GPU através do DirectX 12 no WSL, além de desenvolver um compositor baseado em Wayland próprio.

Nautilus rodando diretamente no Windows 10

O que achou das novidades apresentadas pela Microsoft para o Windows 10? Deixe nos comentários a sua opinião. 😉

Até a próxima!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste