GNOME 40? Me explica isso melhor…

GNOME 40? Me explica isso melhor...

Já faz algum tempo que a cada nova versão o projeto GNOME surpreende positivamente os usuários e entusiastas da interface. Recentemente foi divulgada uma mudança um pouco “polêmica” com relação ao versionamento do projeto.

Após o lançamento do GNOME 3.38, a equipe de desenvolvimento anunciou que a próxima versão do desktop GNOME não será a versão 3.40 como já esperávamos. O próximo lançamento do projeto GNOME será a versão 40.

Se você estiver contando, houve um pequeno salto entre as versões (37 para ser mais exato), vamos falar um pouco sobre essa mudança no GNOME.

Por que o GNOME adotou um novo controle de versão?

Após 10 longos anos com o desenvolvimento da série 3, o número secundário está ficando um pouco difícil de controlar. Após quase um ano de discussões no fórum do GNOME sobre mudar o esquema de versionamento, a equipe decidiu que era hora de mudar.

Não poderia ser GNOME 3.40?

Caso você acompanhe o mundo Linux a algum tempo, deve ter percebido um padrão no versionamento do GNOME, onde as versões com final par são os lançamentos finais (3.38), e as versões ímpares (3.37.x) são estágios de desenvolvimento.

Esse sistema de versionamento fica um pouco confuso após algum tempo, já que os números possuem tendência a aumentar. Por exemplo, o Fedora 32 está utilizando a versão 3.36.6 do GNOME.

Por que não GNOME 4.0?

Segundo a equipe, como o GTK 4 será lançado durante o próximo ciclo de desenvolvimento, chamar o próximo lançamento de GNOME 4.0 teria algumas implicações não intencionais sobre a plataforma em questões de marketing.

Além disso, a equipe deseja desacoplar o GNOME da plataforma GTK, fazendo com que a mesma possa ser lançada com maior frequência e fornecer suporte de longo prazo a suas principais versões.

O GNOME é uma interface que possui várias diretrizes de design e princípios, e empurrar a versão principal juntamente com o GTK não reflete isso.

Porque não usar ano e mês como o Ubuntu?

Os controles de versão baseados em data podem resolver questões como “Quando esta versão foi lançada”, porém ainda iria confundir alguns usuários que precisam de um número de versão.

Além disso, como ele possui dois lançamentos por ano os números continuariam grandes já que deveriam ter os números de lançamentos, ficando por exemplo 2009.1.

Por que GNOME 40?

Embora o lançamento de número 40 do projeto tenha sido o GNOME 3.38, a discussão somente chegou a uma conclusão em cima da hora para alterar a numeração, então decidiram manter 3.38.

Segundo a equipe ao utilizar o número 40, não são desconsiderados todos os lançamentos que já foram realizados até agora e não introduz uma progressão numérica gigante, tendo em vista que a próxima versão seria a 3.40

Como funcionará o versionamento do GNOME?

O novo esquema de versionamento do GNOME pretende simplificar a vida dos usuários, já que não teremos o prefixo “3.” nas versões. Além disso, elas irão aumentar um número por vez a cada lançamento ao invés de dois números como acontece atualmente.

Ciclo de desenvolvimento

O ciclo de desenvolvimento será dividido em três versões, sendo elas alfa, beta e RC (Release Candidate). Como hoje em dia builds “nightly” estão ficando cada vez mais comuns, não há porque manter várias versões alpha e beta, considerando a quantidade de usuários que realmente utilizam essas versões.

Como vários desenvolvedores tendem a pular as versões alfa e produzir mais versões betas e RC, a equipe iria garantir estes três tipos de lançamento para o projeto GNOME.

Sendo assim, os pacotes do ciclo de desenvolvimento serão renomeados como 40.alfa, 40.beta e 40.rc, simplificando este ciclo para vários usuários, já que elimina as versões ímpares gigantes que temos atualmente.

Ciclo de lançamento

O ciclo de lançamento do GNOME não irá ter mudanças drásticas quando comparado como é realizado atualmente. Após os lançamentos das versões alfa, beta e RC, as versões estáveis irão receber a numeração “XX.0” ao final, que será incrementada em 1 a cada versão secundária lançada.

Os lançamentos por sua vez, aumentarão em um número ao invés de dois como acontece atualmente (3.34, 3.36, 3.38),ou seja, após a versão 40 viria a 41 e assim por diante.

Além de proporcionar um melhor entendimento aos usuários, o marketing da interface também vai melhorar bastante, já que o novo sistema de versionamento aparenta ser mais amigável para novatos no mundo Linux.

Como o novo sistema de versionamento muda em comparação ao antigo?

Como explicado acima, o ciclo de desenvolvimento e lançamento do GNOME irá ser reduzido em pequenas versões. Sendo assim, o GNOME terá menos lançamentos em vista do antigo padrão de versionamento.

Para que você possa entender de uma forma mais clara, temos uma comparação entre os dois métodos de versionamento.

Método antigoMétodo Novo
Alfa3.39.1, 3.39.2, 3.39.340.alfa
Beta3.39.90, 3.39.9140.beta
RC3.39.240.rc
Estável3.40.0, 3.40.1, …40.0, 40.1, …

Onde o novo versionamento do GNOME será adotado?

As aplicações principais do GNOME como Nautilus, GNOME Sound Recorder, GNOME Boxes e outras irão adotar o novo esquema de versionamento, além do GNOME Tour e a versão do GNOME na seção “Sobre” em configurações.

As versões de SDK e runtimes também irão seguir o novo sistema de versão, sendo assim, a dependência será org.gnome.platform 40. Se algum desenvolvedor mantiver algum aplicativo que não está listado acima, ele pode utilizar seu próprio controle de versão.

Por que o GNOME fez essa mudança “desnecessária” já que são apenas números?

Números, assim como as palavras contam uma história e ao alterar o controle de versão, a equipe deseja comunicar que o GNOME não vê as mudanças na plataforma GTK como o motivo de trazer as mudanças na experiência de usuário.

A equipe também planeja trazer várias mudanças e melhorias na experiência de usuário, e as versões 3.XX, dão a entender que nenhuma mudança é capaz de superar ou ser melhor que a versão 3 do GNOME.

Caso você queira conferir todas as mudanças no novo sistema de versionamento do GNOME, você pode conferí-lo a partir do anúncio oficial no fórum do GNOME.

O que você achou dessa novidade? Você acha que o novo esquema de versões do GNOME será melhor ou pior? Deixe pra gente nos comentários.

Um bom dia, tarde ou noite para você e nos vemos no próximo artigo!

Talvez Você Também Goste
Telegram lança novidades nas versões mobile e desktop
Continue lendo

Telegram lança novidades nas versões mobile e desktop

Quando as pessoas pensam em mensagens instantâneas, logo associam ao WhatsApp como o “único” meio para comunicação, mas existem várias formas de se fazer isso, desde o “ancião” SMS, que vai ganhar uma reformulada através do Google, até os mais conhecidos, como Facebook Messenger e o Telegram, e é sobre esse último que vamos focar no artigo de hoje e te mostrar as novidades que mensageiro entregará no começo de 2019.