Uma das coisas que eu mais “odiava” nos Snaps, agora é passado!

Uma das coisas que eu mais "odiava" nos Snaps, agora é passado!

Eu não sei se alguém da Canonical anda vendo os meus vídeos no YouTube, mas finalmente eles arrumaram o “bug” que impedia que as aplicações Snap usassem o próprio tema do Ubuntu de forma correta. A mudança não é perfeita, mas melhora consideravelmente as condições.  

Os pacotes no formato Snap tem alguns objetivos específicos, como criar uma forma fácil de desenvolvimento e distribuição de softwares através das várias versões do Ubuntu (de desktop à servidor, até IoT), contemplar outras distros Linux, além de oferecer um ambiente Sandbox, mais seguro para o usuário, onde as aplicações rodam.  

A premissa é muito boa, mas na prática, para utilização de um usuário desktop do Ubuntu, algumas coisas ainda ficavam “no meio do caminho”.   

Quem gosta de personalizar o Ubuntu com temas acabou percebendo que algumas das aplicações em Snap ficavam descaracterizadas ao mudar o tema, permanecessando com tema Adwaita do GNOME, caso do Yaru (tradicional) não foi fosse utilizado, essa mescla de temas acabava criando uma variação visualmente desagradável.   

Esse comportamento em relação aos temas acontece porque os Snaps não buscam por temas nos diretórios tradicionais do sistema, o que acontece por conta da condição de Sandbox que os aplicativos estão submetidos. Enquanto uma aplicação instalada tradicionalmente com o “apt” usa os diretórios:  

/usr/share/themes
/home/$USER/.themes

Os Snaps buscam seus temas em um diretório como:

/snap/gtk-common-themes/1313/share/themes
Lista de temas suportados pelos Snap atualmente

Inclusive, repare na lista que aparece na imagem acima. Todos estes temas agora funcionam perfeitamente com pacotes Snap. Você pode instalar eles tranquilamente, da mesma forma que sempre fez, e os pacotes Snap vão reconhecê-los.  

Como é possível observar, a lista conta com alguns dos temas mais comuns da atualidade, inclusive em suas variações “Dark”. Um, curiosamente especial, dessa lista é o “Matcha”, que é o que o Manjaro vem utilizando ultimamente, o que pode indicar que realmente a história do Manjaro adotar os Snaps seja verdade. Vamos aguardar para ter certeza.  

A sua cabeça de hacker já está coçando?

Tomara que sim, é por isso que eu gosto de você! 😀 Então, talvez você tenha pensado que seria “só copiar” o seu tema para essa pasta e o tema passaria a funcionar com os Snaps.  

Copiando Snaps

O que acontece aqui é que os Snaps são “Read-Only”, por questão de estrutura de segurança, ou seja, nada pode escrever dentro de um Snap (é um dos fatores que o torna mais seguro) sem que o Snap seja reconstruído, e esse, infelizmente, é o down side de toda essa questão. Para que os softwaes em Snap suportem um determinado tema é preciso que a Canonical adicione o tema em específico ao snap “gtk-common-themes“.  

Quase lá!

Minha reclamação em relação aos Snaps era justamente esse fator de blending com o restante do sistema, como comentei no artigo e vídeo “Como configuro meu Ubuntu para produtividade“.   

Um dos pontos para remoção de alguns Snaps que vinham como padrão, era justamente essa questão de não combinar com o tema que eu queria usar, e olha que eu nem modifico muito o sistema, eu simplesmente mudo para o “modo dark” do tema padrão do Ubuntu, o “Yaru Dark”, e até mesmo o tema da própria Canonical ficava bugado, ao menos até agora.  

A tematização, por mais que faça parte da cultura Linux, há muito tempo é menos importante para um produto final, que precisa ter um visual agradável “out of the box”, com a adição desses temas, os Snaps ficam mais versáteis e se encaixam melhor com as propostas dos sistemas que forem utilizá-los.  

Talvez seja interessante a Canonical criar um tópico no fórum deles para acatar a adição de temas votados pela comunidade, adicionando aos poucos os que as pessoas mais gostam, ou criar uma forma de que os temas sejam lidos sem a ação deles diretamente, o que tornaria as coisas mais práticas para todos.  

Apesar de ser um pouco chato não ter suporte a todo e qualquer tipo de tema, na minha opinião, esse é uma troca viável, quando o que se tem como resultado é um ambiente mais seguro e prático.  

Me chame de detalhista, mas um coisa que poderia melhorar é o cursor do mouse sobre alguns Snaps, como o Spotify, que não respeitam o tema padrão também. Esse tipo de coisa não interfere em absolutamente em nada na utilização do software, entretanto, uma somatória de detalhes bem cuidados acaba gerando um todo aprimorado.  

Continue o debate no nosso fórum.  

Até a próxima!


Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Talvez Você Também Goste
Os pacotes Snap mais baixados do ano!
Continue lendo

Os pacotes Snap mais baixados do ano!

Na última Quinta-feira de 2018 (27), a Canonical soltou em seu blog uma lista com os Top 10 aplicativos mais baixados no formato Snap, baixados através da Snap Store ou do site Snacraft, site onde você tem todas as instruções para a instalação. A empresa não informou o número de downloads, apenas a ordem de aplicativos mais baixados.