Nem só de notícias boas vive o Diolinux, uma das principais mantenedoras do Kernel Linux, Sarah Sharp, anunciou que está abandonando o desenvolvimento do Kernel por conta de “piadinhas sexistas”.

Sarah Sharp sai do desenvolvimento do Linux e culpa o comportamento da comunidade

Sarah Sharp foi desenvolvedora e mantenedora dos drivers de USB 3.0 no Kernel Linux e também fazia parte de ações promovidas pela “The Linux Foundation” para atrair mulheres para o projeto, com a ideia de trazer mais desenvolvedoras para o Linux.

“Isto aconteceu depois de um grande período de análise, de planejamento, eu não tomei a decisão de simplesmente me demitir de maneira leviada, me senti culpada por um longo tempo por deixar o cargo. No entanto, eu finalmente percebi que não poderia mais colaborar com uma comunidade que não estava me respeitando”, diz Sarah Sharp.

Ela relata em seu blog que o motivo da saída seriam as piadas e “xingamentos sutis” de homofobia e sexismo por parte dos outros integrantes.

Ela disse que continuará trabalhando, só que desta vez para o drivers Intel Mesa para os Chromebooks da Google.


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste