Notícias

Suporte a Apple Silicon, HDR e fim do 32bits: as novidades do OBS Studio 28

O lançamento do OBS Studio 28 marca o décimo aniversário do software e traz novidades muito importantes para o futuro do app, bem como um grande número das tradicionais correções de bugs.

Um visual novo e moderno

Embora o OBS Studio seja um programa rico em funcionalidades, o aspecto visual dele há muito era considerado antiquado, deixando a desejar, especialmente quando comparado a alguns dos seus concorrentes.

É por isso que a novidade do OBS Studio 28. que mais chama a atenção é certamente a sua interface reformulada.

obs studio 28

Além de mais bonito, o novo visual do OBS Studio 28 consegue exibir os mesmos recursos de uma forma mais “clean” e organizada, ajudando a reduzir a intensidade de um problema presente no software há muito tempo: o aspecto confuso da sua interface.

É importante destacar que as mudanças visuais não alteraram a posição dos elementos. Desta forma, não será necessário nenhum tipo de readaptação por parte dos usuários.

A migração para o Qt6

O Qt6, assim como o Qt5 e o GTK, são toolkits que auxiliam no desenvolvimento de interfaces gráficas para aplicações e até sistemas operacionais completos.

As versões anteriores o OBS vinha utilizando o Qt5, porém, o desenvolvimento público dessa ferramenta foi encerrado em 2020. Isso fez com que os desenvolvedores do OBS Studio sentissem a necessidade de migrar para uma versão mais atualizada da plataforma.

Ao utilizar a versão 6 do Qt o software poderá se beneficiar de todos os últimos recursos oferecidos pela plataforma, além de correções de bugs mais recentes e uma melhor compatibilidade com sistemas operacionais mais modernos como o Windows 11.

Um triste adeus…

Às vezes, seguir adiante e evoluir significa que devemos deixar algumas coisas para trás, e, no mundo dos softwares, não é diferente.

Ao migrar para uma tecnologia mais nova, o OBS Studio teve que deixar de suportar alguns sistemas operacionais mais antigos, dentre estes sistemas estão: Windows 7 e 8, macOS 10.13, macOS 10.14 e Ubuntu 18.04 LTS.

Além disso, o OBS Studio 28 encerra oficialmente o suporte a sistemas operacionais de 32 bits.

Suporte a vídeos em 10-bit e HDR no OBS Studio 28

As melhorias do OBS Studio 28 não ficam apenas no âmbito visual, já que o software está trazendo o novo suporte a gravação de vídeos com a profundidade de cores de 10-bit, contra os 8-bit anteriores, além do suporte a tecnologia HDR (High Dynamic Range).

Para possibilitar o melhor uso possível dessas novidades, novas opções de ajustes de vídeo foram adicionadas na seção “Avançado” das configurações do app.

obs studio 28

No momento, gravações em 10-bit e HDR podem ser realizadas apenas utilizando os codecs AV1 e HEVC. 

As limitações do suporte a HDR no Linux e no macOS

Embora as novidades estejam disponíveis em todas as plataformas suportadas pelo OBS, as versões para Linux e macOS ainda possuem algumas limitações que não existem na versão para Windows.

A principal dessas limitações é preview em HDR, que não está funcionando em ambas as plataformas. Além disso, vários encoders de vídeo ainda precisam ser atualizados para oferecer um suporte mais completo no Linux e no macOS.

Suporte nativo ao Apple Silicon

Mesmo na versão 27, o OBS já funcionava nos sistemas Apple Silicon. Porém, o software precisava emular uma plataforma x86, o que poderia causar bugs e perda de desempenho.

O OBS Studio 28 é a primeira versão a vir com suporte nativo aos novos processadores da Apple, trazendo melhor performance e menor incidência de bugs.

O ponto negativo é que alguns plugins podem ainda não ter sido portados, se você precisa de um desses plugins, ainda será possível utilizar as versões anteriores do OBS Studio.

Uma mudança importante para manter e atrair usuários

É notável que o OBS Studio 28 não foi apenas mais um lançamento, além de marcar os 10 anos de existência do projeto, mudanças como a nova interface, o suporte aos sistemas Apple Silicon e a introdução do HDR são adições importantes para que o OBS possa manter a fidelidade dos seus usuários e atrair novas pessoas.

Por diversas vezes, ao assistir live streams e vídeos no YouTube, me deparei com pessoas reclamando sobre a complexidade, o visual datado e os bugs do OBS Studio. Sem as mudanças relatadas neste post, me arrisco a dizer que poderia ser o início do fim para o projeto.

Quais foram as suas impressões sobre as novidades trazidas pelo OBS Studio 28? Comente, abaixo, qual é a sua visão sobre a história e o futuro do software.

A lista completa, com todas as novidades, pode ser encontrada (em inglês) na página oficial do projeto no Github.

Isso é tudo pessoal! 😉

Diolinux Ofertas - Aproveite os melhores descontos em diversos produtos!