Valve diz que Left 4 Dead 2 roda mais rápido no Linux que no Windows

Três semanas após anunciar oficialmente que estava desenvolvendo um cliente do Steam para os usuários do pinguim, a Valve declarou ontem que o Left 4 Dead 2, primeiro jogo a ser portado para o Linux, já está rodando mais rápido que a versão original para Windows. O resultado foi obtido após várias otimizações de código para fazer o jogo funcionar melhor com a API gráfica OpenGL.
A Valve está testando o Left 4 Dead 2 em um computador bastante humilde, equipado com um processador Intel Core i7-3930K, placa de vídeo GeForce GTX 680 e memória RAM de 32 GB. A comparação foi feita entre o Windows 7 de 64 bits e o Ubuntu 12.04 de 32 bits. Os testes com o Ubuntu de 64 bits serão feitos posteriormente, segundo a empresa.


Left 4 Dead no Ubuntu 12.04 roda melhor que no Windows
Portar um jogo não é uma tarefa tão simples. Quando os desenvolvedores rodaram o Left 4 Dead 2 no Linux pela primeira vez, conseguiram a incrível taxa de 6 frames por segundo. Foram necessárias alterações no código para fazer o jogo se comportar melhor com o kernel do Linux e a API gráfica OpenGL (no Windows, a API utilizada é a Direct3D). A Valve também otimizou os drivers de vídeo.
Após as otimizações, o Left 4 Dead 2 passou a atingir uma taxa de 315 quadros por segundo, um ganho de 16% em relação a versão para Windows, que mostra 270,6 frames no mesmo intervalo de tempo. De acordo com a Valve, o ganho de desempenho aconteceu porque o Direct3D adiciona alguns microssegundos preciosos em cada tarefa, algo que não ocorre no OpenGL. Após implementar o OpenGL na versão para Windows, foi possível aumentar a taxa para 303,4 FPS.
Ainda não há uma data de quando o Steam e os primeiros jogos estarão disponíveis para os usuários do pinguim, mas as notícias são bem promissoras. Para felicidade dos proprietários de placas de vídeo com GPUs da AMD, Nvidia e Intel, a Valve está trabalhando junto com os fabricantes para melhorar o desempenho dos drivers no Linux, o que deve tornar o sistema mais atrativo para gamers.
Talvez Você Também Goste
modo root do Nautilus e Nemo sem utilizar o terminal
Continue lendo

Como acessar o modo root do Nautilus e Nemo sem utilizar o terminal

Em alguns casos, precisamos utilizar o gerenciador de arquivos em modo de root, para alterar algum arquivo de configuração que possui um bloqueio de segurança. A maneira mais conhecida para realizar este procedimento no Gnome é através do comando “sudo nautilus”, porém existe uma maneira gráfica mais prática para realizar este procedimento.