Com poucos meses para o lançamento oficial do Steam Deck da Valve, vários desenvolvedores independentes e estúdios de jogos estão na reta final de compatibilizar seus títulos com o Proton da Steam.

Um pequeno empecilho que temos em alguns jogos é o anti-cheat, que em sua maioria não suportam de maneira oficial a camada de compatibilidade desenvolvida pela Valve, porém, o BattlEye já pode garantir suporte ao Proton apenas com o envio de um e-mail.

Um cenário positivo para os Jogos no Linux

Já fazem anos que o cenário de jogos no Linux vem evoluindo a passos curtos, com algumas desenvolvedoras portando seus títulos ou os lançando para a plataforma do pinguim.

Uma boa parte deste avanço que tivemos pode ser atribuído a Valve, que investiu em tecnologias para que a maior parte de seu catálogo funcionasse de forma praticamente nativa em sistemas baseados no Kernel Linux.

Após o anúncio do Steam Deck, diversas empresas e desenvolvedoras começaram a se preparar para oferecer suporte ao console, algo interessante para os usuários de Linux.

O suporte ao BattlEye a um e-mail de distância

Embora o Proton da Steam seja uma ferramenta maravilhosa que garante a diversão de muitos jogadores no Linux, a integração com softwares anti-cheat nunca foi tão amigável, visto que algumas empresas não se preocupavam em compatibilizá-los com a solução da Valve.

Com o anúncio do Steam Deck, softwares como o EAC e BattlEye anunciaram que iriam suportar o console da Valve, através do Proton da Steam. Segundo a Valve em um post oficial, o BattlEye já pode ser utilizado através de sua camada de compatibilidade.

“A integração do BattlEye com Proton atingiu um ponto em que tudo o que um desenvolvedor precisa fazer é entrar em contato com o BattlEye para habilitá-lo para seu título. Nenhum trabalho adicional é exigido pelo desenvolvedor além dessa comunicação.”

Além disso, a empresa também acrescentou que títulos como Mount & Blade II Bannerlord e Ark: Survival Evolved já estão funcionando através da última versão experimental do Protonno cliente beta da Steam.

Se cada um fizer sua parte, todos saem ganhando

O BattlEye não é o único software anti-cheat a estar totalmente compatível com o Proton da Steam, o Easy Anti-Cheat (EAC) da Epic Games oferece suporte completo a Linux, bastando apenas alguns cliques no portal do desenvolvedor para ativá-lo.

Por alguma razão, os principais desenvolvedores de jogos não estão tão animados para demonstrar seu apoio ao sistema do pinguim. Temos um artigo falando quais títulos irão rodar no Steam Deck e consequentemente no Linux.

Espero que mais empresas se manifestem anunciando suporte ao Steam Deck, para que em poucos meses, possamos ter um catálogo de jogos ainda maior.

Você costuma jogar algum título que utiliza o BattlEye? O que achou de mais uma empresa oferecendo suporte anti-cheat ao Proton? Deixe sua opinião nos comentários e até o próximo artigo!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste