Microsoft lança novo sistema operacional baseado em Linux, conheça o “Azure Sphere OS”

Microsoft lança novo sistema operacional baseado em Linux, conheça o "Azure Sphere OS"

Ainda não é um sistema operacional para substituir o Windows no Desktop, mas mesmo assim, “quem diria”, não? A “gigante de Redmond” anunciou o lançamento de seu mais novo sistema operacional para IoT e ele não é baseado no Windows e sim no Linux.

Durante um videocast a Microsoft anunciou uma nova solução da empresa para o segmento (cada vez mais disputado) de internet das coisas (IoT). Um sistema operacional que possa combinar os serviços em nuvem da empresa com esses pequenos e inteligentes dispositivos.

Esse segmento hoje é ocupado fortemente pelo Ubuntu da Canonical, mas vem sendo cobiçado por gigantes da tecnologia de todo o mundo.

Brad Smith, da Microsoft, que foi o responsável pela apresentação do projeto, afirmou: “Ainda somos a empresa do Windows, mas reconhecemos que a melhor solução para um computador ‘deste’ tamanho  – enquanto segurava o pequeno chip – não é uma versão completa do Windows“.

Brad Smith Microsoft
Brad Smith, da Microsoft, enquanto segurava o pequeno Chip no Webcast

Com o nome de “Azure Sphere OS“, a Microsoft cria genuinamente o seu sistema operacional para IoT baseado no Kernel Linux.

Criamos aqui um Kernel Linux personalizado para atender a nossa demanda com alguns serviços que criamos para o próprio Windows. Para todos aqueles que acompanham a Microsoft nos últimos 43 anos, esta é a primeira vez que anunciamos o nosso próprio sistema Linux. É um passo importante para o setor e nos permitirá apoiar a tecnologia de  forma com que o mundo precisa que seja.“, finalizou Smith.

Opinião pessoal

O que eu vejo aqui é que depois de muitos anos finalmente a Microsoft está vendo o Linux como uma ferramenta e não como um concorrente, algo que ele nunca foi efetivamente.

Outras empresas usaram e usam o Linux também como base de seus produtos e estes sim, podem concorrer com a Microsoft, mas o Linux em si é a ferramenta livre que qualquer um, incluindo a Microsoft, pode utilizar. Sendo o Linux uma ferramenta como um martelo, porque a MS não poderia utilizar uma ferramenta tão básica e sólida para construir o seu produto também?

Vemos atualmente uma empresa muito mais colaborativa e aberta do que outrora, ainda é empresa do Windows, como Smith comentou, mas não me surpreenderia se no futuro o Windows fosse grátis e Open Source e se tornasse uma plataforma para serviços, como é o Android para a Google.

O tipo de decisão de usar a melhor tecnologia e melhor solução para cada segmento que a companhia atue não é nada mais do que inteligente. Afinal, independente do segmento, o importante é, assim como qualquer outra empresa, continuar faturando, seja com Windows, seja com Linux.

Até a próxima!

Fonte


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste