Ubuntu detalha plano para o suporte de 32 bits no sistema

Ubuntu detalha plano para o suporte de 32 bits no sistema

Quem acompanha o blog, sabe que há uns 3 meses, o Ubuntu “se meteu em uma enrascada”, em relação ao fim do suporte aos pacotes e para a arquitetura de 32 bits e foi obrigado a voltar na decisão. Você pode conferir a cobertura do blog aqui e aqui.    

Pensando nisso, a Canonical, fez uma análise e mapeou quais pacotes, bibliotecas (libs) e dependências mais populares eles precisam manter e quais poderiam dar o “devido descanso do Arquivo Morto”.   

Em comunicado feito no Discourse do Ubuntu, Steve Langasek fez o seguinte comentário:  

“Com base no nosso compromisso de continuar a oferecer suporte ao i386 no Ubuntu, montamos uma lista de pacotes para os quais conseguimos determinar se há demanda do usuário com base no feedback até o momento. Os pacotes listados abaixo são os que estamos comprometidos em levar adiante para o 20.04 em paridade com amd64. (Também, necessariamente, levaremos adiante vários outros pacotes dos quais os incluídos nesta lista dependem ou dependerão da compilação.)”  

Ainda explicou como chegou na lista, em que eles reuniram binários que apenas existiam em i386 (32 bits) e não tivesse uma versão amd64 (64 bits), filtro usado na lista para excluir pacotes que duplicam a funcionalidades disponíveis sob um nome de pacote diferente nos sistemas amd64 ou que são específicos para o hardware que não é compatível com 64 bits. O comando usado foi:  

join -j1 -v1 <(sed -n -e’s/^Package: //p’ /var/lib/apt/lists/archive.ubuntu.com_ubuntu_dists_eoan_binary-i386_Packages | sort -u) <(sed -n -e’s/^Package: //p’ /var/lib/apt/lists/archive.ubuntu.com_ubuntu_dists_eoan_binary-amd64_Packages | sort -u) | grep -vE ‘^lib64|amd64$|linux-gnu|ia32$|signed-template$|mkl|sse|^strace64$|^xserver-xorg’

Feito isso, foi gerada uma lista de 52 pacotes, que inclui o Wine e a Steam. Com uma análise mais detalhada, eles chegaram a alguns programas que dependem do 32 bits ainda, como por exemplo Unity3d; godot; SDL-based games; drivers de impressoras. Com isso chegaram a 43 libs runtimes. Algumas são:  

  • steam
  • steamcmd
  • wine32
  • wine32-development
  • wine32-development-preloader
  • wine32-development-tools
  • wine32-preloader
  • wine32-tools
  • znes  

Ao todo, quase 200 pacotes de código-fonte que serão mantidos nas próximas versões do Ubuntu (19.10 e 20.04 LTS). Para conferir a lista completa e o anúncio, basta clicar aqui.  

Por hora, nada vai mudar nas ferramentas mais populares (lutris/wine/steam) e drivers (impressoras, vídeo e afins), isso vai ajudar a “limpar” o sistema e ao mesmo tempo deixar ele compatível. Em casos mais extremos, o que se pode adotar é o empacotamento snap ou flatpak.   

Este artigo não acaba aqui, continue trocando uma ideia lá no nosso fórum.  

Espero você até a próxima, um forte abraço.


Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Talvez Você Também Goste
Modo Dark, enfim no app do Gmail
Continue lendo

Modo Dark, enfim no app do Gmail

No início deste ano comentei sobre a mudança de visual no app do Gmail, de Material Design para Material Theme. Algo singelo, mas que repaginou e manteve a aplicação condizente com as últimas diretrizes de design do Android.
Conheça 30 códigos "secretos" da Netflix
Continue lendo

Conheça 30 códigos “secretos” da Netflix para você acessar categorias específicas

A Netflix é a empresa que revolucionou a forma com que consumimos conteúdo hoje em dia, ela também é responsável por uma diminuição considerável na pirataria de filmes e séries. Com tanto conteúdo é necessário organizá-lo em categorias, quando você acessa a página principal do Netflix você tem acesso a algumas, e através do menu navegar também, mas você sabia que você pode filtrar os conteúdos de uma forma muito mais específica?