Tutoriais

Como instalar o VirtualBox 6.1 no Linux (Ubuntu e Fedora)

Vamos juntos instalar o VirtualBox, uma ferramenta de virtualização de sistemas operacionais, que permite que você teste outros sistemas e aplicativos sem ter de utilizar a sua própria instalação principal.

Por que instalar o VirtualBox?

O VirtualBox é uma ótima ferramenta para aprender e testar, usada por profissionais de TI e por todos os que querem aprender Linux mais rapidamente, simulando um ambiente de trabalho completamente isolado (virtualizado). Saiba mais sobre a virtualização de sistemas no vídeo abaixo.

Novidades da versão 6.1

Antes de partir propriamente para instalação, confira as novidades da versão 6.1 do VirtualBox.

  1. Exportar e importar máquinas virtuais a partir da Oracle Cloud Infrastructure, registrando-a automaticamente no host local (anfitrião);
  2. Suporte à exportação de máquinas paravirtualizadas, garantindo um desempenho muito mais rápido em comparação com as que são executadas no modo emulado;
  3. Novos comandos do VBoxManage (cloudprofile e cloud list) para criação, edição e gerenciamento de perfis na nuvem;
  4. Suporte à virtualização aninhada nas CPUs Intel começando com a 5ª Geração Core i (Broadwell). O recurso já estava disponível nos sistemas host com CPUs AMD;
  5. Remoção do suporte para virtualização de software. A partir dessa versão, o host deve ter uma CPU compatível com a virtualização de hardware;
  6. Teclado virtual para entrada de caracteres numa máquina virtual convidada com vários layouts internacionais disponíveis;
  7. Remoção do suporte ao controlador gráfico VBoxVGA herdado para gráficos 3D. Para melhorar o desempenho dos gráficos 3D, você pode usar o controlador gráfico VBoxSVGA (sistemas convidados Windows) ou VMSVGA (Linux e outras plataformas convidadas);
  8. Melhorias na interface do usuário como, por exemplo, permitir editar algumas configurações da máquina virtual diretamente no painel “Detalhes”;
  9. Suporte experimental a transferências de arquivos usando a área de transferência compartilhada para convidados do Windows sendo executados num host Windows ou Linux;
  10. Melhorias no comando vboximg-mount que agora fornece suporte experimental para acesso direto somente leitura a sistemas de arquivos NTFS, FAT, ext2, ext3 e ext4, em sistemas hosts macOS e Linux;
  11. Suporte experimental para emular um controlador de armazenamento virtio-scsi (em sistemas convidados Windows, é preciso instalar drivers adicionais para usar esse recurso).

Instalar o VirtualBox no Ubuntu

Em primeiro lugar, instalaremos alguns pacotes necessários para o correto funcionamento do módulo de kernel do VirtualBox (o procedimento também pode ser feito pelo Synaptic).

sudo apt update
sudo apt install gcc make linux-headers-$(uname -r) dkms

A seguir, remova as versões anteriores do VirtualBox 6.0, caso estejam instaladas no sistema, seja pela interface gráfica ou pelo terminal.

sudo apt remove virtualbox virtualbox-*

O VirtualBox está presente no repositório multiverse do Ubuntu (ou no Debian SID), que você pode ativar caso ainda não o tenha feito. É recomendável que você salve todos os seus arquivos abertos, atualize o sistema e reinicie o computador.

sudo add-apt-repository multiverse
sudo apt update && sudo apt upgrade
sudo reboot

Após reiniciar o computador, execute os seguintes comandos para instalar o Virtualbox no Ubuntu:

sudo apt update
sudo apt install virtualbox-6.1

Outras formas de instalar o VirtualBox no Ubuntu

Através do arquivo binário .deb

Outra forma de instalar o VirtualBox é baixando o arquivo binário .deb diretamente do site oficial e dando 2 cliques sobre o arquivo baixado para instalá-lo. Você também pode utilizar o seguinte comando, adaptando o caminho e o nome do arquivo baixado:

sudo apt install /caminho/completo/do/arquivo/baixado.deb

Ou:

sudo dpkg -i /caminho/completo/do/arquivo/baixado.deb

Tenha em conta que instalar desta maneira exige que as futuras atualizações sejam feitas manualmente, baixando a nova versão do site oficial e instalando-a manualmente outra vez. Este método é interessante para atualizar o VirtualBox apenas quando você desejar.

Adicionando manualmente o repositório

Uma terceira forma de instalação é adicionar manualmente o repositório do VirtualBox no Ubuntu através do seguinte comando, que adicionará a chave do repositório ao arquivo /etc/apt/sources.list no seu sistema:

sudo deb [arch=amd64 signed-by=/usr/share/keyrings/oracle-virtualbox-2016.gpg] https://download.virtualbox.org/virtualbox/debian <mydist> contrib

No comando acima, substitua <mydist> conforme a versão da sua distribuição:

  • No Debian 11, substitua a palavra <mydist> por bullseye
  • No Debian 10, use buster
  • No Debian 9, use stretch
  • No Ubuntu 22.04, use jammy
  • No Ubuntu 20.10, use eoan
  • No Ubuntu 20.04, use bionic
  • No Ubuntu 18.04, use xenial

Para descobrir a versão do seu sistema, execute o seguinte comando:

lsb_release -cs

Usuários do Linux Mint e Pop_OS! precisam substituir a palavra <mydist> pela versão do Ubuntu da qual deriva o seu sistema. Depois, adicione a chave pública da Oracle para verificar as assinaturas digitais dos arquivos com o seguinte comando:

sudo gpg --dearmor oracle_vbox_2016.asc --yes --output /usr/share/keyrings/oracle-virtualbox-2016.gpg

Instalar o VirtualBox no Fedora

Antes de mais nada, você precisa instalar alguns pacotes necessários para o correto funcionamento do módulo de kernel do VirtualBox (o procedimento também pode ser feito pela loja de aplicativos do Fedora).

sudo dnf install @development-tools
sudo dnf install glibc-headers glibc-devel kernel-headers kernel-devel-$(uname -r) dkms

Opcional: alguns tutoriais na internet recomendam a instalação de outros pacotes, caso não tenham sido instalados como dependências dos comandos anteriores.

sudo dnf install elfutils-libelf-devel qt5-qtx11extras

A seguir, remova as versões anteriores do VirtualBox 6.0, caso estejam instaladas no sistema.

sudo dnf remove virtualbox virtualbox-*

É recomendável que você salve todos os seus arquivos abertos, atualize o sistema e reinicie o computador.

sudo dnf -y upgrade
sudo reboot

Após reiniciado o computador, é só instalar o VirtualBox.

sudo dnf install VirtualBox-6.1

Adicione o seu usuário ao grupo vboxusers através do comando abaixo.

sudo usermod -aG vboxusers $USER

Também é possível substituir a variável $USER acima pelo seu nome de usuário.

O comando abaixo inicia a configuração do VirtualBox no Fedora, iniciando o serviço systemd e compilando os módulos para o seu kernel:

sudo /usr/lib/virtualbox/vboxdrv.sh setup

Todos os pacotes .rpm baixados são assinados digitalmente e o gerenciador verifica a automaticamente a autenticidade das assinaturas digitais.

Outras formas de instalar o VirtualBox no Fedora

Através do arquivo binário .rpm

Outra forma de instalar o VirtualBox é baixando o arquivo binário .rpm diretamente do site oficial e dando 2 cliques sobre o arquivo baixado para instalá-lo. Você também pode utilizar o seguinte comando, adaptando o caminho e o nome do arquivo baixado.

sudo dnf install /caminho/completo/do/arquivo/baixado.rpm

Lembre-se que instalar desta maneira exige que as futuras atualizações sejam feitas manualmente, baixando a nova versão e instalando-a outra vez. Este método é interessante para atualizar o VirtualBox apenas quando você desejar.

Adicionando manualmente o repositório

Por fim, você também pode instalar o Virtualbox no Fedora adicionando o repositório e baixando a chave pública. Use o seu editor de texto para criar e salvar o arquivo /etc/yum.repos.d/virtualbox.repo com o seguinte conteúdo:

[virtualbox]
name=Fedora $releasever - $basearch - VirtualBox
baseurl=http://download.virtualbox.org/virtualbox/rpm/fedora/$releasever/$basearch
enabled=1
gpgcheck=1
repo_gpgcheck=1
gpgkey=https://www.virtualbox.org/download/oracle_vbox.asc

Você também pode fazer a mesma coisa através do seguinte comando num terminal root:

wget http://download.virtualbox.org/virtualbox/rpm/fedora/virtualbox.repo -P /etc/yum.repos.d/

Os usuários do Oracle Linux, do RHEL ou do openSUSE podem seguir comandos semelhantes, mas o conteúdo do arquivo /etc/yum.repos.d/virtualbox.repo precisa ser adaptado conforme as instruções no site do VirtualBox.

Adicionando o pacote de extensões do VirtualBox

Para contar com funcionalidades extras como, por exemplo, o suporte a dispositivos USB, baixe e instale o pacote de extensões “VirtualBox Extension Pack” diretamente do site oficial, escolhendo conforme a versão do seu sistema operacional e a do VirtualBox instalado no seu sistema. Atualmente, as seguintes versões estão disponíveis:

  • Ubuntu 22.04
  • Ubuntu 20.04
  • Ubuntu 18.04 / 18.10 / 19.04
  • Debian 11
  • Debian 10
  • Fedora 36
  • Fedora 35

Vá até a pasta onde o arquivo baixado foi salvo, clique com o botão direito do mouse e escolha a opção para abrir com o VirtualBox. Instale o pacote de extensões e aceite os termos de licença.

Em qualquer sistema com o VirtualBox instalado, você pode instalar as extensões num terminal aberto na sua pasta de Downloads, adaptando a <versão> do nome do arquivo baixado:

sudo VBoxManage extpack install Oracle_VM_VirtualBox_Extension_Pack-<versão>.vbox-extpack

O conteúdo deste guia é sempre atualizado para ajudar você com as informações mais recentes sobre a instalação do VirtualBox. Agora você poderá criar suas máquinas virtuais (VMs) e fazer testes sem medo de comprometer o seu sistema principal.

Domine o VirtualBox com os vídeos do nosso canal.

Você precisa de mais ajuda para instalar o VirtualBox no seu computador? Deixe o seu comentário abaixo e participe do nosso fórum de usuários.

Diolinux Ofertas - Aproveite os melhores descontos em diversos produtos!
64 postagens

Sobre o autor
Para mim, as melhores coisas da vida são gratuitas e não tem preço. Sou apaixonado por compartilhar conhecimento e experiências sobre tecnologia e software livre.
Artigos
    Postagens relacionadas
    Tutoriais

    Adeus Hamachi! Testamos a rede meshnet da NordVPN 

    Tutoriais

    Como instalar Debian Unstable (Sid)

    VídeoTutoriais

    Quanto Linux pesa? Linux quanto custa?