Se você trabalha com edição de vídeos, provavelmente já chegou a se assustar com o tamanho final que alguns projetos podem chegar, não é mesmo?

Para resolver este pequeno problema, softwares de transcodificação permitem “comprimir” projetos podem ser uma verdadeira mão na roda, fazendo com que arquivos de 20 GB passem a ter até 700 MB de tamanho.

Uma solução de código aberto bastante conhecida é o HandBrake, que recentemente chegou a sua versão 1.5, trazendo uma série de melhorias e um suporte melhorado à tecnologia Flatpak.

Melhorando o suporte à Flatpak

Os aplicativos em Flatpak estão se tornando o futuro do desktop Linux, graças a sua facilidade de instalação e alta compatibilidade, quase todas as distribuições possuem suporte a esta tecnologia e podem utilizar o aplicativo instalado sempre em sua última versão, sem o risco de quebrar o sistema.

Tendo isso em mente, a equipe do HandBrake incluiu na versão 1.5 do software diversas melhorias para esse formato de empacotamento, atualizando as dependências da plataforma Freedesktop 21.08 e do GNOME 41.

Além disso, o plugin Intel QSV Flatpak foi atualizado para utilizar o Intel MediaSDK 21.3.5, corrigindo diversos problemas que alguns usuários tinham com a edição em Flatpak do HandBrake.

Isso significa que da próxima vez que você atualizar ou instalar o software utilizando este formato de empacotamento, será notável o aumento da estabilidade e compatibilidade com tecnologias Linux mais recentes.

Eliminando bugs e atualizando codecs

Esta versão trouxe a eliminação de diversos bugs que impediam os usuários de aproveitar todo o potencial do software, como, melhorar a faixa de escala do codificador de áudio FFmpeg AAC.

Também foi corrigido um problema nas configurações que levava a adição de filtros incorretos em alguns projetos, além de um bug que impedia que máquinas que utilizavam CPUs Intel mais antigas fossem inicializadas através da interface CLI.

Vale dizer que a equipe trabalhou em atualizar a versão de diversas bibliotecas que o HandBrake utiliza, sendo algumas delas:

  • FFmpeg 4.4.1 (decodificação e filtros);
  • FreeType 2.11.1 (legendas);
  • Fribidi 1.0.11 (legendas);
  • HarfBuzz 3.1.2 (legendas);
  • Jansson 2.14 (arquitetura JSON);
  • libass 0.15.2 (legendas);
  • libdav1d 0.9.2 (decodificação AV1);
  • libjpeg-turbo 2.1.2 (compressão de imagem de visualização);
  • libogg 1.3.5 (suporte a codecs Xiph);
  • libvpx 1.11.0 (codificação de vídeo VP8/VP9);
  • zimg 3.0.3 (conversão de cores).

Várias traduções de idiomas receberam atualizações, deixando o software ainda melhor para alguns usuários que não dominam inglês.

Utilizando o HandBrake 1.5 em seu sistema

Um detalhe importante do HandBrake 1.5, é que ele passou por uma atualização na lista de requisitos de versões suportadas dos sistemas operacionais, por isso, pode ser que você precise atualizar o seu sistema para utilizá-lo.

Para utilizar o HandBrake 1.5, você precisa de utilizar o macOS 10.13 (High Sierra) ou posterior e se o seu sistema operacional for o Windows, ele precisa de uma versão superior ao 10, além do Microsoft .NET Desktop Runtime 6.0.0 ou posterior.

Já no Linux, você pode optar por instalar a versão oficial do software em Flatpak que pode ser encontrada através do Flathub, o download do HandBrake 1.5 em outros formatos pode ser efetuado através de seu site oficial.

Você conhecia o HandBrake? O que achou desta nova versão? Deixe sua opinião nos comentários e até o próximo artigo!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Spot o app do Spotify para Linux
Continue lendo

Spot o app do Spotify para Linux

O Spot é um cliente Spotify desenvolvido pela comunidade Linux que oferece aos usuários uma interface simples para ouvir suas músicas favoritas.
Como instalar o AnyDesk no Linux
Continue lendo

Como instalar o AnyDesk no Linux

O AnyDesk é um poderoso software de assistência remota, muito utilizado em empresas. Aprenda como instalar o AnyDesk no Linux.