O mundo open source é repleto de softwares que vão desde uma simples edição de texto até grandes produções artísticas. Exemplos como o GIMP, Audacity, Blender e o Krita, um aplicativo de desenho digital utilizado por vários artistas ao redor do mundo.

O programa que está embaixo do guarda-chuva do projeto KDE, é multi-plataforma e possui inúmeras funções, sendo utilizado tanto em projetos amadores, quanto em artes conceituais, em ilustrações profissionais e até na criação de histórias em quadrinhos.

Para se tornar um software ainda melhor e mais completo, a equipe resolveu abrir um fundo de desenvolvimento. Curioso para saber como ele vai funcionar? Então prepare sua bebida favorita, sente-se confortavelmente e vamos falar sobre o Krita!

Criado pela comunidade para a comunidade

A notícia de que o projeto abriu um fundo de desenvolvimento pode assustar alguns usuários, uma vez que ele sempre foi um software livre e de código aberto. Embora centenas de pessoas contribuam com o software, a fundação Krita não pode depender apenas de doações.

Mesmo com receita obtida com as vendas do software em lojas de aplicativos como a Microsoft Store e a Epic Games Store auxiliando no financiamento do Krita, esse fundo de desenvolvimento pode ajudar o projeto com seus objetivos de longo prazo.

image

Apoiando a longo prazo

O projeto Krita já teve fundos de assinatura recorrentes ao longo dos anos, em plataformas como Paypal, Mollie e Kickstarter.

Esse novo fundo será voltado ao desenvolvimento principal do Krita, dentre outros objetivos, temos:

  • Apoiar desenvolvedores para trabalhar na base de código principal da Krita;
  • Trabalhar em projetos especiais;
  • Suporte com triagem e fixação de erros, revisão de patches, documentação.

Como funciona o fundo de desenvolvimento?

Baseado no modelo do fundo de desenvolvimento do Blender, o Krita também traz níveis de apoio mensais, cada qual com recompensas e recursos, além de oferecer ao usuário a opção de realizar uma doação única, caso ele não possa contribuir mensalmente.

Os valores variam de US $5.80 (cinco dólares americanos e oitenta centavos) até US $290 (duzentos e noventa dólares americanos), além de possuir um plano corporativo, que possui um valor à parte.

Atualmente, existem cerca de 200 assinaturas no fundo de desenvolvimento do projeto e são suficientes para “pagar” um desenvolvedor e um escritor de documentação trabalhando em meio período.

Krita 5 a caminho

Outra notícia sobre o projeto que vale ser mencionada é que a equipe já está trabalhando no Krita 5 (atualmente o software está em sua versão 4.4.3). Planejado para ser lançado em agosto, a equipe diz que este será um grande lançamento.

Você utiliza o Krita? Já pensou em ajudar no desenvolvimento do projeto? Deixe sua opinião nos comentários e até o próximo artigo!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Programas Adobe no Linux, será que eles são tão necessários?
Continue lendo

Programas Adobe no Linux, será que eles são tão necessários?

Quando se fala em migração, muitas vezes um dos motivos citados como um empecilho, principalmente para quem trabalha na área de design é a questão das ferramentas disponibilizadas pela Adobe, esse assunto já deu muito pano pra manga aqui no blog e no canal, e hoje vamos discutir um pouco mais sobre ele.