Como fazer um Game sem saber programar #Parte3 – M.U.G.E.N. 1-2

Como fazer um Game sem saber programar #Parte3 - M.U.G.E.N. 1-2

Olá, esta é a segunda parte do tutorial de como criar Games, neste artigo vamos abordar uma engine para a Criação de Games, se você quiser ver o primeiro artigo clique aqui.

Hoje vamos abordar o plataforma M.U.G.E.N.

Se você quiser fazer um Game com mais ação que os citados no artigo anterior deste tutorial, talvez essa seja um boa opção.

Mas vamos começar do começo, que vem a ser esse tal MUGEN?

Vamos resumir tudo para que você entenda:

O MUGEN é uma Engine ou motor de jogo desenvolvida por uma empresa chamada  Elecbyte  iniciado em 1999 usando a biblioteca Allegro. A Elecbyte distribuiu uma versão beta que rodava em DOS, Linux, e Windows. Sim, isso mesmo, temos o MUGEN para Linux!

Aliás o projeto original era desenvolvido para Linux, mas como a galera na época não deu tanta importância o projeto foi portado para plataformas Windows e deixado de lado (aparentemente) para as plataformas Linux, tanto que é até um pouco difícil de achar o link para Download da Engine Mugen.

Este motor permite qualquer pessoa criar personagens (conhecidos como chars), cenários e add-ons (screenpacks) através de arquivos de texto interpretados e compilações de gráficos e sons, e ainda suporta MP3 nos cenários durante o jogo e add-ons. O motor é poderoso e flexível, permitindo ao mesmo tempo o uso de funcionalidades encontradas em qualquer jogos 2D, como na série Street Fighter produzida pela Capcom ou King of Fighters, série produzida pela SNK.

Com a palavra a Wikipédia =D

Detalhe, legalidade:

Tenha em mente que as licenças de uso da Elecbyte sobre o Mugen se expiraram, e parece que uma nova licença jamais será lançada. Certamente, qualquer distribuição do MUGEN não foi autorizada pela Elecbyte e por isso mesmo é ilegal, embora a Elecbyte nunca tenha tomado nenhuma ação legal, ela simplesmente sumiu sem nenhuma explicação. Muitas pessoas escolheram continuar usando o Mugen mesmo sem uma licença nova.

No entanto, criações como personagens e cenários não são parte da licença de uso da Elecbyte, apenas o software. Então é uma escolha individual decidir se viola ou não a licença da Elecbyte usando o Mugen. Elecbyte não dá notícias ao público desde 2003 quando eles alegaram que o projeto “travou” (hit a snag). Essa, na verdade para muitas pessoas, foi uma desculpa para eles terem sumido do globo, deixando os usuários e criadores sem alternativa nenhuma.

Algumas pessoas questionam sobre a legalidade de personagens e cenários (somente os que são feitos com sprites e sons ripados de jogos comerciais). Algumas comunidades apostam numa fraca “regra de tempo de lançamento”, aonde eles não permitem criações de jogos muito recentes, fato que é tão contestável como o próprio lançamento da Rom.

Nas comunidades brasileiras, esta regra não se aplica, pois se há uma ROM disponível então não há problema algum de se usá-la para criar personagens e cenários de Mugen. Apesar disso não ter nenhum impacto na legalidade do material, isto foi usado para evitar pressão das detentoras originais dos direitos autorais. Mas, empresas como a Capcom, SNK e outras encaram isso como um fanart pois jogos deste porte nunca competirão ingualmente com suas versões originais

Ok, introduções feitas vamos entrar de cabeça no MUGEN?

Primeiro passo, é baixar a Engine MUGEN, depois de muito pesquisar consegui encontrar em alguns fóruns links para download de todas as versões (inclusive a Linux), acesse este link e baixe a versão que corresponde ao seu sistema operacional. OBS: existe a versão DOS do MUGEN disponível no endereço mas se você usa Windows dê preferência por baixar o WinMugen.

Faça o Download então.

Outra alternativa de Download ( a versão WinMugen acima estava corrompida)

Depois que você baixa o arquivo, ele terá arquivos semelhantes, na verdade são todos iguais independente do sistema operacional, o que diferencia a versão Windows da versão Linux é apenas o executável. Voltando, baixado o arquivo, extraia tudo para o local que desejar (sempre dou preferência pelo Desktop). Entre dentro da pasta de veja que existem várias subpastas, cada uma delas é responsável por armazenar um determinado tipo de conteúdo, musica, personagens, configurações da Engine etc.

A Engine vem com apenas um Char ( essa será a nossa definição para personagem) o saudoso Kung Fu Man ou KFM como é chamado no game, ele serve apenas para mostrar o funcionamento da engine, abra o executável da engine e veja se a mesma funciona, ele deverá abrir em uma janela minúscula, se você estiver usando o Windows um “ALT+ENTER” deixará o game em tela cheia, no Linux será necessário alterar as configurações ( mais a frente trataremos disto),  se você estiver usando o MUGEN no Linux não esqueça de verificar as permissões dos arquivos para que tudo funcione corretamente. Entre em uma batalha na opção ARCADE e veja se tudo está OK. Feche a Janela do Mugen.

Como o artigo é um pouco extenso, dividimos ele em duas partes, para continuar lendo clique aqui e iremos falar sobre a configuração do Mugen e inserção de Personagens.


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste