Ubuntu Rolling Release: Isso vai ser bom?

Ubuntu Rolling Release: Isso vai ser bom?

O Ubuntu pode não ser mais lançado a cada seis meses

Li hoje uma notícia no nossa parceiro Ubuntu-BR-SC que me fez refletir um pouco, para resumir, a Canonical, empresa que desenvolve o Ubuntu, está pensando seriamente em transformá-lo em Rolling Release, ou para ser mais específico, produzir somente versões LTS a cada dois anos. Acabado com versões intermediárias, tudo isso a partir do próximo ano.

Mesmo que o tema ainda não tenha sido confirmado, ouve alguma discussão entre os usuários, levantando pontos como, “se isso seria bom”, “vantagens” e “desvantagens”, por conta de tais dúvidas resolvi falar do meu ponto de vista se está decisão é boa ou não.

O Ubuntu deve sair de dois em dois anos?

Particularmente acredito que pode ser uma boa opção, levando-se em consideração o meu tipo de usuário atualmente.

Ubuntu pode ser lançado a cada dois anos somente

Este tipo de atualização de dois em dois anos pode desagradar a quem gosta de instalar tudo o que há de mais novo no Ubuntu e não dá importância para uma versão ser LTS ou não, lembro que logo que comecei a usar Linux, instalar  e desinstalar o sistema era até divertido, hoje já não penso assim e dou preferência por versões LTS ( tanto que estou usando a 12.04 agora ) justamente por não querer ficar reinstalando o sistema a cada seis meses.

Não seria muito diferente dos outros

Para quem gosta de dizer que o Ubuntu está indo pelo mesmo caminho de outras empresas de tecnologia do mundo como a Apple, o fato da distro sair de dois em dois anos poderia ser mais um fator para as pessoas que gostam de chamar o Mark de “novo Jobs” apontarem o dedo.

A verdade é que o Windows e o Mac OS, principais concorrentes do Ubuntu nos desktops não tem um ciclo de lançamentos e já chegaram a demorar mais que dois anos para saírem versões novas, caso do Windows XP por exemplo, e qual foi o resultado disso? Padrão de mercado.

Acho que o fato do Ubuntu não ter uma versão nova a cada seis meses pode ser bom, ele pode ficar mais padronizado, coisa que muitas empresas de games por exemplo, apontam por ser o ponto fraco do Linux, a falta de padronização.

Ubuntu-Mac-Windows

Agora caberá à equipe da Canonical de manter o Ubuntu atualizado mesmo assim, com as ultimas versões dos programas e estável por muito tempo.

Uma das questões levantadas pela Leann Ogasawara, gerente de Kernel do Ubuntu é que nas atualizações de um Ubuntu nesses moldes não seriam inclusas somente as tradicionais atualizações, como seriam incluídas novidades no sistema, do tipo, você atualiza o seu sistema e ganha um pacote de ícones novos.

Outra preocupação minha é em relação a outras boas distros que são baseadas no Ubuntu, como o Linux Mint, será que elas seriam obrigadas a participar do novo ciclo de lançamentos ou passariam a desenvolver versões intermediárias sozinhas?

E você leitor o que pensa do Ubuntu parar de lançar versões a cada seis meses e adotar uma política mais conservadora?


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Ubuntu 19.10 poderá iniciar até 7x mais rápido
Continue lendo

Ubuntu 19.10 poderá iniciar até 7x mais rápido

Não é segredo para ninguém que a Canonical, empresa responsável pelo Ubuntu, vem trabalhando em melhorias no boot do sistema. Queixas de inúmeros usuários relatando uma demora no início do sistema, graças aos aplicativos no formato Snap. Digamos que as coisas ainda não são perfeitas, mas houve uma melhora perceptível neste aspecto. Agora eis chegada a hora de melhorar o boot, relacionando ao Kernel Linux do Ubuntu.
Como instalar o ícones Square no Ubuntu
Continue lendo

Como instalar o ícones Square no Ubuntu

Fazia muito tempo que eu não usava qualquer tema de ícones no meu Ubuntu, o último que usei por um bom tempo foi o Moka, uma coleção de ícones fantástica mas que deixava a desejar em alguns quesitos.