Trybe: A escola de tecnologia com uma proposta ousada

Trybe: Sucesso compartilhado

Estamos passando por um momento de crise financeira, em que muitas pessoas estão procurando por cursos para se profissionalizar, e conseguir eventualmente superar esta crise. Porém, a maioria dos cursos de qualidade cobram valores absurdos, causando um impasse. Pensando nisso, a Trybe vem aplicando um conceito um tanto quanto ousado para resolver este problema.

Atualmente no Brasil existem mais de 12 milhões de desempregados, porém, ao mesmo tempo, existem diversas vagas de tecnologia em aberto, que simplesmente não conseguem encontrar candidatos com a qualificação necessária.

Nasce a Trybe

A Trybe foi criada em agosto de 2019, com o objetivo de melhorar a vida das pessoas através da educação, ensinando desenvolvimento de softwares com um método de altíssima qualidade.

Ela segue um modelo de sucesso compartilhado, onde o aluno não paga mensalidade, e a escola só recebe se o aluno conseguir um trabalho na área com uma remuneração de no mínimo R$3.500,00. Isso permite que o aluno possa estudar mesmo estando desempregado, com o melhor ensino possível e sem precisar se envolver em dívidas.

No momento que o aluno conseguir um emprego com a remuneração mínima, ele paga 17% de sua remuneração mensal, até atingir o valor máximo de 36 mil reais. E o débito é extinto depois de 5 anos, mesmo que o valor total não tenha sido atingido. Comparando com cursos superiores reconhecidos, este valor está muito abaixo do padrão de mercado.

Uma estudante programando

Processo seletivo

Para se certificar de que apenas os alunos mais comprometidos ingressem no curso, a Trybe conta com um processo seletivo bastante desafiador. E, para garantir que pessoas de todos os níveis de conhecimento tenham oportunidade, o processo seletivo conta inicialmente com um curso gratuito, seguido de uma avaliação com base no que foi aprendido, contando com 3 questões básicas de programação.

Após a avaliação, será necessário enviar um vídeo de até 5 minutos contando mais sobre você, além da realização de um teste de lógica. Depois deste processo, existe uma entrevista final e caso seja aprovado, já será possível fazer a sua matrícula. 

Para ser um aluno da Trybe, é necessário ter no mínimo 18 anos, mas de maneira alguma existe uma idade máxima, bastando apenas ter força de vontade.

A Trybe conta com duas modalidades: presencial e à distância

Como estudar

Os alunos que forem aprovados precisam ter um real comprometimento com o curso, já que são aulas de segunda a sexta das 14h às 20h. Além de ensinar programação, a Trybe também ensina soft skills, que são habilidades comportamentais como comunicação, colaboração, entre outras habilidades baseadas na inteligência emocional. Além de preparar o aluno para os processos seletivos do mercado, também possui parcerias com empresas para buscar as melhores oportunidades de trabalho para seus alunos.

A Trybe possui duas modalidades de ensino: presencial (com Hub) ou online (sem Hub). Na modalidade com Hub, as aulas ocorrem em um dos 4 Hubs disponíveis:

  • Hub SP: Alameda Ministro Rocha Azevedo, 912, 2º andar.
  • Hub BH: Rua Andaluzita, 131 – 9º Andar.
  • Hub Florianópolis: Avenida Rio Branco, 404 – Torre 1, Sala 1203.
  • Hub Itajubá: Praça Dr. José Braz, 96.

Para os alunos de outras cidades do Brasil, existe a modalidade online (sem Hub). Basta ter uma boa conexão com a internet, um ambiente dedicado para estudos e um computador. Na modalidade online, é exigido o mesmo nível de comprometimento, já que as aulas também são de segunda a sexta no mesmo horário.

O curso conta com aproximadamente 1500 horas de duração, divididas em 12 meses, e ensina a parte técnica através de desafios práticos, e as soft skills com reuniões individuais de acompanhamento.

Sem dúvida a Trybe segue uma estratégia ousada, mas que vem apresentando bons resultados tanto para o aluno, quanto para a empresa, garantindo um ensino de qualidade. Saiba mais sobre a Trybe no site oficial da escola.

Até a próxima!

Talvez Você Também Goste