Orange Pi: O poder da laranja mecânica!

Orange Pi PC

Desde que comecei a ter acesso à tecnologia, me apaixonei por tudo que faz parte desse universo. Porém até eu ter o meu primeiro computador levou um bom tempo, e uma razão para isso é que infelizmente produtos de informática tem um valor bem salgado por aqui. 

Na época ainda não tínhamos disponível no mercado mini computadores como o Raspberry Pi, Orange Pi, Banana Pi, Rock Pi e outras placas do tipo. Olhando para trás, e para o uso que eu fazia do computador (que não é tão diferente de hoje) qualquer uma dessas SBCs (Single Board Computer – Computador de placa única) me atenderia muito bem como um desktop simples.

O tempo passou (e eu sofri calado), e pude comprar meu primeiro PC, depois veio o netbook até o meu atual notebook. Nesse meio tempo eu tive contato com o Linux e com um tal de Diolinux (vocês conhecem? 😂), e como um inscrito assíduo do canal, no ano de 2017 eu vi um vídeo que me despertou o desejo de adquirir uma placa para “brincar”.

Adquirindo minha primeira SBC

Depois de muito pesquisar no Google sobre essas placas e também nos sites de vendas de eletrônicos achei no AliExpress um kit do Raspberry Pi 4 que posteriormente acabei adquirindo.

Um pouco depois de ter a minha RPi 4 em mãos, comecei a receber anúncios da Orange Pi no AliExpress. O menor preço em comparação com um RPi e a variedade de modelos me chamaram a atenção, e eu acabei por adquirir também o Orange Pi PC e tempos depois uma case para ela com um sistema melhor de resfriamento.

Conhecendo a Orange Pi

No site oficial encontramos algumas informações úteis sobre os modelos disponíveis, sistemas recomendados e que podem ser utilizados nas placas e detalhes de hardware, além dos links para compra que levam direto ao AliExpress e/ou a Amazon. Pessoalmente eu achei bem interessante ter o fabricante vendendo diretamente nessas plataformas de e-commerce, já que elas atendem o mundo inteiro. Por outro lado (imagino, pois não tive problemas) o suporte para o caso de algum conserto ou problema técnico pode ser um pouco complicado por não ter representantes/revendedores aqui no Brasil.

No site oficial encontramos um FAQ com informações bem oportunas. Em especial uma das perguntas fala sobre qual o objetivo do projeto, que é basicamente a educação. Inspirado no Raspberry Pi e também na sua comunidade, eles desejam criar produtos que compensem as desvantagens do RPi mas que sejam compatíveis com os softwares e hardwares que já funcionam no seu concorrente.

Como projeto eles tem também a seguinte ambição:

Se tornar uma comunidade de código aberto e de compartilhamento que ajuda a promover o movimento maker e a criatividade e contribua para a educação, então Orange Pi é apenas uma plataforma para concretizar ideias e eles prometem projetar produtos mais poderosos e interessantes para tornar a vida melhor e mais enriquecedora.

Uma preocupação que eles expressam está ligada à desconfiança que as pessoas têm com o fato da empresa ser chinesa, e em parte eles se explicam dizendo que estão cientes que as empresas da China não tem uma imagem muito boa para o resto do mundo, mas que mesmo assim, não existem motivos para os usuários ficarem com receio.

Minha experiência com a Orange Pi

Eu me considero apenas um entusiasta com pouca experiência ainda no mundo das SBCs, mas o meu primeiro contato com a Orange foi muito positiva. Além do valor relativamente mais baixo de acordo com o modelo, ele simplesmente funciona e também está bem servido de projetos que o usuário pode explorar e testar.

Como não tenho um monitor disponível, eu não cheguei a utilizá-lo como um desktop. Mas como um servidor OpenMediaVault ele rodou muito bem.

Orange Pi vale a pena?

No geral, posso dizer que adquirir um Orange vale muito a pena para quem deseja explorar projetos de servidor, games e até desktop e não quer gastar muito e ainda ter a opção de escolher entre os modelos disponíveis.

E aí pinguim, o que você achou desse projeto? Pensa em adquirir um? Se já possui um Orange Pi, deixe suas experiências nos comentários e indicações de projetos para os próximos artigos e tutoriais. Um abraço e até a próxima!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
XFCE 4.14 enfim lançado!
Continue lendo

XFCE 4.14 enfim lançado! Saiba quais são as novidades

O XFCE é conhecido por ser relativamente leve e bem conservador. Não é difícil ver alguns usuários chamando ele de “rocha”, pois, sua fama é de prezar pela estabilidade e nem sempre acompanhar as últimas novidades (ao contrário de um KDE Plasma da vida). No entanto, essa característica não é um defeito, apenas um modo de se trabalhar.