Unity 2019.1 lançado, com a versão para Linux saindo da fase Experimental

Unity 2019.1 lançado, com a versão para Linux saindo da fase Experimental

A Unity é uma game engine muito famosa e utilizada em grandes games do mercado e em outros projetos também, como animações, aplicações para Arquitetura/Engenharia e Construção, Mobile entre outros. Agora quem quiser abranger essas áreas e utilizar Linux para isso, poderá de forma mais tranquila.

Até nesta versão do Unity, o editor para Linux era tratado como Experimental pelo pessoal do Unity Technologies, e tendo algum “delay” de lançamento em relação as versões para Windows e macOS, mas agora não mais. Conforme anúncio feito no blog oficial, agora a versão para Linux está como Preview e assim receberá os updates junto com as outras plataformas.

TOeWCUpvhebdDNHQDKX6WcCynmeMnzplaVc PEr0Y12e8CRLbstbNS6rQbqp8CnHMkv1XJOF1uL4wyr0warjOQ9 AMbrGRNCQol46bdn0c9terFnabAez5OAC6q4MQ0VJqnepJpG

Para eles chegarem neste resultado para Linux, tiveram que dar algumas prioridades de configurações na plataforma e que são bem interessantes, como:

– Sistemas Operacionais suportados oficialmente inicialmente são o Ubuntu 16.04, 18.04 e CentOS 7 com  arquitetura x86-64;

– Ambiente de desktop GNOME rodando em cima do X11;

– Driver de vídeo proprietário da Nvidia e o Mesa Driver para AMD (por hora nada de Intel para GPUs.);

– High-Definition Render Pipeline com melhorias e com menos ajustes (mas alguns problemas ainda permanecem, porém menores), com melhorias no suporte para Vulkan no Linux;

– Correção da mensagem “o jogo não está respondendo” em desktops com GNOME.

A lista de melhorias, correções de bugs e funções novas é enorme, tornando a leitura muito massiva e cansativa. Mas se você quer conferir todas elas, pode conferir o post lá no blog oficial do Unity.

Muito bom ver que uma ferramenta importante para desenvolvimento de games e outros projetos, está agora disponível de forma não experimental para Linux, assim abrindo o leque de opções para os devs poderem usar qualquer sistema operacional. E também poder ver alguns erros em jogos que utilizam Unity serem corrigidos também.

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá  no nosso  fórum

Espero você até a próxima, um forte abraço.


Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Vulnerabilidades corrigidas no Kernel, atualize o seu Ubuntu
Continue lendo

Vulnerabilidades corrigidas no Kernel, atualize o seu Ubuntu

A Canonical liberou uma atualização de Kernel para o Ubuntu 12.04 LTS, versão lançada em 2012 com suporte até 2017, assim como para o Ubuntu 14.04 LTS, lançado em 2014 e com suporte até 2019 e para o Ubuntu 15.10, com suporte até o meio deste ano, veja como atualizar e manter-se seguro.
Aproveite os descontos nos produtos BlitzWolf!
Continue lendo

Aproveite os descontos nos produtos BlitzWolf!

Os nossos patrocinadores da BlitzWolf mandaram uma lista de produtos que eles estão ofertando agora em Novembro por conta da Black Friday, além de produtos com excelente qualidade, temos também vários cupons para você comprar eles por um preço bem camarada, confira:
Design sem nome 1 9
Continue lendo

Baloo substitui Nepomuk no KDE

A próxima versão do KDE está sendo desenvolvida com um novo softwares para busca semântica de meta dados, até então o responsável por indexar os arquivos era o Nepomunk ( que eu odiava de paixão!), que apesar de eficiente sempre foi um pouco pesado e difícil de remover do sistema sem quebrar o mesmo.
KDE Plasma agora pode ser um SNAP?
Continue lendo

KDE Plasma agora pode ser um SNAP?

É muito interessante ver os rumos que a distribuição de software no mundo Linux vem tomando nos últimos tempos, parece que finalmente um dos grandes problemas, no que tange a oferta de aplicações, está se tornando coisa do passado, mas até onde isso pode ir?