Tecnologia

Em pleno 2022, precisamos falar sobre o Satux Linux

Um dos custos embutidos no preço dos computadores que raramente consideramos no momento da compra é o valor da licença do sistema operacional. Mas, sabe aquele computador com “Linux” pré-instalado que você encontrou um pouco mais barato?

Então, pode haver uma pegadinha chamada “Satux Linux” por trás disso.

O que é o Satux Linux?

O Satux Linux é uma distribuição brasileira derivada do Debian estável, com o ambiente desktop Gnome, que surgiu em 2007 e descontinuada alguns anos depois, provavelmente entre 2010 e 2012, isto é, ela não recebe mais atualizações e os desenvolvedores não oferecem suporte. Inicialmente distribuído em CDs produzidos pela Digibras na Zona Franca de Manaus, empresa da mesma família proprietária da CCE, a família Sverner.

Em 2010, o desenvolvimento passou para o Instituto de Tecnologia JRSC (ITJRSC), instituição de pesquisa e desenvolvimento com sedes em Manaus e São Paulo. Muito provavelmente, com a venda da CCE em 2012, o sistema operacional foi parar em vários modelos de computadores da Lenovo como, por exemplo, o IdeaPad 3.

Anúncio de notebook da Lenovo com o Satux Linux pré-instalado
Anúncio de notebook da Lenovo com o Satux Linux pré-instalado

Os “problemas” do Satux Linux

É difícil de imaginar porque a Lenovo vende um computador com essa distribuição, já que também distribui com o Fedora e o Ubuntu. Com essa postura, ela acaba fazendo um desserviço à comunidade Linux e de software livre:

  • O site oficial está fora do ar há tempo e não é possível baixar o Satux Linux;
  • Os manuais e material de suporte estão defasados e são de baixa qualidade;
  • Marcada como descontinuada no site Distrowatch, lançou apenas duas versões: a 1.8, de 20/01/2009 e a 3.0, lançada em 21/03/2011;
  • Nas páginas de suporte dos modelos de desktop ou notebooks com essa distribuição instalada somente se encontram versões antigas e muito desatualizadas, por exemplo, o ambiente Gnome é o 3.8.4 com efeitos de transparência Compiz, baseado no Debian Stable de 2013. Apesar de a interface ser semelhante a do Windows XP, as tecnologias já estão obsoletas ou foram descontinuadas;
  • Projetada para usuários finais com pouco ou nenhum conhecimento técnico, que utilizam o computador para atividades comuns como, por exemplo, editar textos e navegar na internet, a distribuição não vem como aplicativos pré-instalados e eles não podem mais ser baixados dos repositórios, pois estão desativados;
  • A distribuição vem com drivers pré-instalados e drivers proprietários em computadores das marcas Lenovo, Multilaser, CCE, Bluesky, Nextera e Acteon Digital.

Os anúncios de computadores com Linux deveriam trazer sempre mais informações sobre a versão do sistema operacional instalado, ainda mais quando os usuários comuns pensam que só há “um Linux”, assim como só há “um Windows”: sendo software livre, cada distribuição Linux pode ser completamente customizada e pode-se dizer que há “infinitos” sistemas operacionais que utilizam o kernel Linux.

Ao decidir adquirir um equipamento com Linux, pergunte ao vendedor qual a distribuição Linux pré-instalada e, se possível, evite a compra de modelos com o Satux Linux. Em nenhuma hipótese, confunda essa distribuição com outras distribuições brasileiras cujo desenvolvimento está ativo e dão bom suporte aos seus usuários, como o BigLinux e o Regata OS.

Já comprei um computador com o Satux Linux: o que fazer?

Se você já comprou um dispositivo com o Satux Linux, provavelmente percebeu que ele não recebe atualizações. Se você recebeu um termo de garantia, leia cuidadosamente para saber se a instalação de outro sistema operacional faz ou não perder a garantia.

De qualquer forma, caso esteja pensando em formatar e instalar outra distribuição, vale a pena testá-la num live CD ou pendrive; verificar se tudo funciona (som, placa de vídeo, touchpad, mouse, teclado, etc.); e, como sempre, fazer backup dos seus arquivos pessoais na partição Home da sua instalação. Faça backup de todo o sistema com o Clonezilla, pois você pode salvar a partição recovery para, caso seja necessário, restaurar o sistema original posteriormente.

Em geral, as distribuições com desenvolvimento ativo têm mais chance de possuir os drivers que o seu computador necessita. No entanto, a eventual ausência de algum driver específico pode exigir um trabalho de pesquisa um pouco mais profundo: sugiro testar o sistema diretamente no CD ou pendrive (Modo Live) da distribuição que você gostaria de instalar, antes de remover o Satux Linux. Também podem ser útil assistir ao vídeo no nosso canal.

Você comprou ou compraria um computador com o Satux Linux? Comente a sua experiência e ajude outros membros no nosso fórum.

Diolinux Ofertas - Aproveite os melhores descontos em diversos produtos!