Google Chrome 86 chega com mais privacidade e segurança

google-chrome

Um crescente número de pessoas vem se preocupando com a sua privacidade enquanto navega na internet. A medida em que os usuários aumentam sua preocupação com a coleta e o monitoramento das suas informações pessoais, mais difícil se torna utilizar a rede de forma privativa.

Sorria, você está sendo filmado!

Hoje em dia é praticamente impossível utilizar a internet de forma 100% anônima. Talvez seja possível caso você seja um profissional de T.I., ou um usuário com conhecimentos avançados sobre o funcionamento da rede, mas, com certeza tal nível de privacidade não é acessível a grande maioria das pessoas. As mais leigas, inclusive, nem mesmo sabem que estão sofrendo algum tipo de monitoramento enquanto navegam na internet.

Dentre as várias empresas que monitoram a internet em busca de dados pessoais para criar perfis de anúncios personalizados, entre outras coisas, está aquela que é provavelmente a mais famosa delas: o Google. 

Certamente, não é uma coincidência quando você acabou de pesquisar por “pc gamer” no buscador da empresa, de repente, em todos os sites que você acessa começam aparecer anúncios com PC’s gamer.

Pois é! O quê você pensaria se eu te dissesse que este mesmo Google está implementando uma nova funcionalidade no seu navegador, o Google Chrome, para torná-lo mais seguro e privativo para você?

Cache-o-quê?

Sabe quando você acessa um site, e o mesmo lhe mostra uma notificação informando sobre a utilização de cache? Hoje em dia esta é uma funcionalidade padrão, que faz com que você baixe arquivos com informações sobre as páginas que você visitou nos tais sites. Uma vez que você já tenha estas informações salvas no armazenamento do seu dispositivo, futuros acessos àquelas mesmas páginas tendem a ser mais rápidos, pois o navegador irá acessar as informações já salvas ao invés de ter que baixá-las de novo.

Esta é uma funcionalidade que está presente em todos os navegadores modernos, não apenas o Google Chrome.

O problema com o formato atual de cache

Em nível de performance, não há quaisquer problemas com a tradicional funcionalidade de cache. Porém, a forma com que a mesma está implementada atualmente possui brechas que em determinados momentos podem deixar os arquivos de cache desprotegidos no armazenamento do seu dispositivo. Permitindo que qualquer site possa acessar estes arquivos, tenham sido criados por ele próprio ou não.

Vamos supor que você tenha fornecido dados pessoais em um site que você confia, tais dados podem manter-se armazenados no cache criado por aquele site para acessos futuros. Todavia, com o formato tradicional de armazenamento de cache, outros sites não confiáveis podem ter acesso àquelas informações, o que pode vir a se tornar um grande problema.

A solução apresentada no Google Chrome

A partir da versão 86 do Google Chrome os arquivos de cache continuarão sendo armazenados no seu dispositivo, porém, de maneira um pouco diferente. O novo padrão adotado pelo Google Chrome armazenará dados de cache de forma que a maioria das informações armazenadas por um site poderão ser acessadas apenas por ele mesmo.

Todavia, conforme o que foi dito pelos desenvolvedores do Google Chrome, o novo método não é 100% à prova de falhas. Bem, sinceramente não acredito que qualquer software seja completamente livre de vulnerabilidades. Em alguns possíveis cenários caches de um site ainda poderão ser interceptados por outro, porém, não há dúvidas que esta mudança já é um grande passo e que agora os seus dados estarão um pouco mais seguros do que antes.

Um passo de formiga, mas melhor do que nada

É claro que aquelas pessoas mais preocupadas com privacidade na internet continuarão tão preocupadas quanto antes. Mesmo assim, embora esta alteração no funcionamento do Google Chrome não seja algo realmente revolucionário no quesito privacidade, é um risco à menos para os usuários do navegador.

Particularmente não sou do tipo de pessoa que se preocupa muito com privacidade na internet. É claro que não vou sair expondo os meus dados pessoais em qualquer lugar, ou divulgar meu endereço. Porém, utilizo serviços de grandes empresas como Google e Microsoft sem quaisquer problemas.

E você, caro leitor, o que acha sobre a novidade em relação ao Google Chrome, e sobre privacidade na internet em geral? Conte-nos a sua opinião nos comentários abaixo.

Isso é tudo pessoal! 😉

Talvez Você Também Goste