Crie webapps com o Nativefier

aplicativos desktop

Já falamos aqui no Diolinux algumas vezes sobre webapps, como o Ice para Ubuntu e Mint e o Tangram. Desta vez, iremos te apresentar o Nativefier, uma ferramenta de linha de comando para transformar qualquer website em um aplicativo desktop.

Open source e multiplataforma, ele está disponível tanto para Linux, quanto para Windows e MacOS. Basicamente, o Nativefier utiliza o Electron para empacotar o website em um executável do sistema de destino.

A principal diferença entre o Nativefier e alternativas como o Ice e o Webpin do ElementaryOS é a sua possibilidade de customização. Através de uma série de comandos, é possível alterar desde coisas mais simples como o nome e ícone do aplicativo, até a arquitetura (32 bits, 64 ou ARM), versão do Electron e até injetar código CSS ou JS.

Para instalar o Nativefier, é necessário ter instalado antes o NodeJS e o gerenciador de pacotes NPM. O procedimento é bem simples:

No Ubuntu, Linux Mint e derivados, basta utilizar o seguinte comando no terminal:

sudo apt install nodejs npm

No Fedora, o comando é bem parecido:

sudo dnf install nodejs npm

Após instalado o NodeJS, iremos utilizar o gerenciador de pacotes NPM para instalar o Nativefier. Basta inserir o seguinte comando no terminal:

sudo npm install nativefier -g

Feito isso, o Nativefier já está pronto para ser utilizado. O procedimento para a criação de um webapp é bem simples. Basta abrir um terminal na pasta onde você quer instalar os arquivos do webapp, e digitar o seguinte comando:

nativefier --name “Nome do App” https://play.diolinux.com.br

No comando, basta substituir “Nome do App” pelo nome de sua escolha e a URL do comando pelo website desejado.

O Nativefier conta com uma lista de comandos disponíveis para modificar o seu webapp e você pode conferir clicando aqui.

Para executar o aplicativo, existem duas opções: criar um arquivo .desktop para acessar o webapp através do menu, ou abrir o terminal na pasta onde estão os arquivos e iniciar com o seguinte comando (substituindo para o nome do arquivo executável da sua pasta):

./nomedoarquivo

No canal do Diolinux existe um vídeo ensinando a criar arquivos .desktop e você pode verificar no vídeo abaixo:

Algo que eu sempre faço toda vez que instalo um novo sistema é instalar o Whatsapp Web através do Nativefier, utilizando um código javascript para deixar o Whatsapp com o tema escuro. Para isso, eu entro no Userstyles, seleciono a customização que eu quero e clico em “Install style as userscript”. Feito isso, será realizado o download de um arquivo .js onde contém toda a customização CSS para deixar (neste caso) o Whatsapp com modo escuro.  

Feito isso, basta fazer o seguinte comando:

nativefier --name “Whatsapp” --inject “arquivo.js” https://web.whatsapp.com

Em “arquivo.js”, você deve alterar para o local onde o arquivo baixado está localizado. Também é possível simplesmente arrastar o arquivo para o terminal, e o local será informado automaticamente.

Feito isso é só iniciar o aplicativo e pronto!

Se quiser saber mais, veja este vídeo do Diolinux sobre o Nativefier:

Se você tiver alguma dúvida sobre tecnologia, ou quiser compartilhar conhecimento com a comunidade, o Diolinux Plus é o espaço ideal para isso. Vem fazer parte da nossa comunidade!

Até a próxima!


Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Talvez Você Também Goste
Trabalhando com revenda de servidores Linux
Continue lendo

Trabalhando com revenda de servidores Linux

Meu pai sempre dizia que “o cavalo não passa selado duas vezes”, fazendo referência a não perder oportunidades, não é bem o caso do artigo de hoje, afinal, você não simplesmente perderá uma oportunidade, o que não faz ela menos interessante e proveitosa.
Como configurar de forma fácil a sua webcam no Linux
Continue lendo

Como configurar de forma fácil a sua webcam no Linux

Hoje em dia, muitos gostam de se comunicar através de vídeos, pode ser no seu desktop ou no notebook, para isso utilizando uma webcam. Porém para ter uma imagem no mínimo satisfatória, precisamos fazer algumas configurações. No entanto como os softwares das webcams ainda não tem uma versão para Linux, existe uma ferramenta poderosa para isso, o GUVCVIEW.