Tecnologia

Testamos um Dell Inspiron 15 com Intel Iris Xe

Por alguns dias, testamos o Dell Inspiron 15 3501, um modelo de notebook na mira de estudantes, programadores e profissionais interessados em investir numa solução versátil, mas que também entrega um desempenho interessante. Conheça as especificações e nossas impressões para te ajudar a se orientar nesse mercado.

O que o Dell Inspiron 15 apresenta?

Uma linha de notebook no mercado há quase uma década, o Dell Inspiron 15 vem mudando a cada ano. O modelo testado foi lançado em 2021, seu processador Intel Core i5-1135G7 e o chipset wireless Intel 9462, permaneceram em aparelhos vendidos pela marca até 2023, continuando à venda em inúmeros notebooks de outros fabricantes. Similarmente, seu design simples e moderno sofreu poucas alterações na linha.

Testamos um Dell Inspiron 15 com Intel Iris Xe 1

Seu corpo é construído em plástico bastante sólido, que passa uma boa impressão, aparentando ser muito resistente. O touchpad multitoque é grande, tem boa textura, é preciso e seus botões escondidos podem ser pressionados com leveza. O teclado é confortável, recheado de atalhos multimídia, para ajustar o brilho da tela e trocar de usuário, que assim como print screen, home e end, dividem espaço com as demais teclas de função, exceto F5 e F9. As teclas de dupla funcionalidade são inteligentes, dificilmente precisamos recorrer ao Fn.

Este modelo possui:

  • Conector de energia;
  • 1 porta HDMI;
  • 2 USB 3.2, 1 USB 2.0;
  • Slot para cartão de memória;
  • Porta 3,5 mm para headset;
  • Porta de rede RJ-45, ausente em modelos atuais;
  • Conectividade sem fio compatível com Wi-Fi 5 e Bluetooth 5.0.
Testamos um Dell Inspiron 15 com Intel Iris Xe 4
Imagem: Dell

É interessante como tudo neste modelo é completamente compatível com o Linux, tal como no Windows – a linha de notebooks pode ser adquirida no site do fabricante com o Ubuntu 22.04 LTS. A responsividade, os atalhos, os gestos no touchpad, toda a experiência se manteve excelente nos testes com o sistema da Canonical. 

Testamos um Dell Inspiron 15 com Intel Iris Xe 2

Nem tudo é perfeito, a tela deste modelo é completamente ultrapassada, mesmo para quando foi adquirido. O antirreflexo até é bom, mas a tecnologia TN, com resolução HD (1.366 x 768), brilho fraco (oficialmente 220 nits) e cores opacas, deixam ele menos interessante. Parece que nos Inspiron 15 atuais a qualidade da tela melhorou, mas não sabemos o quanto. 

Esta não é uma configuração focada em economia de energia, com uso moderado, dificilmente a bateria de 42 Wh ultrapassa 3 horas de autonomia. O processador com 4 núcleos e 8 threads, clock máximo de 4.2 GHz somado à GPU integrada de alto desempenho Intel Iris Xe Graphics permitem rodar softwares de edição de imagem, vídeo, CAD e edição 3D com relativa facilidade, mas podem engasgar em projetos mais complexos. O modelo padrão deste notebook tem 8 GB de memória RAM, o que em nossos testes é o bastante para tarefas cotidianas e programas leves.

Como é o Dell Inspiron 15 no dia a dia?

Tive a oportunidade de trabalhar por alguns dias e até mesmo jogar um pouco no Dell Inspiron 15 3501. O proprietário optou pelo Windows 10, não pude instalar outro sistema, mas testei o Ubuntu em live media. Durante todo o tempo, o notebook passou a sensação de responsividade.

Com o Ubuntu 23.10 Live, tudo funcionou como deveria, o Bluetooth, WiFi, os gestos no touchpad, as teclas com duas funções, os ajustes de iluminação da tela e o som. Nada precisou ser configurado manualmente para utilizar o Linux por aqui. Mesmo a versão live tendo menos desempenho do que se tivesse instalado, utilizei com um monitor extra para navegar na internet sem lentidão nem engasgos. No Ubuntu Linux 23.10, foi só colocar o pendrive, dar boot e usar.

Testamos um Dell Inspiron 15 com Intel Iris Xe 3

Utilizando o Windows, ele também é muito ágil e prático, gostei de como consegue rodar bem máquinas virtuais, dá para trabalhar tranquilamente em tarefas leves dessa forma. O chip Intel Iris Xe Graphics dá conta de aplicativos 3D e vários jogos, mas fica limitado pelos 8 GB de memória RAM compartilhados com o processador, sendo recomendável um upgrade para 16 GB.

Ele tem qualidade de som razoável, os alto-falantes estéreo embutidos são altos e com boa definição. Os fones bluetooth funcionaram da mesma forma que no Windows, sendo reconhecidos automaticamente bem rápido.

Jogando Counter Strike 2 na resolução 1366×768, com todas as configurações no mínimo, a média não passou de 40 FPS, com constantes quedas e muita instabilidade. Em Civilization V manteve 60 FPS constantes, com passagem rápida entre os turnos, mesmo com vários bots, mérito do processador.

Para quem é este notebook?

Existem diversos modelos de Dell Inspiron 15, eles podem ser personalizados conforme seu gosto, necessidade e disponibilidade da fabricante. Essa linha intermediária busca um bom custo benefício, oferecendo notebooks rápidos, bem construídos, com boa compatibilidade de hardware.

Mesmo em modelos atuais, a tela não é feita visando designers, fotógrafos e outros profissionais que precisam de alta fidelidade. Por mais que tenham bom desempenho computacional, esses aparelhos também não são feitos para gamers que querem um computador para jogar títulos exigentes.

O Dell Inspiron 15 3501 que testei parece fabricado sob medida para quem quer um bom notebook para trabalhar sem precisar configurar nada no Windows ou no Linux. Ele é muito simples, versátil, agradável de usar. Não dá medo de transportar na mão ou na mochila, ou de usar no colo durante uma viagem.

Já testamos outro notebook da mesma geração, mas com configurações de ponta, feito pela System 76, a criadora do sistema Pop!_OS. Conheça o Darter Pro por dentro e por fora, inclusive, é ele que utilizamos em nossos testes!

Diolinux Ofertas - Aproveite os melhores descontos em diversos produtos!