Crossover 20 disponível para Chrome OS

Crossover 20 disponível para Chrome OS

O Chrome OS é um sistema operacional que vem ganhando bastante visibilidade no mercado graças aos chromebooks, que são alternativas bastante viáveis e econômicas em relação aos MacBooks, para estudantes ou usuários que podem realizar seu trabalho através da internet.

Embora o sistema possua várias funcionalidades e seja totalmente integrado aos serviços Google, muitos usuários, principalmente os corporativos, precisam utilizar outras aplicações que ainda não estão disponíveis no sistema, como o Microsoft Office e acabam utilizando outros sistemas operacionais para prosseguir com o trabalho.

A empresa Codeweavers, recentemente anunciou uma versão de seu software Crossover para Chrome OS, possibilitando seus usuários possam utilizar aplicações Windows no sistema do Google.

O Codeweavers Crossover, é uma camada de compatibilidade comercial para sistemas baseados em Unix, bastante semelhante ao Wine, porém com vários recursos e scripts que facilitam a instalação dos softwares.

O que é o Crossover?

O Crossover, é uma aplicação disponível para Mac OS, Chrome OS e Linux que é capaz de traduzir os comandos de aplicações Windows para o sistema no qual esteja sendo utilizado. Esse tipo de aplicação é bastante interessante para usuários que queiram executar certas aplicações, porém, não querem instalar outro sistema operacional apenas para isso.

Embora a aplicação seja paga, é disponibilizado um período trial de 14 dias, para que o usuário instale os programas desejados e teste seu funcionamento, antes de investir em uma licença.

Como funciona o Crossover para Chrome OS?

O Codeweavers Crossover lançou uma versão beta há três anos para o sistema do Google que funcionava como uma aplicação Android, porém, esta nova versão roda a partir do contêiner Linux do Chrome OS.

Embora essa seja uma notícia mais do que animadora, vale lembrar que as versões mais antigas de chromebooks que não possuem suporte a Linux não conseguirão utilizar esta versão do software.

É possível rodar Windows no Chrome OS?

O Google recentemente realizou uma parceria com a equipe do Parallels para garantir suporte completo a aplicações Windows nos Chromebooks Enterprise, porém, não sabemos se os usuários de Chromebooks comuns irão receber o software.

Vale lembrar também, que o Parallels se trata de uma virtualização e embora seja bastante otimizado, pode trazer alguns gargalos ao utilizar outro sistema, tornando o Crossover uma solução mais prática, já que não será executado outro sistema em seu chromebook.

Valores da licença do Crossover

Diferente do projeto Wine, o Crossover é um software pago e possui três pacotes disponíveis, entre eles:

  • Versão “atual”: Licença da versão disponível para download, sem direito a atualizações gratuitas.
  • Versão Pro: A versão Pro oferece ao usuário atualizações gratuitas do software durante o período de um ano, descontos em versões futuras e suporte adicional ao cliente.
  • Versão vitalícia: Caso você acredite que irá utilizar o Crossover até o fim dos tempos, a Codeweavers oferece uma opção com atualizações e suporte vitalício.

Caso você tenha dúvidas entre utilizar o Crossover, dual-boot ou uma solução de virtualização, a equipe disponibilizou uma tabela onde são mostrados os prós e os contras da utilização do software:

Instalando o Crossover no Chrome OS

Para instalar o Crossover no Chrome OS é necessário ter o suporte a linux ativado, para isso, basta seguir este tutorial do Google. Com o suporte ativado, basta realizar o download da versão de Chrome OS no site oficial.

Um arquivo .deb será baixado, basta dar um clique duplo para finalizar a instalação. Logo após isso, basta instalar suas aplicações de Windows e aproveitar.

Considerações finais

Caso você possua um Chromebook, ou até mesmo utilize Linux e necessite de utilizar aplicações Windows como o Microsoft Office, o Crossover é uma solução interessante para alguns usuários.

Você já conhecia o Crossover? Utiliza o Chrome OS? Pretende fazer um teste? Deixe pra gente nos comentários e até o próximo artigo!

Talvez Você Também Goste