Primeira versão estável do Sublime Text 4 é lançada

Primeira versão estável do Sublime Text 4 é lançada

Se você é um desenvolvedor profissional, estudante ou escreve uns códigos apenas por diversão, você já deve conhecer o editor de código Sublime Text.

Recentemente, a primeira versão estável do Sublime Text 4 foi lançada com muitas melhorias, novos recursos e suporte à plataforma Apple M1.

“The first stable release of Sublime Text 4 has finally arrived! We’ve worked hard on providing improvements without losing focus on what makes Sublime Text great. There are some new major features that we hope will significantly improve your workflow and a countless number of minor improvements across the board.”

Equipe Sublime Text

Em uma tradução livre:

“A primeira versão estável do Sublime Text 4 finalmente chegou! Trabalhamos muito para fornecer melhorias sem perder o foco no que torna o Sublime Text excelente. Existem alguns novos recursos principais que esperamos que melhorem significativamente o seu fluxo de trabalho e um número incontável de pequenas melhorias em toda parte”

Equipe Sublime Text

Design de Interface do Usuário atualizada

Agora os temas “padrão” e “adaptável” no Sublime Text 4 apresentam novos estilos de guia e escurecimento do painel inativo, detecção automática de modo escuro (quando disponível) e, no Linux e Windows, barras de título personalizadas.

sublime text 4

Suporte para processadores ARM Linux de 64 bits e processadores M1 da Apple.

Como é sabido que MacBooks com processador M1 já são uma realidade no mercado, e chegam para substituir os modelos da Apple com chips Intel, o Sublime Text 4 chega com suporte nativo ao processador em questão. Compilações do Linux ARM64 também estão disponíveis para dispositivos como o Raspberry Pi.

AppleM1

Suporte TypeScript, JSX e TSX

O suporte para uma das linguagens de programação mais populares agora é fornecido por padrão. Utilize todos os recursos baseados em sintaxe inteligente do Sublime Text dentro do ecossistema JavaScript moderno.

Tab Multi-Select

No Sublime Text 4, as guias de arquivo foram aprimoradas facilitando a visualização dividida. Por exemplo, se você tem um arquivo README aberto e também precisa visualizar um arquivo JSON, basta colocar o cursor do mouse sobre o arquivo e clicar a tecla CTRL (Windows e Linux) ou CMD (Mac) que o arquivo JSON será aberto imediatamente ao lado do arquivo README.

A barra lateral, a barra de guias, Goto Anything, Goto Definition, preenchimento automático e muito mais foram ajustados para tornar a navegação do código mais fácil e intuitiva.

Preenchimento automático sensível ao contexto

O autopreenchimento do Sublime Text não era tão apurado quanto o de alguns outros editores de código, mas este problema foi resolvido nesta nova versão.

O mecanismo de preenchimento automático do editor foi reescrito para fornecer sugestões de preenchimento automático com base no código existente em seu projeto. As sugestões também são aumentadas com informações sobre seu tipo e fornecem links para definições.

Definições de sintaxe superpotentes

O mecanismo de realce de sintaxe foi bastante aprimorado, consumindo menos memória e com um carregamento mais rápido. Novos recursos como manipulação de gramáticas não determinísticas, construções multilinhas, lazy embeds e herança de sintaxe foram implementados.

Renderização via GPU

Em sua nova versão, o Sublime Text pode utilizar a GPU da sua máquina para renderizar a interface. O resultado disto é uma interface de usuário mais fluida com resoluções de até 8K, consumindo menos energia.

Uma observação importante: por padrão, a renderização por GPU está ativada somente no MAC, usuários de Windows e Linux deverão ativá-la manualmente alterando o hardware_acceleration value no arquivo de configuração.

gpurendering

Em uma tradução livre:

RENDERIZAÇÃO VIA GPU

  • A nova configuração hardware_acceleration irá compor a IU na GPU;
  • Por padrão, a renderização da GPU está ativada no Mac, desativada no Windows e Linux;
  • Detalhes sobre a GPU ativa serão exibidos no console.

API Python atualizada

A API Sublime Text foi atualizada para Python 3.8 no Sublime Text 4, mas a compatibilidade com pacotes criados no Sublime Text 3 será mantida. Com a API sendo bastante expandida, recursos que permitem que plugins como LSP tenham um melhor funcionamento serão adicionados.

Por consequência desta atualização da API Sublime Text para Python 3.8, alguns sistemas operacionais deixarão de ser suportados. São eles:

  • OS X 10.7;
  • OS X 10.8;
  • Windows XP;
  • Windows Vista.

Compatibilidade com Sublime Text 3

O Sublime Text 4 usará o mesmo diretório de dados do Sublime Text 3, então ele continuará exatamente de onde você parou na versão 3. Porém, se for da preferência do usuário não misturar as coisas, ele terá esta opção.

Mudanças na licença

As chaves de licença do Sublime text, que custam US$ 80 (R$ 406,79 em uma conversão direta), não estão mais vinculadas apenas a uma única versão, agora são válidas para todas as atualizações dentro de 3 anos após a compra. 

Você deve estar se perguntando: “Mas e quando passarem esses 3 anos?”. Você continuará tendo acesso total a todas as versões do Sublime Text lançadas no prazo em questão, porém, as compilações mais recentes exigirão uma atualização de licença.

Melhorias exclusivas para a versão Linux

O Sublime Text 4 para Linux, possui algumas melhorias exclusivas como:

  • Suporte para arrastar e soltar texto;
  • Compatibilidade com Wayland;
  • Telas sensíveis ao toque;
  • Copiar/colar De/Para aplicativos que não suportam texto utf8;
  • O aplicativo usa vsync para animações em vez de 60 Hz fixos.

Baixando o Sublime Text 4

Para baixar o Sublime Text 4 é extremamente fácil, basta acessar a página de Download e clicar no link referente ao seu sistema.

downloadsublime

E você aí? Usa o editor de código Sublime Text? Gostou das novidades e melhorias desta nova versão? Usa algum outro editor de código? Conte-nos nos comentários.

Até a próxima.


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Ubuntu 19.10 deve trazer suporte ao poderoso ZFS
Continue lendo

Ubuntu 19.10 deve trazer suporte ao poderoso ZFS

Há muito tempo a Canonical, empresa que desenvolve o Ubuntu, vem trabalhando para trazer suporte ao sistema de arquivos ZFS para o sistema. Atualmente é possível instalar deliberadamente, porém, era praticamente impossível distribuí-lo junto com o Linux por conta de sua licença.