Aplicativos

Guia definitivo para instalar o OpenRGB no Linux

Instalar o OpenRGB no Linux é um passo obrigatório para poder controlar a iluminação e efeitos visuais coloridos na sua placa-mãe e nos seus periféricos: diga adeus a incompatibilidade entre aplicativos de controle RGB.

O que é e para que serve o RGB?

O nome RGB vem do sistema de cores Red Green Blue (Vermelho Verde Azul) onde cada cor pode variar em 256 níveis (0 a 255) conforme a sua intensidade. A combinação dessas cores em várias proporções permite obter uma das 16.777.216 cores do espectro visível (256 x 256 x 256 = 16.777.216).

A iluminação RGB é conseguida através dos componentes eletrônicos chamados diodos emissores presentes nos LEDs e pode estar presente numa infinidade de periféricos como teclados com retroiluminação.

O meu equipamento é suportado?

Nem todo dispositivo com retroiluminação é gerenciável, ou seja, permite o uso de softwares para controlar a intensidade ou padrão das cores e, para complicar as coisas, cada fabricante pode utilizar um software ou aplicativo para controlar a iluminação. Por isso, é importante que você pesquise a compatibilidade com o OpenRGB e antes de comprar um dispositivo.

O OpenRGB é um projeto de código livre que usa técnicas de engenharia reversa, com uma interface de usuário intuitiva, ele não desperdiça recursos em segundo plano, leve no uso de RAM e CPU, sem prejudicar os seus jogos ou a sua produtividade.

A cada versão, os desenvolvedores melhoram o suporte: confira a página oficial do projeto para saber mais sobre a compatibilidade do seu periférico, por exemplo:

  • Alto-falantes;
  • Coolers (resfriadores);
  • Discos SSD;
  • Fones de ouvido;
  • Gamepads;
  • Memória RAM;
  • Microfones;
  • Mouses;
  • Placas gráficas (GPU);
  • Placas-mãe (CPU);
  • Suportes para fones de ouvido;
  • Teclados;
  • Tiras de LED.

Você também pode conferir a compatibilidade da sua placa-mãe e de outros periféricos no próprio aplicativo.

openrgb suporte a dispositivos
OpenRGB — Suporte a placas-mãe e dispositivos

Aviso Importante: os desenvolvedores deste projeto alertam que ele interage diretamente com o hardware usando protocolos de engenharia reversa. Mesmo fazendo vários testes, sempre há algum risco de enviar dados para um hardware “desconhecido” e, ainda que eles tomem precauções para evitar qualquer dano ao dispositivo, sempre é bom pesquisar na internet antes de utilizar o OpenRGB.

Funções do OpenRGB

Com o aplicativo OpenRGB você pode:

  • Definir as cores e efeitos da iluminação para uma ampla variedade de dispositivos RGB;
  • Visualizar graficamente os LEDs do dispositivo e criar padrões personalizados;
  • Salvar e carregar perfis;
  • Conectar várias instâncias do OpenRGB e sincronizar a iluminação em vários computadores;
  • Obter informações do dispositivo gerenciado;
  • Controlar a iluminação de software de terceiros através do OpenRGB SDK;
  • Gerenciar os LEDs de forma autônoma ou num servidor;
  • Ver informações do dispositivo independentemente de outros softwares;
  • Usar a linha de comando para várias operações.

As funcionalidades do OpenRGB também podem ser estendidas por plug-ins para, por exemplo, gerenciar os efeitos e visualizar os layouts.

openrgb device
Controle da retroiluminação de um teclado usando o OpenRGB — Reprodução/GitLab

Como instalar o OpenRGB no Linux

O OpenRGB é distribuído no formato AppImage (binários pré-compilados, 32 bits e 64 bits) e também há uma versão não-oficial disponível em Flatpak. Ele também está nos repositórios da distribuição brasileira Regata OS.

Um pacote oficial .deb está disponível para o Debian Bullseye ou Ubuntu 21.04 (ou mais recente) na arquitetura 64 bits e também um pacote para as versões anteriores (Debian Buster ou Ubuntu 20.04), para ambas arquiteturas de 32 bits e 64bits.

Binários .rpm estão disponíveis para o Fedora 35 e 36 (64 bits), os links para download de todos esses pacotes estão disponíveis na página de lançamentos do projeto no GitLab. Ele também está disponível no AUR para os usuários de distribuições derivadas do Arch Linux.

Instalando via Flatpak

Para instalar o OpenRGB via Flatpak no Debian/Ubuntu e derivados (Linux Mint, Pop!_OS e outros derivados), siga os passos abaixo:

1. Ative o suporte ao Flatpak:

sudo apt install flatpak

2. Adicione o repositório Flathub:

flatpak remote-add --if-not-exists flathub https://flathub.org/repo/flathub.flatpakrepo

3. Atualize os seus repositórios:

sudo apt update

4. Instale o OpenRGB:

flatpak install flathub org.openrgb.OpenRGB

Instalando o pacote de regras UDEV

Se você instalou o OpenRGB a partir de algum dos pacotes .deb, .rpm ou pelo AUR, as regras UDEV são instaladas localmente aqui: /usr/lib/udev/rules.d/60-openrgb.rules. Após instalado o OpenRGB, você pode recarregar as regras com os seguintes comandos:

sudo udevadm control --reload-rules && sudo udevadm trigger

Se você utilizou a AppImage ou o Flatpak, precisa instalar manualmente essas regras:

1. Abra o arquivo de regras;

2. Salve o arquivo com o nome 60-openrgb.rules (na pasta Downloads, se preferir);

3. Copie o arquivo 60-openrgb.rules para /usr/lib/udev/rules.d, adaptando o comando abaixo se necessário:

sudo cp ~/Downloads/60-openrgb.rules /usr/lib/udev/rules.d/60-openrgb.rules

4. Recarregue as regras com os comandos abaixo:

sudo udevadm control --reload-rules && sudo udevadm trigger

Somente após adicionar as regras é que você deve iniciar o OpenRGB. Se tiver instalado via Flatpak, execute o seguinte comando:

flatpak run org.openrgb.OpenRGB

Em algumas distros, o OpenRGB pode não detectar nenhum dispositivo porque o módulo i2c-dev não está carregado. Você deve carregar o módulo i2c-dev com o driver i2c correto para sua placa-mãe, geralmente é i2c-piix4 para sistemas AMD e i2c-i801 para sistemas Intel.

Outras configurações e sistemas operacionais

Na página do projeto no GitLab, você também encontrará instruções específicas para:

  • Acessar o portal SMBus;
  • Instalar controladores específicos para as placas da Intel e AMD;
  • Instalar as regras UDEV para poder acessar dispositivos USB como usuários não-root;
  • Resolver possíveis conflitos de gerenciamento de energia (ACPI) via parâmetros do kernel.

Sendo multiplataforma, você também pode instalar o OpenRGB no Windows (32bit e 64bit), no macOS (Apple Silicon ARM64 e Intel), e em mini-PCs ARM, como o Raspberry Pi. Os instaladores estão disponíveis na página oficial do projeto no GitLab.

Ainda que não seja do escopo deste artigo, procure se informar sobre os efeitos que as diferentes cores podem ter no seu cansaço visual e qualidade de sono.

No nosso canal no YouTube, você fica por dentro das últimas dicas de tecnologia: inscreva-se agora mesmo!

Diolinux Ofertas - Aproveite os melhores descontos em diversos produtos!