Instalando o básico para programar em Java no Ubuntu e Linux Mint

Instalando o básico para programar em Java no Ubuntu e Linux Mint

Quando se está aprendendo uma linguagem nova de programação podem surgir muitas dúvidas, uma delas é: quais softwares eu devo instalar na meu computador? Aqui vamos apresentar a maneira mais simples (embora bastante completa e instalar o necessário para programar em Java) no Ubuntu. Antes que eu esqueça: quando eu falar em Java e JDK (mais a frente eu explico o que é), estou me referindo ao mesmo software.

Este material foi co-escrito com o nosso leitor Tiago Funk. Este conteúdo destina-se a programadores que utilizam Ubuntu, Linux Mint ou derivados.

Instalação do JDK

O JDK (Java Development Kit) é um software permite que aquilo que você programa em Java, que basicamente é apenas texto, seja traduzindo em linguagem de máquina e depois executado (não vou entrar em detalhes, mas o Java é executado dentro de uma máquina virtual). Além disso, ele contém bibliotecas (código já existentes da linguagem), assim você podem também utilizá-las e vários outros recursos importantes que ajudam a programar.

Veja também: Como instalar o Java no Ubuntu

Para trabalhar com JDK no Ubuntu e no Linux Mint nós vamos instalá-lo via PPA para manter o Java sempre atualizado, porém, antes vamos verificar se você já não tem o programa instalado.

Abra o terminal e digite:

java -version

Com Java Instalado
Com Java instalado
UEw36PbHeWiyyxF3kKKeEOjVz7 VjHn8GSOoNJgneMQXHmDp7Kc598fFUQGZxJxsy54ls1QVJ bMWF903NHDi0imvIunZo5Aw9n
Sem Java Instalado

Na imagem de cima o Java está instalado (versão 1.8 ou versão 8, como queiram chamar) e na de baixo ele não está instalado.

Assim, se o Java estiver instalado, você pode pular essa parte do tutorial, indo direto para as IDEs.

Para instalar o Java basta digitar os seguintes comandos para começar a instalação:

sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/java

Repare que quando o PPA for adicionado, aparecerá uma mensagem dizendo que já existe a versão 9 do Java, mas esta em fase de desenvolvimento, ou seja, não é aconselhável a sua instalação para produção estável.

Aqui vamos instalar a versão 8, a versão mais recente e estável.

Voltando aos comandos:

sudo apt-get update
sudo apt-get install oracle-java8-installer

O ultimo comando baixa um scrip que automatizará a instalação do Java, por isso ele é tão pequeno (menos de 100 Kb), mas ele vai baixar e instalar o JDK que é bem maior, esse processo pode demorar bastante dependendo da velocidade da internet que você tem. 

Depois de instalado você teoricamente teria o necessário para começar a programar em Java, basta escrever o código no bloco de notas e compilar pelo terminal cada arquivo, simples não?  Simples sim, prático? Nem tanto. Por isso escolher uma IDE é um passo fundamental, a IDE é um software que escolhido com calma pode adiantar muita coisa que antes era feita manualmente.

Escolhendo uma IDE

Existe duas opções iniciais mais populares para quem programa em Java, o Eclipse e o Netbeans. Obviamente existem outras, mas isso fica a critério de programadores mais experientes usá-las e testá-las. Vou mostrar como instalá-las por possuir experiência com ambas e são os softwares oficiais da mesma empresa que cuida da linguagem Java. 

Eu particularmente recomendo o Eclipse para quem estiver começando a programar, por ser um pouco mas flexível, e na medida do tempo, com mais experiencia, utilize o Netbeans, é interessante saber utilizar ambas, cada uma traz seus pontos fortes e fracos, mas se você está começando a programar não se preocupe com eles.

Instalando o Eclipse

Acesse o site oficial e baixe a versão mais nova. (atualmente é o Eclipse Oxygen). Será feito o download de um arquivo de extensão tar.gz, descompacte-o e dentro da pasta que você acabou de descompactar execute o arquivo eclipse-inst.

Instalando o Eclipse

Será aberta uma janela de instalação, selecione Java ou Java EE (mais completa) quando for solicitado. Depois é só esperar a instalação pacientemente, ela demora um pouco.

Ao terminar a instalação será criado um uma pasta chamada ‘eclipse’ (tudo minúsculo) na sua pasta de usuário. Dentro desta pasta, entre no diretório eclipse-(nomeVersãoEclipse), depois entre na pasta “eclipse” novamente, e execute o “eclipse” (pode colar na área de trabalho para ser mais rápido o acesso).

ATENÇÂO: Esses passos foram feitos com o eclipse oxygen, versões anteriores e posteriores podem ser diferentes (mas nada que o Youtube e o Google não resolvam).

Binário do Eclipse

Ao iniciar o Eclipse será necessário indicar a pasta do WorkSpace, ou seja, aonde vão ficar guardados os projetos que você for criar, pode deixar o padrão ou escolher uma nova pasta (é legal você criar uma pasta apenas para guardá-los).

Workspace do Eclipse

Na barra de cima de interface, clique no primeiro item, depois escolha “Java”, “Java project”, depois dê um nome para o projeto. Vamos chamá-lo de “OlaMundo” (sem acentos ou caracteres especiais pois podem ocorrer erros).

Eclipse

No lado esquerdo, vai aparecer o seu projeto, clique duas vezes nele, vai se abrir uma pasta “src”, clique com o botão direito nela, depois “new” e “class”, e finalmente, dê um nome para esse arquivo.

Vai-se abrir o novo arquivo, digite o código da imagem que vem a seguir e clique no ícone verde para executar, logo abaixo vai surgir a mensagem “olá mundo”.

Instalação do NetBeans

Atenção: o Netbeans é um software que consome bastante recursos do computador, por conta disso é aconselhável ter um processador da geração mais nova e ter pelo menos 4 Gb de RAM, não que você não consiga utilizar o Netbeans em máquinas que não possuam esse hardware, mas compromete bastante (experiência própria). 

Acesse: https://netbeans.org/downloads/ 

Na página você pode ver várias opções:

Download NetBeans

Note que é possível programar em várias linguagens no NetBeans, mas isso é história para outro dia. Escolha a segunda opção, a versão completa para o Java. Paciência para o download de quase 200 MB.

Com o download finalizado, vá na pasta que foi feito o download pelo terminal e digite:

sudo sh NomedoArquivo.sh

Quando abrir a janela apenas clique “próximo”, em todas as janelas, além de aceitar o termo de utilização, pode deixar tudo no padrão.Não se assuste com a demora para a instalação, isso é algo comum, além disso, não cancele a instalação, senão a instalação ficara comprometida e arrumar tudo depois vai dar muita dor de cabeça.

Para abrir o Netbeans, basta pesquisar no seu computador (Aperte a tecla do Windows) e abra-o, não assuste se demorar para abrir o programa, é bem comum também.

Para abrir um projeto e executá-lo é bem parecido com o que foi feito no Eclipse. 

Clique no segundo ícone e escolhe “Java” e “aplicação Java”, depois atribua um nome para o projeto. Repare que o Netbeans já criou o arquivo e muito do código para fazermos o teste.

Basta deixar igual à imagem e clicar na flecha verde.

NetBeans

Antes de terminarmos tenho mais duas coisas para comentar:

Primeira: Eclipse e Netbeans consomem muitos recursos da máquina, então não se assustem se eles demorem para executar uma ação.

Segunda: Se ficaram com dúvida de com utilizá-los, busquem, pesquisem, vejam tutoriais. Vai ser importante para quem está começando a programar aprender a pesquisar e felizmente existem muita documentação sobre estes softwares na internet.

That’s all folks, por hoje seria apenas isto. Até mais.

Nota do blog: Se você quiser participar do blog também e enviar uma matéria para que ela seja publicada aqui, entre em contato.


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
Ubuntu 19.10 disponível para download, em fase inicial
Continue lendo

Ubuntu 19.10 disponível para download, em fase inicial

Lançado há pouquíssimo tempo, acesse nossa cobertura sobre o Ubuntu 19.04, o Ubuntu parece estar atraindo novamente olhares para as mudanças que vem promovendo. O tão aguardado Ubuntu 20.04 LTS se aproxima, entretanto versões intermediárias devem ser lançadas, o 19.04 que está aí esbanjando mudanças, eis que os olhares começam a vislumbrar o Ubuntu 19.10.