Trisquel, a distribuição Linux feita somente com Software Livre acaba de receber um novo Alpha

Trisquel, a distribuição Linux

O Trisquel é a distribuição que procura carregar a filosofia do projeto GNU para o computador das pessoas, apesar de existirem outras com proposta semelhante, a distro baseada no Ubuntu é o maior exemplar e mais popular neste segmento. O Trisquel GNU/Linux 8 Alpha já está disponível para download.

A nova versão do Trisquel ainda não está pronta, mas os interessados de plantão já podem baixar a ISO para testar. O Trisquel usa as LTS do Ubuntu como base para o sistema, deste modo, a versão 8 Alpha que está disponível agora é baseada no Ubuntu 16.04.

A grande mudança desta versão é a interface, até então o sistema vinha utilizando o Gnome em seu modo Flashback, uma versão que não utilizava de aceleração gráfica 3D, mas como o novo Gnome faz uso de aceleração 3D mesmo na versão Flashback (ainda que um pouco apenas), os desenvolvedores do Trisquel decidiram que adobar a interface gráfica MATE é uma opção melhor, já que o fork do Gnome não necessita de aceleração gráfica de todas as formas.

E por que aceleração 3D importa?

Para o Trisquel isso importa porque como a distro tem a proposta de não usar drivers proprietários, justamente os que promovem aceleração gráfica 3D, isso poderia ser empecilho, pois os usuários não poderiam utilizar a distro somente com softwares livres. A forma de funcionamento da interface nova do Trisquel não deve mudar muito no entanto, afinal, o MATE consegue se aproximar muito do Gnome 2 e Flashback.

Uma prova de conceito

Para mim o Trisquel é uma prova de conceito de “o quanto apenas o software livre pode ser utilizado por pessoas comuns”. A distro é um termômetro indicador, quando utilizar o Trisquel para todas as suas atividades for possível, se é que um dia será, nós saberemos que o suporte para o Software Livre avançou de forma avassaladora.

Particularmente eu aposto mais no modelo tradicional e híbrido que nós atualmente, mesclando proprietário com open source, pelo menos a curto prazo, mas quem sabe no futuro, não é?

É verdade que como o Trisquel é baseado no Ubuntu, praticamente tudo que você instala no sistema da Canonical poderia ser instalado nele, incluindo os drivers proprietários, codecs para rodar mp3, entre outros, mas acho que isso o faria fugir justamente de seu propósitos.

O que pouca gente sabe é que é possível instalar o Ubuntu original somente com software livre, eu fiz até um tutorial para mostrar como fazer e é mais simples do que você pensa.

A salta de suporte nativo para software proprietário traz para o Trisquel um problema prático, pois isso significa que determinados modelos de placas Wi-Fi, placas de vídeos, e por consequência os games, assim como os formatos proprietários de arquivos não podem ser reproduzidos nativamente, entretanto, para os usuários que buscam um sistema operacional completamente livre e possuem computadores compatíveis, o sistema pode ser uma boa alternativa.

Você encontra o Trisquel 8 Alpha em versões de 32 e 64 bits neste link, mas lembre que o sistema ainda está em fase de testes e bugs são esperados, ajude a reportá-los se você quiser um sistema mais redondo.

Até a próxima!


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Versão 5.4 do ONLYOFFICE lançada com muitas novidades
Continue lendo

Versão 5.4 do ONLYOFFICE lançada com muitas novidades

Independente de qual seja o sistema operacional, as suítes office sem dúvidas estão entre os programas mais usados. Por mais que exista uma grande variedade destas aplicações disponíveis para Linux, a falta de total compatibilidade com o formato do Microsoft Office ainda é algo que impede muita gente de migrar para o sistema do Pinguim.
Confira as novidades quentes do Linux Mint 19 "Tara"
Continue lendo

Confira as novidades quentes do Linux Mint 19 “Tara”

Agora que o Ubuntu 18.04 LTS já foi lançado é só questão de tempo para que seus derivados mais famosos também façam seus lançamentos, como o elementary OS e o Linux Mint. Falando em "Mint", os desenvolvedores publicaram hoje uma nota com as principais novidades e implementações feitas no mês de Abril no sistema