Padrão de Ethernet de 1Tbps

Padrão de Ethernet de 1Tbps

Os padrões de transmissão de dados estão em constante evolução, algumas vezes pelas mãos de cientistas japoneses ou pelos próprios pesquisadores do IEEE, organização que padroniza tudo em torno dessa tecnologia. Essa organização formou um grupo que planeja melhorar o padrão Ethernet, que atualmente tem um limite de até 100 Gigabits por segundo. Agora o IEEE propôs a criação de um padrão Ethernet capaz de alcançar velocidades de até 1 Terabit por segundo.

server

A motivação para a criação do padrão é bem simples. O IEEE percebeu que a cada 18 meses o tráfego da rede dobra e por isso os padrões de transmissão de dados precisam ser criados para acompanhar e suprir a necessidade de novos equipamentos de rede. John D’Ambrosia, o líder do grupo criado para padronizar a próxima versão do Ethernet, disse em entrevista à CNET que existem duas opções: ou criam o padrão com velocidade de 400 Gigabits por segundo ou 1 Terabit por segundo.

D’Ambrosia explica que o padrão de 400 Gigabits é tecnicamente e economicamente viável de ser criado, por isso tem mais apelo para grandes empresas criadoras de equipamento de rede. Já o padrão com velocidade de 1 Terabit por segundo é um pouco mais complicado, pode não ser tão barato assim e o único apoio que ele tem é de clientes afoitos por comprarem e usarem equipamentos que permitem essa velocidade.

O grupo vai, então, tentar chegar num consenso entre os dois padrões e lançar a novidade para as fabricantes de equipamentos. E seria melhor que eles conseguissem isso antes de 2015, que é quando o IEEE estima que o tráfego total vai ser 10 vezes maior do que era em 2010.

Fonte


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Nvidia traz melhorias no PRIME
Continue lendo

Nvidia traz melhorias no PRIME, será o fim dos problemas com placas híbridas no Linux?

Parece que a NVIDIA tirou um tempinho para “brincar” com as emoções do usuários Linux nos últimos dias 😁. Primeiro foi o lançamento de três (3) drivers ao mesmo tempo e depois lançando a documentação das suas GPUs, assim ajudando o driver open source Nouveau. Agora chegou a vez do pessoal das híbridas (eu incluso 😄), e finalmente o nosso “calvário” está chegando ao fim