DaVinci Resolve 17 lançado: confira as novidades

davinci-resolve-17

Recentemente foi disponibilizada ao público a versão “Beta” do DaVinci Resolve 17. O editor de vídeos da “Blackmagic Design” que na versão 16 já era reconhecido como um dos softwares mais poderosos da categoria, está chegando com várias novidades e melhorias tanto para a sua variação paga quando para a gratuita.

Hollywood e o Diolinux

O DaVinci Resolve é o software responsável pela edição de todos os vídeos do canal Diolinux há mais de um ano. Além disso, embora “não seja uma tarefa tão grandiosa” quanto fazer parte da produção do nosso canal, o Resolve também é um dos softwares utilizados em várias das grandes produções de Hollywood. 😅

O que há de tão bom na nova versão do DaVinci Resolve?

Segundo o que foi divulgado pela desenvolvedora do DaVinci Resolve, a versão 17 está trazendo mais de 100 novos recursos e 200 aprimoramentos em funções  já existentes. Confira agora algumas das muitas novidades que estão chegando nesta nova versão do software.

Mais opções de correção de cores

Os recursos da página de correção de cores do DaVinci Resolve foram um dos principais alvos de melhoria deste novo lançamento e estão recebendo várias novas funcionalidades, como por exemplo: 

  • Ferramentas de tratamento HDR;
  • Controles de ajuste de cores redesenhados para uma melhor intuitividade;
  • O recurso “Máscara Mágica” agora utiliza uma tecnologia baseada em inteligência artificial, e muito mais.
davinci-resolve-color-correction

Fairlight: edite até 2000 trilhas de áudio ao mesmo tempo

A aba de edição de áudio do DaVinci Resolve, que utiliza uma tecnologia denominada “Fairlight” também recebeu várias melhorias interessantes, das quais podemos destacar:

  • As ferramentas de seleção e edição que são utilizadas com teclado e mouse receberam ajustes finos e novos atalhos, a fim de aumentar a precisão e proporcionar uma edição mais intuitiva e confortável;
  • O “Fairlight” também recebeu o novo motor de áudio chamado “Fairlight Audio Core”, com a arquitetura de barramento de próxima geração “FexBus” que permite ao usuário editar até duas mil trilhas de áudio em um mesmo projeto.
fairlight

Segundo o que foi divulgado no site oficial do DaVinci Resolve 17, estas e outras implementações, fazem com que esta seja a maior atualização que a “Fairlight” já recebeu em toda a sua existência.

O quê há de novo na aba “Cut”?

A página “Cut” do DaVinci Resolve também recebeu melhorias importantes, como por exemplo:

  • Um novo sistema de visualização de metadados, que permite que o editor encontre informações sobre mídias específicas sem precisar desviar a atenção para a página de mídias;
  • O modo de “aparo de áudio” agora exibe as ondas de áudio com um zoom maior, para tornar mais fácil a identificação de momentos específicos e tornar as edições ainda mais precisas;
  • O novo sistema de visualização baseado em ícones permite que você pré-visualize efeitos, transições e títulos antes mesmo de clicar sobre eles.
davinci-resolve-cut

Esta foi apenas a “ponta do iceberg”

Conforme foi mencionado no início deste artigo, a “Blackmagic Design” preparou literalmente centenas de melhorias para a versão 17 do DaVinci Resolve, e estas foram apenas algumas das novidades mais importantes.

Caso você queira também checar essas e algumas outras novidades de forma audiovisual, confira o vídeo abaixo – que inclusive também foi editado no DaVinci Resolve – onde o Dionatan mostra tudo o que ele mais gostou nessa nova versão do software.

A situação do DaVinci Resolve com GPUs AMD no Linux

Para quem tem acompanhado os meus artigos sobre se vale ou não a pena utilizar GPUs da AMD no Linux, já deve ter percebido que tanto eu quanto vários outros usuários tivemos problemas ao tentar rodar o DaVinci Resolve em sistemas rodando neste tipo de hardware.

Embora existam relatos de que algumas pessoas tenham conseguido rodar as versões 15 e 16 do editor de vídeo com GPUs da AMD em distribuições Linux, muitas outras – inclusive eu – não conseguiram os mesmos resultados, embora tenham seguido os mesmos procedimentos.

Os primeiros sinais de melhora

Todavia, a situação tem mostrado sinais de melhora com a chegada do DaVinci Resolve 17. Através de um procedimento que encontra-se em fase de testes e atualmente disponível no Github do projeto Diolinux, consegui pela primeira vez instalar e utilizar o DaVinci Resolve no Linux com a minha RX 580.

Embora tenha sido um bom resultado, ainda restam vários testes para mensurar a eficácia do procedimento. Até o presente momento obtive sucesso apenas no Pop!_OS 20.04, sendo que os testes no KDE Neon não surtiram bons resultados.

Ainda irei testar este método em outras distribuições, para só depois poder produzir um artigo sobre o mesmo.

Melhor não pôr a carroça na frente dos bois

É importante deixar claro que o DaVinci Resolve 17 encontra-se atualmente em fase “beta”. Isto significa que o seu uso é indicado apenas para usuários que querem conhecer e testar o software, bem como reportar bugs para os desenvolvedores. 

Se você precisa de um editor de vídeos para uso profissional e não quer ter problemas, sugerimos que aguarde o lançamento da versão estável do mesmo.

Você já conhecia o DaVinci Resolve? Já testou a versão 17? Conte para a gente nos comentários abaixo como tem sido as suas experiências com edição de vídeos no Linux.

Isso é tudo pessoal! 😉

Talvez Você Também Goste
Lançada nova versão do editor de vídeos OpenShot
Continue lendo

Lançada nova versão do editor de vídeos OpenShot

Quem busca um editor de vídeos compacto e poderoso ao mesmo tempo, com interface intuitiva e multiplataforma, vai encontrar no OpenShot a opção perfeita. Ele é indicado para trabalhos domésticos e não tão profissionais, ainda que tenha diversas funções interessantes para quem produz trabalhos mais complexos, como integração com o Blender e Inkscape.