Como o Semrush está ajudando nosso blog a ficar ainda melhor

0083 - semrush ajudando o blog diolinux

Apesar de já fazer parte da equipe como revisor há mais de um ano, colaborando também em diversas áreas dos bastidores, confesso que fiquei um pouco intimidado, porque meu primeiro artigo mais técnico para o blog Diolinux é para explicar como estamos usando análise de dados e a ferramenta Semrush para melhorar nosso blog, e dessa forma, impactar ainda mais pessoas positivamente com nossos conteúdos.

Se você acompanha o conteúdo do blog há algum tempo, sabe que estamos sempre em busca das melhores formas de compartilhar conhecimento sobre tecnologia. Transformar a vida das pessoas de forma positiva é uma missão do projeto Diolinux, e, mesmo contando com uma equipe experiente, ficava cada vez mais claro que poderíamos fazer mais. Por isso, procuramos um parceiro capaz de iluminar as zonas cinzentas no nosso planejamento. 

Graças ao Semrush, conseguimos perceber vários pontos onde podemos melhorar e queremos que vocês vivenciem esse processo conosco.

Para que serve o Semrush mesmo?

A Semrush é uma das soluções mais completas de análise da visibilidade digital de uma empresa, porque permite comparar todo o seu conteúdo com outras referências do seu nicho de mercado. 

Ficou vago? Em resumo, ele é um conjunto de ferramentas capaz de cruzar os dados de SEO do seu blog/site, com suas redes sociais, campanhas de anúncios, redes de afiliados e criar uma série de relatórios gráficos, para você poder tomar decisões criativas com base não apenas no feedback visível dos usuários, mas também, em toneladas de dados que não conseguimos perceber sem uma análise como essa.

O Semrush pode ser utilizado mesmo antes do seu site ser publicado. Ainda na fase de desenvolvimento ele pode fornecer insights sobre como estruturar o projeto, permitindo que as equipes envolvidas trabalhem com dados sólidos para tomar as decisões de design e estratégia.

Entregando mais valor com o conteúdo

Uma das características que mais me agrada no Semrush é que não é necessário “invadir a privacidade” dos usuários, adicionando novos cookies ou scripts de monitoramento. O Semrush trabalha em cima dos dados que já são coletados naturalmente pelas plataformas de conteúdo como WordPress, Google e Facebook, usando apenas dados comportamentais.

As análises muitas vezes terão resultados surpreendentes, como a de alcance do tráfego orgânico, que relaciona os usuários que acessam nosso site vindo de pesquisas nas mais diversas redes, e curiosamente, nos mostrou que um dos nossos conteúdos mais acessados é sobre formas de gravar um pendrive. 😉

Ao olhar para estes dados, conseguimos entender quais conteúdos mais interessam para o nosso público, direcionando o processo editorial com muito mais clareza. Permitindo encontrar aqueles “pontos cegos”, aqueles conteúdos ou assuntos que interessam para o público, mas acabam passando despercebidos.

Muito além do que os olhos veem

Criar os conteúdos do Diolinux, seja um vídeo no YouTube, um texto no blog ou uma notícia no fórum, envolve muito trabalho e pesquisa. Checamos fontes, escrevemos roteiros, revisamos tudo, para que nossos visitantes, os pinguins membros dessa comunidade, recebam algo confiável e tecnicamente apurado.

Em outras palavras, isso significa que nos bastidores, nós testamos títulos, resumos, links, thumbnails, otimização de palavra-chave, semântica, exemplos de códigos, tempo de carregamento das páginas, peso das thumbs, quantidade de intertítulos e mais uma infinidade de características técnicas em cada um dos conteúdos, muito antes deles chegarem até vocês.

diolinux semrush pesquisa topicos
Topic Research: uma ferramenta para ajudar a encontrar as melhores oportunidades de conteúdo

E agora, temos uma ferramenta capaz de ampliar essa análise para os mais de 5000 artigos do blog, olhando todo o conteúdo que já criamos. Entendendo nossos erros e acertos, estamos encontrando diversos pontos onde podemos melhorar.

Muitos canais e um objetivo

Produzir conteúdos informativos de qualidade e distribuí-los em diversos canais gera uma série de desafios. O YouTube tem uma “personalidade” que difere da Twitch, o Instagram mede interesse de uma forma e o Twitter de outra, e, nenhuma dessas redes trocam informações entre si.

Olhar os resultados de cada rede separadamente faz com que seja muito difícil ter uma visão do todo, reduzindo nossa efetividade e nos afastando do objetivo principal que é disseminar conhecimento. Algo curioso que poucas pessoas sabem, é que o Diolinux, na verdade, é uma empresa de ensino em tecnologia e entretenimento.

Para contornar as limitações que essas características únicas de cada rede impõe, a ferramenta de “Pesquisa de tópicos” do Semrush foi particularmente útil para nós, porque pudemos encontrar em cada rede quais assuntos estão mais alinhados com o interesse do público e buscar uma forma de encaixar essa tendência dentro do nosso planejamento.

As mudanças já estão acontecendo

Talvez os pinguins mais atentos já tenham notado algumas das mudanças, seja na forma dos títulos, mais descritivos e informativos, ou na forma de thumbnails, mais elaboradas e contextualizadas, indo muito além do simples print de uma tela.

O zelo com a qualidade hoje está maior que nunca, graças a uma equipe engajada, que não apenas escreve sobre tecnologia, mas que vive e respira estes valores no seu cotidiano.

Uma visão compartilhada em nossa equipe, é de que queremos ser a melhor versão de nós mesmos, e através dos nossos conteúdos e do engajamento com a comunidade que se criou ao redor deles, queremos levar transformação para a vida das pessoas, mostrando que o ensino de tecnologia não precisa ser complicado ou chato.


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
O que você ainda não entendeu sobre Linux
Continue lendo

O que você ainda não entendeu sobre Linux

Existe uma grande confusão ainda sobre "o mundo Linux", como a gente chama, e que eu acho necessário desfazer, ou ao menos tentar desfazer. A maior parte de vocês entende que Linux é um Kernel, mas talvez não entendam o que isso realmente significa. O último vídeo do Diolinux Responde, o quadro de perguntas e respostas do canal, recebeu um comentário que me fez querer fazer este material.