Windows 10 poderá detectar e apagar jogos e programas piratas do seu computador

Windows 10 poderá detectar e apagar jogos e programas piratas do seu computador

O Windows 10 vem causando um certo desconforto entre os usuários, pelo menos por enquanto, desta vez o site português Exame Informática alerta para um detalhe que está presente dentro dos termos de licença que é necessário aceitar para usar o novo Windows.

Uma caça a pirataria

Dentre as muitas novidades que o novo Windows trouxe está um detalhe que havia passado um pouco despercebido, a Microsoft pode usar o sistema para remover conteúdo pirata do seu computador. De certa forma isso faz sentido desde que “a gigante de Redmond” anunciou que o Windows se tornará um serviço para prover outros produtos, desta forma o interesse que os softwares e demais mídias sejam pirateadas diminui, afinal, seria justamente desta forma que a Microsoft geraria receita.

Leia também: Veja para onde o Windows 10 envia os seus dados

Além de programas o novo Windows poderia “bloquear hardware não autorizado”, impedindo o funcionamento de dispositivos como teclados, mouses e placas de vídeo por exemplo que não faziam parte do computador quando a licença foi adquirida, isso pode variar de acordo com o tipo da licença.

Leia também: UFSC não recomenda a instalação do Windows 10 para seus alunos

 O Windows se popularizou e ainda é muito popular justamente por conta da pirataria, imagine que as pessoas não pudessem piratear softwares no sistema, será que ele seria tão popular? Agora a abordagem de mercado do novo Windows (de se tornar um serviço) dependerá muito dos produtos vendidos nele, uma vez que novas versões não devem sair.

Leia também: Canonical sugere que esta é a melhorar hora para migrar para o Ubuntu

Até a próxima!

Fonte


Newsletter Diolinux
Talvez Você Também Goste
tomb raider
Continue lendo

Shadow of the Tomb Raider: Linux vs Windows

Um dos fatores mais determinantes quando uma pessoa está escolhendo um sistema operacional, é o seu desempenho em jogos. Tendo isso em mente, decidimos comparar o desempenho de um Triplo A recente, o Shadow of the Tomb Raider, entre o Windows e uma distribuição Linux.