Instalar um sistema operacional no computador deixou de ser uma tarefa difícil há muito tempo, já que os instaladores tanto no Linux, quanto em outros sistemas, ficaram mais simples e didáticos ao longo do tempo.

Após vários anos utilizando o instalador Ubiquity por padrão, a Canonical decidiu que é hora de trocá-lo para algo mais moderno e amigável para os novos usuários que será desenvolvido em Flutter.

Curioso para saber sobre este novo instalador? Então prepare sua bebida favorita, sente-se confortavelmente e vamos falar sobre o Ubuntu.

Flutter, o novo queridinho do Ubuntu?

A equipe do Ubuntu revelou que seu novo instalador utilizará o Flutter, um kit de desenvolvimento open source criado pelo Google. Isso não foi nenhuma surpresa, visto que a Canonical e o Google fizeram uma parceria para trazer a tecnologia para o Linux.

Também foi anunciado pela Canonical que o Flutter será a escolha padrão para desenvolver os futuros aplicativos que virão no Ubuntu.

O que mudou no novo instalador do Ubuntu?

O processo de instalação ganhou algumas telas extras, que visam auxiliar os usuários em certas partes da instalação, que são um pouco mais complicadas, como desativar o BitLocker e o Intel RST (Rapid Storage Technology), caso o usuário realize dual boot com o Windows 10.

image 16
image 17

Conectando…

Após a escolha do layout de teclado, temos a tela de conexão com a internet, caso você deseje conectar seu Wi-Fi para auxiliá-lo com a seleção do fuso horário ou a instalação de softwares proprietários.

image 18

Particularmente, eu gostei bastante do design dessa nova tela de conexão. Ela possui as opções mais visíveis que a antiga, como, por exemplo, a conexão a uma rede Wi-Fi oculta.

Desativando o secure boot

Caso o usuário deseje instalar os drivers proprietários, uma tela de desativação do Secure Boot aparecerá (caso o computador esteja com essa função ativada). Basta adicionar uma senha e digitá-la no próximo boot.

image 19

Particionamento de disco

A tela de particionamento de disco teve uma mudança significativa, deixando os detalhes mais à mostra para que o usuário possa acessá-los.  Ao lado esquerdo temos a visão das partições existentes no disco, enquanto à direita, temos as configurações da partição.

image 20

Após terminar as configurações de particionamento, será mostrada uma nova tela que avisará ao usuário que as mudanças serão realizadas, dando a ele uma chance de revisar se tudo está correto.

image 21

Configurando o usuário

Após clicar em “Iniciar instalação”, você irá se deparar com as mesmas telas “Onde você está?” e “Quem é você?” que estão no Ubiquity para configurar o fuso horário e o usuário que irá utilizar o sistema.

O login para o Active Directory parece ter sido movido para uma página separada e opcional.

image 22

Instalação completa

Quando a instalação for concluída, o instalador irá abrir uma página avisando ao usuário que o processo terminou, oferecendo a ele duas opções: reiniciar ou desligar o computador.

image 23

Quando irei receber o novo instalador?

O novo instalador será implementado no Ubuntu 21.10 a tempo de ser testado para substituir o Ubiquity na versão 22.04 LTS do sistema. Caso você esteja curioso para ver o andamento do projeto, ele está disponível no GitHub da Canonical.

Você utiliza Ubuntu? O que acha desse novo instalador? Deixe sua opinião para nós nos comentários e até o próximo artigo!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste