Criar conteúdo em vídeo utilizando Linux pode ter sido uma tarefa bastante difícil anos atrás, já que existiam poucos softwares de edição disponíveis, mas isso é passado e atualmente não faltam boas ferramentas para editar vídeos.

Aqui no blog, temos uma lista com 5 opções de editores de vídeo para Linux e uma destas opções é o OpenShot que é multiplataforma e possui uma interface intuitiva com vários efeitos pré-configurados.

Recentemente este software chegou em sua versão 2.6 trazendo diversas melhorias como visão computacional e efeitos que utilizam inteligência artificial. Vamos falar um pouco sobre essa nova versão.

Um editor cheio de efeitos

Todo bom editor de vídeos possui alguns efeitos inclusos que visam facilitar o processo de edição, criar animações, realizar pequenas correções de áudio, etc. 

Efeitos de IA

Uma das principais novidades desta versão do OpenShot são os efeitos de vídeo que utilizam inteligência artificial. Esse novo recurso deixa o editor mais poderoso do que nunca.

Dentre alguns dos efeitos, temos:

  • Estabilização: este efeito fornece uma maneira simples de calcular o movimento da câmera (como mãos tremendo) e eliminá-la totalmente, deixando a imagem estável;
  • Rastreador: permite que você desenhe uma caixa ao redor de qualquer elemento disponível no vídeo, que será rastreado ao longo de cada quadro. Com as coordenadas do elemento disponíveis, é possível anexar outro clipe no local, sendo um recurso interessante para criar animações;
  • Detecção de objetos: identifica todos os objetos disponíveis em uma cena, permitindo que você crie caixas ao redor e possa rastreá-los. Este efeito ainda está em fase beta e requer o download de alguns arquivos extras.
image 4

Efeitos de áudio

A equipe do software adicionou nove novos efeitos de áudio baseados em implementações na biblioteca JUCE, que o libopenshot-audio utiliza como base.

  • Compressor;
  • Expansor;
  • Distorção;
  • Atraso;
  • Eco;
  • Ruído;
  • EQ paramétrico;
  • Robotização;
  • Sussurro.

Todos os efeitos disponíveis possuem vários parâmetros e opções de customização, além de serem renderizados em tempo real tornando-os bastante divertidos de brincar.

Aprimoramentos em efeitos de vídeo

Vários efeitos já existentes foram estendidos e aprimorados, trazendo novos recursos. 

O efeito de saturação, foi aprimorado para oferecer suporte a um modelo separado por cores, trazendo mais parâmetros através de keyframes para oferecer aos usuários mais controle e precisão.

Falando em keyframes, agora eles são parentais e podem ser utilizados para gerenciar animações mais complexas. Agora, você pode gerar um novo grupo de clipes com um keyframe “pai” e controlá-los em um único lugar.

Também foi adicionado um novo efeito de legenda, que permitirá aos usuários renderizar texto em seu vídeo usando um formato muito comum como o VTT ou SubRip, trazendo opções como ajuste rápido de cores, bordas, fundo, imagens, posição, tamanho e até mesmo adicionar animações fade in/out.

Por último, mas não menos importante, temos um novo ícone de efeito que irá demonstrar melhor o como alguns efeitos irão se comportar no vídeo.

image 3

Novos recursos do OpenShot

Houveram diversas melhorias nos recursos já existentes no OpenShot e também a adição de novas ferramentas. 

Controle deslizante de Zoom

Uma das áreas mais importantes de um editor de vídeo é sua timeline e por melhor que o OpenShot seja, a usabilidade de sua timeline deixava a desejar, mas a equipe já está resolvendo isso.

A equipe do software introduziu um novo recurso chamado provisoriamente de “Zoom Slider”. Esse recurso visualiza toda a linha do tempo e desenha uma pequena representação de cada clipe e trilha disponível, incluindo o que está selecionado.

image 2

Os círculos azuis podem ser arrastados para definir a área de zoom e ao arrastar a área azul, você irá rolar a timeline horizontalmente. Esse recurso certamente fará a diferença na hora de editar conteúdos longos.

Melhorias na ferramenta de transformação

Agora ao selecionar qualquer clipe na timeline, o modo “transformar” é ativado automaticamente (é possível reverter o comportamento nas configurações). Este modo passou por algumas reformulações es está melhor que nunca.

Ele é totalmente compatível com o sistema de keyframes e pode ser utilizado para criar animações complexas de forma rápida e intuitiva.

image 1

Foi introduzido um ponto de origem para controlar como a rotação e o corte do elemento irá funcionar. Vale mencionar que ele também pode ser animado, criando efeitos de animação bastante interessantes.

Adicionando emojis

A nova versão do OpenShot traz quase 1000 emojis disponíveis no projeto OpenMoji de forma integrada ao editor. Eles podem ser utilizados para criar animações simples, sobreposições ou quem sabe, deixar o vídeo mais interessante 😉.

image

API OpenShot Cloud

O OpenShot lançou uma série de atualizações para sua API que está disponível para as plataformas Azure e AWS e permite criar vídeos através de solicitações HTTP simples.

Através de um pequeno script, é possível carregar modelos .osp e .zip, realizar upload de arquivos, criar e atualizar clipes, alterar keyframes, animações e exportar novos vídeos personalizados.

Com essa ferramente, é possível:

  • Automatizar vídeos de aniversário;
  • Automatizar vídeos de listagem de imóveis;
  • transformar conteúdo estático (ou seja, imagens de produtos) e criar conteúdo de vídeo animado e dinâmico!

Você pode saber mais sobre a API do OpenShot clicando aqui.

Ainda mais desempenho

Embora a equipe do OpenShot tenha trabalhado em trazer novos recursos para o editor, eles também dedicaram um tempinho na agenda para aumentar a performance do software, trazendo melhorias relacionadas a threading e uso de CPU.

A nova versão traz um desempenho bastante semelhante ao FFmpeg bruto em muitos casos, o que é algo incrível, considerando todos os recursos adicionais que o software inclui.

Outra mudança que trará mais desempenho está relacionada ao formato de cor que mudou de RGBA8888 para RGBA8888_Premultiplied, tornando algumas categorias de composição e pintura muito mais rápidas e diminuindo o uso de CPU por pixel.

Download do OpenShot 2.6

Se você ficou curioso quanto ao software e deseja testar suas funções, basta realizar o download através de seu site oficial. Ele é multiplataforma e além de sistemas como Windows, Mac OS e Linux, a equipe adicionou recentemente o suporte oficial a Chromebooks.

Você conhecia o OpenShot? O que achou das novidades desta versão? Deixe sua opinião nos comentários e até o próximo artigo!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste