Tutoriais

Dicas para usar o Pacman: o gerenciador de pacotes do Arch Linux

A maioria das distribuições Linux possuem um gerenciador de pacotes de alto nível para automatizar todo o processo de instalação, atualização, configuração e remoção de pacotes no sistema operacional.

Alguns exemplos de gerenciadores de pacotes de alto nível são o APT, gerenciador de pacotes utilizado nas distribuições Debian, Ubuntu e derivadas. O DNF, gerenciador de pacotes utilizado no Fedora e o ZYPPER, gerenciador de pacotes do openSUSE.

A distribuição Arch Linux também possui um gerenciador de pacotes, cujo nome nos leva diretamente aos fliperamas da década de 80, chama-se PACMAN. É ele que iremos conhecer um pouco melhor agora.

Sobre o gerenciador de pacotes pacman

O pacman auxilia os usuários do Arch Linux e distribuições derivadas a manter o sistema sempre atualizado, além de permitir que o usuário consiga baixar e instalar pacotes, com todas as dependências requeridas, com um simples comando.

O gerenciador de pacotes pacman foi escrito utilizando a linguagem de programação C e utiliza o formato tar do bsdtar para empacotamento.

2022 03 24 14 47

Como usar o Pacman

Utilizar o pacman no Arch Linux e derivados é tão simples quanto utilizar o APT no Ubuntu, o que geralmente muda de um gerenciador de pacotes para o outro é o nome e a sintaxe. O pacman possui uma sintaxe um pouco menos verbosa que outros gerenciadores de pacotes como veremos a seguir.

Habilitando repositório multilib

Antes de qualquer coisa, é importante habilitar o repositório multilib, nele há softwares e bibliotecas, que podem ser usados para executar e compilar aplicativos 32 bits em instalações 64 bits.

Você só conseguirá instalar pacotes como a steam e o wine, por exemplo, se o repositório multilib estiver habilitado. Para habilitar o repositório basta seguir o passo a passo:

1 – O primeiro passo é abrir o arquivo de configuração do pacman utilizando o seu editor de texto favorito:

sudo seueditorfavorito /etc/pacman.conf
2022 03 24 16 21

2 – Após acessar o arquivo de configuração do pacman, procure pelas linhas “[multilib]” e “Include = /etc/pacman.d/mirrorlist” e descomente as duas (elas estarão comentadas por padrão). Para descomentar, basta remover a “#”:

2022 03 26 09 46

3 – Por fim, sincronize os repositórios com o comando:

sudo pacman -Sy 

4 – Prontinho! Após isso, o repositório multilib estará habilitado.

Consultando base de dados de pacotes com o pacman

Caso você queira procurar por determinado pacote utilizando o pacman, basta rodar o comando:

sudo pacman -Ss nomedopacote
2022 03 24 15 56

Instalando pacotes com o pacman:

Para instalar um pacote com o pacman é bastante simples, basta utilizar o seguinte comando:

sudo pacman -S nomedopacote
2022 03 24 15 05

Caso você queira apenas baixar um pacote sem instalá-lo em seguida, basta rodar o comando:

sudo pacman -Sw nomedopacote

Removendo pacotes com o pacman

É muito simples remover um pacote utilizando o pacman, basta rodar o comando:

sudo pacman -R nomedopacote
2022 03 24 15 21

Removendo o pacote e suas dependências

O comando “sudo pacman -R nomedopacote” apenas removerá o pacote, deixando suas dependências. Caso você queira remover o pacote e todas as dependências não utilizadas por nenhum outro pacote, é claro, você precisará rodar o comando:

sudo pacman -Rs nomedopacote

Atualizando pacotes com o pacman 

Para sincronizar as bases de dados do repositório e atualizar os pacotes do sistema, basta rodar apenas um comando:

sudo pacman -Syu
2022 03 24 15 50

A execução pode demorar um pouco dependendo de alguns fatores relacionados a atualização do sistema. O comando não atualiza pacotes “locais” que não estão nos repositórios configurados.

Caso você queira apenas sincronizar os repositórios sem atualizar o sistema, basta rodar o comando:

sudo pacman -Sy

É recomendado realizar atualizações completas do sistema regularmente para aproveitar as últimas correções de erros e atualizações de segurança, além de evitar ter que lidar com muitas atualizações de pacotes que exigem intervenção manual de uma só vez.

Outra recomendação antes de atualizar o sistema, é que você visite a página inicial do Arch Linux para verificar as últimas notícias, quando atualizações exigirem intervenção fora do normal uma notícia apropriada será publicada.

Limpando cache de pacotes com o pacman

O pacman armazena todos os pacotes baixados em /var/cache/pacman/pkg/ e não remove automaticamente versões antigas dos pacotes e nem os que já foram desinstalados.

Isso acontece para possibilitar voltar para a versão anterior de um pacote sem a necessidade de baixá-lo por outros meios e também para que um pacote desinstalado possa ser facilmente reinstalado diretamente da pasta cache, não exigindo um novo download do repositório.

É importante limpar o /var/cache/pacman/pkg/ periodicamente para evitar que ele cresça muito em tamanho, ocupando um espaço desnecessário no seu disco.

Existe um script para excluir todas as versões em cache de pacotes instalados e desinstalados, exceto os 3 mais recentes, por padrão. Para utilizar o script, basta rodar o comando:

paccache -r
2022 03 24 16 11

Downloads em paralelo no pacman

Por padrão, o pacman efetua o download de um pacote por vez. Porém, esta característica pode ser alterada habilitando a opção “ParallelDownloads” nas configurações do pacman. Com isso, o gerenciador de pacotes fará o download de uma quantidade de pacotes pré definida em paralelo, tornando o download mais rápido. Para habilitar os downloads em paralelo, basta seguir o passo a passo:

1 – O primeiro passo é acessar o arquivo de configuração do pacman utilizando o seu editor de texto favorito:

sudo seueditorfavorito /etc/pacman.conf

2 – Após acessar o arquivo de configuração do pacman, procure pela linha “ParallelDownloads=5” e descomente retirando a “#” da frente:

2022 03 24 16 50

3 – Por fim, sincronize os repositórios com o comando:

sudo pacman -Sy 

4 – Prontinho, o seu pacman já estará configurado para efetuar downloads em paralelo. Por padrão, o ParallelDownloads vem configurado para efetuar o download de 5 pacotes em simultâneamente, mas você pode alterar isso facilmente substituindo o 5 por outro valor, quanto mais rápida for a sua internet, maior pode ser o valor. Importante citar que ele precisa ser um número inteiro positivo para funcionar corretamente.

Estes comando cobrem o uso básico do pacman, caso você possua interesse em se aprofundar ainda mais na utilização do gerenciador de pacotes, basta acessar a wiki oficial do Arch Linux.

E você, já conhecia o gerenciador de pacotes do Arch Linux e distribuições derivadas, o pacman?

Um abraço, meus amigos.
Até a próxima.

Diolinux Ofertas - Aproveite os melhores descontos em diversos produtos!
98 postagens

Sobre o autor
Opa! Fala, meus consagrados. Me chamo Durval Henrique, mais conhecido por aí como Lavrudinho. Apaixonado pelo conceito de tiling window manager, entusiasta da tecnologia em geral e um projeto de desenvolvedor web.
Artigos
Postagens relacionadas
Tutoriais

Adeus Hamachi! Testamos a rede meshnet da NordVPN 

Tutoriais

Como instalar Debian Unstable (Sid)

VídeoTutoriais

Quanto Linux pesa? Linux quanto custa?