Case Mod: Adaptando um IBM Aptiva de 1995 para rodar um Core i7 6700K [Vídeo]

Case Mod: Adaptando um IBM Aptiva de 1995 para rodar um Core i7 6700K

O pessoal do canal Dr. Moddnstine adora pegar tecnologia antiga e adaptar para utilizar os recursos que temos atualmente. O resultado dessa mescla normalmente é uma sensação de nostalgia com toda a potência que temos hoje em dia.

Poucas coisas ficam “velhas” tão rapidamente quanto computadores, quando eu vejo um destes “dinossauros”, quadradões, branco-amarelados lembro da época em que a minha maior preocupação era jogar Doom 2 que mal cabia em um disquete.

A proeza do pessoal do Dr. Moddnstine consistiu em pegar o gabinete do IBM Aptiva de 1995 e modificá-lo para ele suportar um hardware mais recente. Não bastasse isso, eles fizeram uma adaptação para a entrada de disquetes ler cartões SD, confira algumas imagens e o vídeo demonstrativo.

IBM Captiva

Confira agora o vídeo demonstrativo do projeto:

Temos também uma breve sessão de fotos do antes e depois da modificação, você pode encontrar mais imagens aqui.

Antes e depois
Antes e depois

Criativo para dizer o mínimo não é? Um super PC retrô.

As especificações do PC novo são:

  – CPU: Intel Core i7-6700K 4.0GHz Quad-Core Processor

  – CPU Cooler: Corsair H80i 77.0 CFM Liquid CPU Cooler

  – Motherboard: Asus MAXIMUS VIII GENE Micro ATX LGA1151

  – RAM: Corsair Vengeance LPX 16GB (2 x 8GB) DDR4-3000

  – Armazenamento: Samsung 850 EVO-Series 250GB 2.5″ Solid State Drive

  – Placa de vídeo: Asus Radeon R9 390 8GB

Fonte: Corsair RM 750W 80+ Gold Certified Fully-Modular ATX Power Supply

Até a próxima!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Chrome OS tem maior participação de mercado do que outras distribuições Linux
Continue lendo

Chrome OS tem maior participação de mercado do que outras distribuições Linux

Em Maio do ano passado eu publiquei aqui no blog uma matéria interessante que falava sobre a adesão dos Chromebooks nos EUA, na época os dados mostravam que eles tinham vendido, em unidades, mais do que os MacBooks, que são um equipamento de preferência de boa parte dos norte-americanos. Hoje tenho um outro dado interessante para compartilhar.